terça-feira, 15 de janeiro de 2019

O que falta roubar?

Como se sabe há ocasiões em que a desgraça quase dá vontade de rir. Acontece com todos nós. Uma pessoa cai na rua e fica numa posição fora do comum e aqueles que assistem, ajudam, mas muitas vezes a rir com o caricato da situação. 
Ora parece que é o que está a acontecer ao país. Roubam-se armas em Tancos, pistolas Glock na policia e agora até equipamento médico num hospital. Mas o que é que se passa na terrinha, em matéria de segurança? Como é que se consegue levar de um hospital equipamento destinado a exames de estômago e intestinos - quem já os fez sabe como são -, sem a cumplicidade de alguém que pertença à instituição alvo do furto? Confesso que tenho alguma dificuldade em imaginar a saída de material deste tipo, sem que ninguém desse por isso, já que não são propriamente caixas de cartão.
Julgo que estas situações se estão a repetir vezes demais e que se impõe que as autoridades competentes ajam com a "urgente competência" que tais casos impõem. A menos que queiramos interrogarmo-nos sobre o que falta roubar. Nem me atrevo a falar nisso, não vá ser acusada de dar sugestões...

HSC

6 comentários:

João Menéres disse...

E viva o Costa mailo o Centeno !


Melhores cumprimentos.

Pedro Coimbra disse...

Roubaram equipamento para fazer colonoscopias e endoscopias e ninguém viu??
O meu conterrâneo Luís de Matos não seria capaz de melhor.
Parece mentira.

Maria Conceição Pereira disse...

Também penso como a Dra Helena que tem que haver quem ajude a estes roubos.Até porque são aparelhos grandes(já fiz ambos os exames) que não se levam no bolso.Sinto tanta tristeza por ver o que se está a passar no nosso País. Resta-me desejar à Sra Dra Helena um Ano com muita saúde e vontade de continuar a fazer as suas apreciações.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Subscrevo totalmente as suas palavras.
Parece que há um caos completo!!!
Os meus cumprimentos.
Irene Alves

Anónimo disse...


Helena

Vai gostar.

https://www.youtube.com/watch?v=s0MhPfK1OjY

Abraço
Carla

Anónimo disse...

Oh helena, sempre se roubou tanto…
Só que dantes demorava-se a saber, tinha de se ir aos papéis e demorava muito mais a saber o tino às coisas.
Agora com os meios eletrónicos e os registos fáceis de serem acedidos e divulgados, a coisa vem mais facilmente a publico.
Errado pensar-se que é porque é agora, nestes anos, nestes últimos anos…
É nada! e todos sabemos disso