domingo, 16 de junho de 2013

Ai coração!

Adoro o meu cardiologista a quem entreguei o meu coração nos últimos vinte e cinco anos. Mas, confesso, quando lhe faço a visita de rotina, vou sempre com o dito órgão nas mãos e ele bate a ritmo acelerado até que deixe de estar ligada a todas aquelas moderníssimas maquinetas. Não tomo nada, nem faço qualquer exame sem que ele me autorize. Como se pode deduzir, sou uma cardio dependente total.
Mas o Pedro Abreu Loureiro - é ele o homem do meu coração - além de médico, é meu amigo pessoal e atura todas as minhas caturrices com uma paciência infinita. Acresce que tem uma família que considero como uma extensão da minha. 
Pois bem, amanhã é o tal dia. Já desmarquei duas vezes, não posso fugir mais. Hoje dei-me conta que o meu coração só batia assim agitado, quando eu era uma jovem noiva. Ou, dito de outro modo, que poder imenso tem um exame cardiológico...

HSC

12 comentários:

Vânia Batista disse...

A senhora, querida doutora Helena, tem um coração de ouro! Quanto ao músculo cardíaco, bom, quanto a esse, só posso desejar-lhe que continue a bater compassadamente, por muito e muito tempo e que os exames de amanhã comprovem isso mesmo.

Um beijinho,
Vânia

ERA UMA VEZ disse...

Pois é!
Depois de ler atentamente o post anterior, é claro que estou de acordo: convém ir avaliar o coração.

Por muito "independente" que seja, caramba, uma mulher não é ferro,(e o "dito" também não... eh eh eh...

João Menéres disse...

E o meu cardiologista, antigo colega no Liceu D. Manuel II, o Pedro van Zeller, que já me salvou a vida há vinte e tantos anos.
Faço duas consultas por ano,ditas de rotina, embora transporte comigo um aneurisma na aorta que, felizmente, não se tem desenvolvido.
A propósito de habitualmente os valores da tensão arterial serem superiores aos avaliados frequentemente em casa, ele disse-me :
É normal, mesmo que penses o contrário. Trata-se da presença do HOMEM DA BATA BRANCA !
Portanto, HSC, encare essas batidas como absolutamente normais.

Melhores cumprimentos ( e amanhã, cá estarei para saber o resultado ).

Teresa Peralta disse...


Não esqueça que o sindroma da bata branca cardiológica é muito enganador. Precisa de o enfrentar com a coragem que sempre tem demonstrado....E, alem disso, diga-me como é possível alguém estar doente do coração com essa resistência toda?...

Um Abraço enorme


Helena Sacadura Cabral disse...

Muito obrigada meus queridos comentadores.
Tenho duas válvulas avariadas e não devia trabalhar como trabalho. Mas...há sempre um mas, o Dr Gaspar tem contribuído bastante para que eu não descanse. E, claro, nem falo dos mais próximos...

Isto e aquilo disse...

Olhe e eu subscrevo tudo o que disseram os comentadores anteriores, com especial destaque para o humor de "Era uma vez!".
Vai correr tudo bem...
Beijinho :)

Anónimo disse...

Sabia que as doenças cardiovasculares são o inimigo #1 das mulheres? Mata mais mulheres que todos os cancros combinados e os estudos efectuados nos últimos 50 anos foram feitos em homens e agora sabe-se que os sintomas e resposta a tratamentos são diferentes nas mulheres!

Soube disto durante o intervalo de um concerto da Barbra Streisand este verão pela Europa onde passaram um video informativo no palco... fiz alguma pesquisa e a senhora doou 20 milhões de dólares para investigação.

Este é o vídeo: https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=kCHICu-YOK4


http://www.cedars-sinai.edu/About-Us/HH-Landing-Pages/With-philanthropic-leadership-by-Barbra-Streisand-center-battles-a-leading-killer-of-women-heart-disease.aspx

Vânia Batista disse...

Resta dizer:

I pray you'll be all right!

https://www.youtube.com/watch?v=cjNfkbQr5zc

Anónimo disse...

O coração é o nosso maior bem merece toda a nossa atenção "entregue-o nas mãos" desse amigo/cardiologista, tudo vai correr bem!
Beijinhos
FL

Anónimo disse...

Um dia, numa consulta de ortopedia, o médico perguntou-me se sofria de alguma doença, a minha resposta: não Sr. Dr., apenas a tensão alta. Resposta do ortopedista: então fica a saber que essa é a doença que maior numero de vítimas faz! Quanto ao seu coração, Dra. Helena, há dois tipos de doença: o sentimental, que a Senhora bem sabe como trata-la. Sobre a outra, certamente o seu amigo cardiologista tratá-la-á.
Uma boa semana.

Mafaldinha disse...

Aos exames médicos de forma alguma poderá faltar. Depois disto e dado que o Verão parece também ele apanhado nos cortes da troika, deveria pensar numas férias sossegadas e ao mesmo tempo com sol, esplanadas, gente bonita e de preferência num destino possível de realizar financeiramente e com a companhia que mais agradável seja nesta altura. Fará milagres e melhorará o seu sorriso e a sua gargalhada sempre tão espontânea, cara Helena. Um beijinho

Anónimo disse...

Sinhora dr.ªHelena,
a sinhora tem qui lhi faz Viver...os seus netos,seus filhos,seus amigos,e eles também sabem qui sinhora é a Luz que os ilumina na escuridão,a Força quando estão fracos,o Ânimo quando chega o desalento,o Sorriso na hora da tristeza,a Benção que muitos precisam...
...Sinhora,tem quem lhi gosta muito.

Eu gosto de brincar,sorrir e falar coisas pra deixar os outros felizes.Isso qui importa na vida.

Deixo um sorriso pra sinhora,no seu coração,na hora di fazer os exames,lembra do Matumbo e sorri.

Deus a abençõe!

Matumbo Feliz Kifala
(Sinhora,não publica isto faz favor,só me lê)