terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Há 200 anos, na America...

"I believe that banking institutions are more dangerous to our liberties than standing armies. If the american people ever allow private banks to control the issue of their currency, first by inflation, then by deflation, the banks and corporations that will grow up around the banks will deprive the people of all property until their children wake-up homeless on the continent their fathers conquered".
Thomas Jefferson (in letter to the Secretary of the Treasury, Albert Gallatin, 1802)
Se nós tirassemos da história dos países, a lição que ela sempre nos dá, talvez evitássemos alguns dos danos que hoje nos acontecem. Há 200 anos, uma vez, na América, um visionário avisou-nos do que poderia resultar da incúria de quem governa. Mas a memória é curta. E o resultado está, infelizmente, à vista...
Helena Sacadura Cabral

1 comentário:

ALFF disse...

A memória não é curta, o problema é que alguns são esquecidos e alguém se aproveita disso.
Sempre foi assim e continuará a ser, infelizmente. A história do aprender com os erros é mentira, ou não totalmente verdade.