segunda-feira, 17 de junho de 2013

Os meus exames e os dos alunos

E pronto, já está. O meu coraçãozito, desta vez acusou os desgastes dos acidentes de percurso em 2012 e 2013, nomeadamente o excesso de trabalho e de desgostos. A que não faltou o condimento criado pelo clima de intranquilidade que todos estamos a viver. Não sou pessimista, nem tenho muita vocação para me debruçar sobre os meus estados de alma. A lista de exames a fazer parece o Memorando da Troika e eu vou ter que me poupar mais, se não quiser ir à faca antes de tempo. Posto isto, os meus agradecimentos vão para todos os que, no post de ontem, me deram alento.
Ainda não consegui perceber exactamente que percentagem de alunos realizou hoje o exame de português. Na rádio ouvi que teriam sido 70%. E que a adesão à greve teria  rondado os 90%. Também tomei conhecimento de que teria havido alguns distúrbios e um aluno, em representação do seu grupo, chegou mesmo a dizer, na televisão, que haviam feito tudo para perturbar aqueles que estavam a prestar provas.
Enfim, não há área em que não tenhamos problemas e em que a comunicação do governo não seja uma séria questão por resolver. Ontem ao ouvir o Prof Rebelo de Sousa compreendi que tinham já sido feitas várias cedências pelo Ministro Crato, das quais ninguém no governo nos havia falado.
Mas não era, afinal, o Ministro Maduro, que sendo perito em comunicação, viria tratar desta área e de algum modo colmatar a saída de Relvas?

HSC


20 comentários:

ERA UMA VEZ disse...

Cara Helena

Pois é. Mas, os mesmos que ontem lhe deram alento vão estar atentos...e esperam que cumpra a "lista da Troika" o mais rápido possível.

Combinado???

Isto e aquilo disse...

Exacto, Helena, uma vez mais estou de acordo com "Era uma vez": poupe-se e cuide-se é o que todos queremos para seu bem e nosso também.
Quanto aos alunos, já falei tanto disto, que até cansa. A ideia que tenho é a que já se esperava: a maior parte fez, mas alguns não. A comunicação social, como sempre, às vezes baralha mais ainda. Por mim, acho que toda esta perturbação era desnecessária e que tendo os professores algumas razões de queixa, como todos, foram longe demais. O que não lhes fica bem. Sou professora e envergonho-me deste triste espectáculo de hoje.

Mas Helena, esta minha posição já causou grande confusão lá pelo meu blog e o que eu não quero de todo é replicá-la aqui. Por isso, mesmo que agora venham dizer isto e aquilo, eu não digo mais nada.

Só isto: gosto muito de si!
Beijinho :)
Isabel

Maria Antunes disse...

Helena
Por favor faça os exames, gosto muito de si e faz-me falta ler as suas crónicas. Nem sempre comento, mas todos os dias aqui venho e é bom saber que está aí e bem.

Beijinho grande

João Menéres disse...

O que hoje me interessa verdadeiramente é o seu estado de saúde.
Se tem que se POUPAR, pois cumpra, para seu bem e para sossego do Paulo, da Catarina e de todos que lhe querem bem !

Os meus cumprimentos.

Um Jeito Manso disse...

Olá Helena!

É uma chatice, sei disso. Odeio exames médicos. Um médico conhecido diz que isto dos exames é uma chatice porque tanto procuram que um dia ainda encontram alguma coisa.

Tenho passado por isso. Não apenas fui operada no verão passado, com um pós-operatório demorado e chato, como há uns meses apanhei um susto (do caraças!) pois, tendo ido na desportiva para exames de rotina, saí de lá com indicação de biópsia urgente. Um susto! E uma coisa dolorosa... Felizmente aparentemente não era nada. Mas tinha que ser confirmado 4 meses depois através de ecografia. Na 6ª feira lá fui cheia de medo e, felizmente!!!, tudo bem; mas novo controlo daqui por uns meses. No entanto, acho que sou saudável e vou para isto com medo mas a pensar que, se tiver alguma coisa, o meu corpo me terá enganado. Faz impressão isto, não é? O corpo parece que segue o seu caminho enquanto 'nós' parece que somos outra coisa.

Tenho sempre a sensação que o estado de espírito é o fundamental. E uma vida saudável e boas caminhadas e boas companhias são muito importantes. A Helena que, ainda por cima, é das bárbaras, terá certamente muita saúde mesmo que, um ou outro pequeno acidentezito de percurso cause algum transtorno. Mas tudo passa quando a gente está 'na boa'. A Helena sabe viver, dar valor à vida, gosta do ar livre, gosta de rir, sabe afastar-se de pensamentos e companhias tóxicas e isso é o mais importante.

