domingo, 18 de novembro de 2018

Nepotismo? Não, apenas tratar da vidinha...


"...Portanto, o PS já não tem organograma, só árvore genealógica. A saber: a nova secretária de estado Rosa Zorrinho é casada com o eurodeputado Carlos Zorrinho que já foi deputado no parlamento e secretário de estado; o ministro Vieira da Silva (que já foi várias vezes ministro, deputado e tal) é  casado com a deputada Sónia Fertuzinhos cuja filha é secretaria de estado adjunta de António Costa. Já Ana Catarina Mendes é secretária geral do PS (deputada e casada com o ex deputado Paulo Pedroso) e irmã do secretário de estado dos assuntos fiscais. O ministro Eduardo Cabrita (ex ministro adjunto) é casado com Ana Paula Vitorino que é Ministra do Mar e já foi secretária nacional do PS e secretária de estado.

Já a família de Carlos César é um estudo de caso. O presidente do PS e líder parlamentar, ex- presidente regional dos açores , é casado com Luísa, nomeada coordenadora dos Palácios da Presidência ainda durante o mandato do marido como presidente do Executivo Regional e, depois, já aposentada, nomeada, sem concurso público, coordenadora da estrutura de missão para a criação da “Casa da Autonomia”. O filho,  Francisco César,  é deputado regional nos Açores e preside à comissão parlamentar de Economia. A sua cara metade é chefe de gabinete da secretária regional adjunta para os Assuntos da Presidência, depois de ter passado pelo Grupo Parlamentar na Assembleia da República e por algumas câmaras. Já Guilherme Waldemar d’Oliveira Martins é secretário de Estado das Infraestruturas e filho de Guilherme d’Oliveira Martins, ex-governante do PS, ex-presidente do Tribunal de Contas e atual administrador da Fundação Calouste Gulbenkian, cunhado de Margarida Salema que preside à Entidade das Contas e Financiamentos Políticos que é irmã da deputada Helena Roseta, casada com o ex-ministro Pedro Roseta, cunhado do também ex-ministro António Capucho. Confuso ? Talvez um pouco. Mas há quem não se perca. Elisa Ferreira, administradora do Banco de Portugal (ex deputada, ex deputada europeia e ex ministra) é casada com Freire de Sousa que preside à Comissão de Coordenação do norte, e a ministra da justiça Van Dunem é casada com o ex-administrador da Caixa Geral de Depósitos, Eduardo Paz Ferreira. A ex ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa é filha de Alfredo José de Sousa, ex-provedor de Justiça. O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, é filho do ex-secretário de Estado da Justiça de Vera Jardim. 
Nepotismo? Naaaaaa.... é natal, pessoal."

Joana Amaral Dias

Que dizer? No mínimo que esta árvore genealógica tem demasiados ramos e que ninguém parece preocupado com o que tal possa representar em democracia...
Quem assina é Joana Amaral Dias que poderia estender o exercício a outros partidos democráticos - a começar pelo que foi seu -, mas admito que, depois deste exemplo, seja difícil encontrar algum em que o compadrio não esteja presente!
Claro que nada disto é nepotismo. É, apenas, tratar da vidinha de cada um e dos seus!

HSC

13 comentários:

João Menéres disse...

Assim se fortalece a família com ramos interligados...

Sandra disse...

É triste, muito triste, para não dizer vergonhoso.

Pedro Coimbra disse...

Como diz um amigo meu, e os que não são familiares directos são primos do tio da avó da moça.
Lembra-se da série All in the Family?
Parecido mas sem piada.
Boa semana

Anónimo disse...


Helena

Gostei de a ver, já me falta pouco para terminar o livro, é bom conhecer outras histórias, outras vidas. Isso dá-nos uma visão diferente de cada ser humano. Cada ser humano tem a sua personalidade ou personalidades, vivermos num só mundo começamos a pensar que a vida é só aquela, mas não é.
Achei piada e revi-me no que escreveu sobre o fds em casa, o meu domingo é passado deitada no sofá, a ler.

Curiosa a interligação entre todos, são escolhidos a dedo mas claro não esquecer os da família. Pena que essa árvore genealógica não seja feita e apresentada num canal da TV, ia dar muito que falar.

Abraço
Carla

Anónimo disse...

A Joaninha esqueceu (ou não sabe) muitas outras coisas… Por exemplo: Maria Flor Pedroso. diretora de Informação da RTP, desde o dia 12 de outubro passado, é sobrinha, da mãe de António Costa pela parte do seu marido Manuel Pedroso Marques. Mas estas "famílias" funcionam tal qual em qualquer outro partido que esteja na mó de cima. Não dá para espantar!|

Anónimo disse...

Nem mais!|...É a vida ou a vidinha!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Pois é drª. Helena, primeiro as famílias...
enquanto houver elementos que chegue para
ocupar os lugares, porquê ir a otros?!!!
A família é sempre a família!!!
Os meus cumprimentos.
Irene Alves

Noemia Araujo disse...

Assim fica tudo em familia

JB disse...

Indefectível coesão tribal.

Anónimo disse...

Joana,a bela,é perspicaz!

Palácio Ratton nem dorme de noite a pensar no que há-de comer de dia...
"Eles comem tudo,eles comem TUDO e não deixam NADA!"

Zézinho

Anónimo disse...

Hoc opus,hic labor est.
Lucrum unibus est alterium damnum

Anónimo disse...

Fortuna vitrea est:tum cum suplendet,frangitur.
Abusos non est usos,sed corruptela.

Anónimo disse...

Vejo aí muitos 'ex-'
Ou seja, quando se é convidado para um cargo, tem de se fazer a verdadeira arvore genealógica, não vá um antepassado estar relacionado. E, claro que de caminho não havia quem pudesse aceitar o cargo.
Tretas!
Não foi sempre assim?

P.