domingo, 5 de agosto de 2012

Saída da casca...


Bom, afinal nas minhas férias também tenho visitado os amigos virtuais. Havia prometido que viria aqui apenas quando o coração pedisse, mas estes post´s estão a tornar-se um diário partilhado das minhas voltas por Lisboa . 
Ontem jantei à beira mar, numa varanda sobre o Tejo e com a praia aos meus pés, na deliciosa companhia da Isabel Galriça, a quem devo a descoberta e que começo a considerar uma especialista dos "petits coins" da capital e arredores. Óptima noite de conversa.
Estive este dois últimos anos demasiado virada para o trabalho e, de repente, dou-me conta de que foram surgindo locais muito aprazíveis para quem decida fazer férias cá dentro, como é o meu caso. Não são caros e tornam a capital uma cidade mais viva.
Hoje foi a vez de outra grande amiga, a Maria Nobre Franco. Podemos estar meses sem nos vermos, porque quando nos reencontramos isso não tem a mínima importância. Cada uma faz um compacto do tempo que perdeu e a conversa rola como se nos tivéssemos despedido na véspera. Foi e será sempre assim.
Bafejadas por uma noite esplêndida acabámos a passear no Terreiro do Paço, como se ainda estivéssemos nos velhos tempos da Faculdade. Falámos de tudo e de nada, rimos e sobretudo desfrutámos da companhia uma da outra.
Pode parecer-vos uma tolice, mas estas férias sem destino, partilhadas com aqueles de quem gosto, têm sido um espécie de bálsamo para a alma. E, pasme-se, fizeram-me sair da casca.
Na próxima semana será, finalmente, a vez da família. Sobretudo, do filho. Mas também do irmão e dos sobrinhos. Para eles vão ficar os próximos dez dias e o adeus a Lisboa.
Pode-se ser feliz com muito pouco, desde que se dê e se receba muito carinho. Felizmente descobri isso há já muito tempo!

HSC

16 comentários:

sandrine disse...

Adoro gente feliz... Desfrute da companhia nestes próximos 10 dias, alias, desfrute sempre da boa companhia e sair da casca de quando em vez sabe muito bem!

" a experiência pessoal é o cumulo mais vicioso e limitado" e " a experiência ensina que quando uma pessoa tem idade suficiente para saber tudo, já não se sabe nada" Oscar Wilde

Beijo grande

Anónimo disse...

no meio da minha permanente solidão, passei e cá a encontrei,que maravilhosa forma de dar vida...
obrigada grande Senhora! que o pequenino transforma em enorme!
todo o carinho,
lb

Vânia disse...

Que bom que as suas férias lhe estão a fazer bem!

Inês de Távora Silva disse...

Adoreieste post e revejo-me aqui perfeitamente!

Fatyly disse...

Pode-se ser feliz com muito pouco, desde que se dê e se receba muito carinho. Felizmente descobri isso há já muito tempo!
................

Tal e qual e continuação de boas férias!

Um beijo

Anónimo disse...

Querida Helena, desejo-lhe umas boas férias, umas boas saídas e que venha renovada. Aproveite os filhos e os netos. Aproveite o sol. Aproveite o silêncio depois do barulho. Aproveite o descanso. Divirta-se. Ria e sorria e já agora, mande notícias ;)

Um beijinho e um abraço :)

J

Lara disse...

Devo confessar que hoje acordei com os pés de fora.
E em dias como o de hoje costumo obrigar-me a mim mesmma vir aqui para levantar a moral e consegui como sempre. Obrigada por isso Helena.
É tão bom sairmos da casca de vez em quando para sairmos da rotina.
Boas Férias

Tété disse...

Que vá sempre encontrando a paz e felicidade que lhe enchem a alma. Continuação de boas férias e boa viagem para junto da família.
Vai até à Ilha do Armando Moreira do blogue "O Profeta"?, que dela acabou de dizer:

"Corri em passos até ao fim da ilha
Subi um monte para aprisionar com o olhar o horizonte
Senti o imenso aroma das felizes conteiras
E rasguei à alma todas as minhas fronteiras".
Grande beijinho e bom descanso.

Maria Eduardo disse...

As amizades do coração são assim, estão sempre presentes, mesmo que ausentes!
"Pode-se ser feliz com muito pouco", pois a família e os amigos preenchem tudo o que falta para que a felicidade seja plena. Dar e receber a dobrar é mesmo um "bálsamo para a alma"!
Continuação de umas boas férias rodeada do carinho de todos.
maria eduardo

Anónimo disse...

Passei por aqui e, mais uma vez, gostei muito daquilo que li...

A capacidade de dar e receber desenvolve a gratidão que é a mais bela das qualidades vividas e que só se torna, verdadeiramente, possível quando se consegue abraçar a vida com Paixão...

Boas Férias!!

Um grande Abraço para uma grande Senhora
Teresa Peralta

mina jesus disse...

Todos os dias a visito, o seu blog, claro!
Adoro o que escreve e lava-me a alma.
Obrigada por ser quem é!
Boas férias com a família.
Mina

Silenciosamente ouvindo... disse...

E eu gosto muito de ler as suas
narrativas sobres estes seus últimos
dias. Sabe eu também tenho uma
amiga há 43/44 anos...estamos
imenso tempo sem conversar ou
nos vermos, e quando isso acontece
é como se tivessemos conversado
na véspera.
Tudo de bom para si.
Um beijinho
Irene Alves

Isto e aquilo disse...

Boas férias! Beijinho

Soledade Silva disse...

Como me faz sentir bem visitar este Blog!Bem haja Dra Helena!Boas férias!

somos nós disse...

"Sair da casca" é sempre bom. Moderada ou exageradamente, em função das circunstâncias. Viver e sentir a liberdade de ser e de fazer é a essência de quem é responsável e assume as suas escolhas. Sempre a considerei "saída na casca", razão pela qual a sua força me inspira!
Bem-haja e aproveite bem os dias em família.
Até depois.
Paula Costa

Hélia Cruz disse...

Fico feliz quando sinto que as pessoas são felizes e sabem aproveitar um bom almoço, lanche ou jantar em amena cavaqueira, pondo a conversa em dia.

A idade, embora sejamos sempre jovens, faz-nos naturalmente passar o tempo com quem realmente gostamos e com quem verdadeiramente gosta de nós.

É um luxo estarmos rodeados por amigos e família que exige a nossa presença.Eu tenho tido essa felicidade. Quanto à HSC não tenho qualquer dúvida que apenas lhe falte tempo para as muitas pessoas que gostam de si.
Desejo-lhe umas boas férias.