quarta-feira, 16 de maio de 2012

O aviso do Olimpo


No Olimpo, os deuses não se entendiam - cá também não - sobre a visita de Hollande a Angela Merkel. Daí, uma acesa discussão em que o grupo mais fracturante fazia as mais terríveis ameaças.
O empossado Presidente da República, consciente da urgência deste encontro toma o avião. Mas - há sempre esta adversativa quando o Olimpo não está de acordo -, quando a aeronave seguia viagem, um raio imenso abateu-se sobre ela obrigando-a a recuar e voltar ao aeroporto de partida. Está de ver que o grupo fracturante cumprira a promessa...
Finalmente Hollande pôde seguir viagem e, atrasado, mas ainda no próprio dia de ser empossado, cumprimentar a chanceler.
Hoje tentei perceber através da comunicação social qual o resultado de tanta urgência. Só vi banalidades. Que sim, que ambos estavam de acordo em que a Grécia devia manter-se no euro. Que não, que a austeridade estava a impedir o desenvolvimento. Que talvez sim ou talvez não, se tornava necessário trabalhar em conjunto e ouvir as vozes europeias. Enormes novidades, como se deduz.
E pronto. Só que a Grécia segue para novas eleições, que sim ou que talvez não, resolvam o assunto. E eu continuo sem perceber a urgência do encontro. Defeito meu, certamente, que ando menos acelerada que a França!

HSC

8 comentários:

Gabriela Cabral disse...

Só hoje descobri este seu blog e já está nos meus favoritos :-)
Engraçado que eu também questionei a urgência desse encontro - logo no dia da tomada de posse??? Tal como a Helena, também não entendo, mas se calhar é defeito meu :-)
Quis enviar-lhe um email privado mas não encontrei nenhuma direcção. Assim, optei por deixar uma msg privada na sua página do Facebook. Obviamente que não faço questão de que publique este meu comentário.

Gabriela Cabral

Anónimo disse...

Imagine o escândalo dos comentadores (sobretudo anglo saxonicos e especuladores) se nao tivesse havido este encontro: "fim do eixo franco alemão - fim do euro?" pelo menos...

a) Alcipe

Sofia disse...

Mais do mesmo? E a minha esperança a enfraquecer... Quem me mandou a mim acreditar que o Hollande pode mudar algo? A ver vamos.

Beijinhos grandes, como a Helena.

Irene Alves disse...

Já somos duas a não perceber...
Um beijinho
Irene Alves

Observador disse...

Também hoje descobri o seu blogue e, com a devida autorização, colocá-lo-ei na lista dos 'Blogues que acompanho', que pode ser vista no lado direito do meu humilde canto.

Segui-la-ei, se me permite.
Com todo o respeito e muita solidariedade.

Obrigado

Helena Sacadura Cabral disse...

Ai meu caro Alcipe, somos ambos muito turras. Até parecemos a Velha Senhora.
A única coisa que ponho em causa é o dia, não a ida. Essa, claro, deveria ser a primeira das viagens de Hollande.
Dois dias depois da posse - que diabo ser feito Presidente da República Francesa é algo que merece um dia especial - era melhor, a meu ver, para evitar comentários de um lado e do outro.
Hollande agora diz que não assina o pacto orçamental sem medidas de crescimento.
E já pensou no que acontecerá se a Alemanha, a Dinamarca e os nórdicos decidirem sair da zona euro? Acha impossível? Eu acho cada vez mais possível...

Anónimo disse...

Senhora Dona Helena, o Senhor Alcipe e um caturra "de carteirinha", se lhe dao guita a discutir ele nao larga. Aviso amigo.

a) Feliciano da Mata

Anónimo disse...

A nossa velha senhora diz que não se quer saber invocada em vão:
velha senhora turra penso serei eu
turra e casmurra helena eu fui o prometeu
fogo roubando a zeus pró vir dar aos mortais
não sei ser tão pequena que não queira mais
que em vão entrar nos seus despiques com alcipe
sobre días e idas de quem participe
nas festas devidas com que celebrarão
o fim da grécia amiga os ricos dum cabrão