Quanto ao verdinho Maduro nem sei que lhe diga... aquela gente não atina, nada a fazer, é tudo de uma falta de jeito contagiante. Mas isso agora não é para aqui chamado porque o que é preciso é que esteja descansada e bem disposta.

Que tudo lhe corra bem, que se sinta bem, que não seja precisa nenhuma operação, que aproveite sempre muito bem a vida - e que tenha sempre vontade de rir (motivos não faltam, não é...?).

Um abraço, Bárbara Helena!!!!

Teresa Peralta disse...


Em relação à sua saúde, concordo com todos os seus queridos comentadores e, adianto ainda que, o meu pensamento vai em direcção à Esperança de que esteja tudo controlado. Deus sabe, muito bem, o quanto precisa de continuar a sua missão de vida, com saúde e força. Por isso, vai correr tudo bem!...

Quanto aos exames dos alunos foi, para mim, determinante, a hipótese de não existência de compromisso dos sindicatos, na questão da remarcação das greves às novas datas de exame, aceitando, sem hesitar, a decisão do governo. Os direitos dos professores acabam, quando prejudicam e atraiçoam, desta maneira, os alunos que, já finalistas, procuram um rumo para a sua própria vida. Arranjem outra estratégia para a greve, porque, esta, não dá!...
Um abraço grande para si e não esqueça de orientar, o melhor possível, as suas resistências...

Tété disse...

Helena, procure descansar mais um pouco, se conseguir, mas faça um esforço para isso. Também sou de opinião que quando estamos em movimento e ocupadas as coisas menos boas passam-nos por cima com maior facilidade.
Já basta não podermos controlar os desgostos.
Mas também lhe digo que tenho amigos bem chegados que já foram intervencionados e devo dizer-lhe que um deles após a operação jogou ténis alguns anos. Agora já tem 83 anos e não fosse um problema de visão estou certa que ainda por lá andava.
O seu médico disse-lhe com toda a certeza e a Helena também sabe, que atualmente este tipo de intervenções tiveram uma grande evolução. Não pense muito no caso e continue com o seu modo de estar porque a ajuda muitíssimo. Olhe que fala quem já teve conhecimento de causa, embora noutra área, igualmente preocupante.
Cá estaremos, se Deus quiser, para continuarmos a ouvi-la e vê-la por muitos anos.
Um grande abraço

HBC disse...

Cara Helena,


Desejo-lhe as melhoras e umas férias,se possível com muita paz e na companhia de quem mais amar.

Quanto ao que o Prof.Marcelo Rebelo de Sousa referiu em relação aos Professores gostaria de actualizar os seguintes dados:

1-Ano lectivo anterior 2012-2013
foi aumentada a carga lectiva dos professores de 45m ou 90m conforme o escalão do Professor.
2- Para este ano 2013-2014 foi retirada da parte lectiva a DT, correspondente a 60m passando para a parte não lectiva o que equivale a menos 3000 horários de Professores. Para além de os professores contratados serem despedidos em Junho ou Julho desde que não estejam colocados na Escola a 1 de Setembro.
Quanto ás quarenta horas semanais há muito que os Professores ultrapassaram essa fasquia. Aulas com 30 alunos e de acordo com as normas para o próximo ano lectivo vai aumentar. Na parte não lectiva os Professores continuam a dar aulas sem ser remuneradas -aulas de substituição e aulas para alunos com dificuldades.do 5ºano ao 11ºano e para os alunos do Ensino Especial
(autismo, problemas cognitivos entre outros). Peço~lhe desculpa por ser tão longa mas acredite que fica muito por dizer. Nunca fui sindicalizada nem pertenci ou pertenço a qualquer partido. Reiterando de novo as melhoras,sempre com amizade. Um abraço.
Agradecia que não publicasse o que acabei de escrever.

Vânia Batista disse...

Que mais hei-de dizer-lhe?

Está tudo reproduzido nos comentários anteriores que, aliás, subscrevo.
Cuide de si e fique "In the arms of an angel"

http://www.youtube.com/watch?v=i1GmxMTwUgs

Um beijinho,
Vânia

Vânia Batista disse...

PS:

Já me esquecia e é importante!

Não tem nada que agradecer (pelo menos a meu ver e no que aos meus comentários concerne).
Bem pelo contrário, o seu exemplo tem sido grande fonte de inspiração. Só por isso, o meu muito obrigada.

