segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

As Cartas...

Parece que Obama terá enviado cartas de agradecimento ao Presidente da República e ao Primeiro Ministro. Diplomáticas, como seria de esperar. E simpáticas, ao associarem o nosso país e os seus respectivos chefes, à prossecução de um mundo mais seguro. Mas, certamente, graduadas pela importância dos países que o terão felicitado pela vitória...
Porém, nós que somos de oito ou oitenta, umas vezes pedintes e outras príncipes, logo entendemos dar às suas palavras, o sentido de que a América "conta" com Portugal na luta que trava pela segurança. Será que ninguém percebe que há missivas de circunstância e circunstâncias que explicam certas missivas?!
Muito possivelmente o Presidente dos EUA nem sequer olhou o que assinou - se é que a assinatura não foi digitalizada - porque há, na sua entourage, pessoas destacadas para este tipo de tarefas.
Mas, aqui no burgo, quem de direito, sem qualquer noção do ridículo, entendeu dar às cartas a publicidade que as mesmas não justificavam. Certamente para mostrar que Obama sabe e agradece a enorme importância de Portugal...



H.S.C

2 comentários:

num relance disse...

É a sede de protagonismo a qualquer preço, nem que seja à custa de cartas "de protocolo", nem que seja à custa de dar mau nome ao ridículo! :-)

Ou podemos, porque não?, pensar noutra perspectiva que talvez nos dê mais alento: quem tornou públicas as cartas é pessoa inteligente e estava conscientemente a fazê-lo para ridicularizar instituições e destinatários! Sei que tem o seu pequeno quê de perverso, sei que a probabilidade é mínima, quero sonhar que não é zero!

Albertina disse...

Pobre é mesmo assim. Com esta dupla Portugal/EUA o mundo que se prepare! Estou aqui para ver de camarote.
Albertina Melo