Mas tenho ainda outro agradecimento a fazer: há uns meses atrás, escrevi num comentário ao um dos seus posts que não sabia o que fazer (se abandonar os estudos ou concluir a licenciatura) dada a fragilidade económica do sistema financeiro cá de casa. Recordo que na altura escreveu qualquer coisa oomo, "continue a estudar e seja a melhor aluna possível" (não sei reproduzir ao certo, porque já lá vão uns meses e já não me lembro qual o post). Na altura muitos dos comentadores chegaram mesmo a sugerir contribuir para me ajudar no pagamento das despesas (gesto que guardo também no coração)e o meu agradecimento, neste parágrafo é também extensivo a essas mesmas pessoas.

Pois bem, decidi fazer o que me aconselhou e é com satisfação que lhe digo que as minhas notas de rondam os 16 valores e a de estágio, atribuída pela educadora com quem estagiei, foi 18.

octávio disse...

Ilustre Helena:
Cuide de si e ponha de lado o senhor da Noz, que até hoje nunca concordou com nada nem com ninguém e como bom komuna ganha todas as batalhas.
Até alunos instrumentalizados havia como aquele fedelho que na TV disse alto e bom som que fizeram tudo para perturbar os que estavam a fazer exame.
É esta a escola que os da Frenprof querem instalar

Anónimo disse...

Dra. Helena, espero que os seus exames corram melhor do que os de ontem... Já agora, recordo uma entrevista, já há anos, com o Dr. Fernando Pádua. em que a certa altura ele dizia para um seu amigo que andava a ser vigiado com problemas cardíacos no HSM: Não os leve muito a sério (os médicos), porque eles nunca mais param de lhe fazer exames...Fazendo os devidos descontos, talvez seja bom não levar isso muito a sério.
Um resto de semana tranquilo, Dra. Helena.

Anónimo disse...

Nunca tive dúvidas nem receios sobre o seu coração.

a) Feliciano da Mata, galante do Golungo

Anónimo disse...

Ultrapassada a consulta agora é fazer a catrefada de exames e de seguida levá-los ao seu cardiologista. Depois, é só respirar de alivio porqu estou certa que tudo estará bem!
Um abraço
FL

Maria Júlia Sobrinho disse...

Olá Dra. Helena: Já somos muitos a desejar-lhe tudo de bom. Cuide-se bem, mesmo bem, para não nos preocupar. É o que nós queremos: não ter razões para estar preocupada. E um pouco de exercício não vinha a calhar? Só exercício mental, cansa e não trabalha o resto do motor, eficaz para os neurónios, mas esses não precisam. Um abraço da Júlia

Alcipe disse...

Faça esses exames todos, que o seu coração merece. Vai ver que tudo sairá bem.

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Helenamiga

Há tanto tempo que não nos visitávamos!... Desde o quaternário superior, quiçá?...

Por isso só agora soube das tuas maleitas e dos teus multi exames. Toma cuidado contigo!... Não te deixes enrolar nesse teu enleio, que vida há só uma, esta que temos na Terra.

Quanto aos exames, como quanto a tudo o resto, este País está desgraçado. Sabes perfeitamente das minhas ideias, especialmente sobre este (des)Governo que está a ser fatal para Portugal.

O mesmo posso dizer sobre o Palhaço que vive (à nossa custa) no Palácio de Belém; um sacrista que diz que fiz, faço e façarei é burro, com o perdão dos asnos que não são para aqui chamados, é um atrasado mental!...

Deus queira que a nossa Juventude não se transforme em Jumentude!!!!!!

Qjs

Henrique

Anónimo disse...

É fácil perceber a diferença de percentagens! 1º) Não são precisos muitos professores para vigiar os exames; 2º) Nem todas as escolas tinham exames; 3º) no entanto, todos os professores estavam ao serviço, naquele dia; 4º)Não há só professores do secundário, mas da educação pré-escolar, 1º ciclo, 2º e 3º ciclo. Não esquecer que a greve também foi para os docentes do ensino superior, embora estes nºs fossem só do não superior.

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Helena: os conselho do seu (e meu) cardiologista são para cumprir. Atenção!

Anónimo disse...

Só a conheço de vista e do blog mas parece pessoa rija, por dentro e por fora, e tudo se irá resolver pelo melhor.
Quanto à questão dos comentários em relação à greve dos professores é muito engraçado como todos têm 'opiniões tão bem fundamentadas em nada'. Só quem está no convento é que sabe o que vai lá dentro!
Posto isto, é melhor não dizer mais nada.