terça-feira, 17 de outubro de 2017

Quatro meses depois...

“Hoje, quatro meses depois do incêndio do Pedrógão Grande que matou 65 pessoas, o Governo decretou três dias de luto nacional por mais 36 vidas perdidas para o fogo.

... Quatro meses depois, nada, ou quase nada mudou. A ministra da Administração Interna é a mesma, o comandante da Proteção Civil foi demitido por causa de uma licenciatura e substituído pelo numero dois que adulterou a fita do tempo da tragédia do Pedrógão e não houve uma única medida concreta no terreno. O Governo ficou quatro meses à espera das conclusões da Comissão Técnica Independente que António Costa prometeu ontem implementar. Só para relembrar as principais: criação de uma agência que faça prevenção e combate, bombeiros profissionais no combate ao fogo e guerra ao fogo durante todo o ano. Primeiro-ministro, ministra e secretário de Estado pediram "atitude madura", "proatividade" e "resiliência", que é o mesmo do que pedir paciência. Ninguém pediu desculpa. A não ser a representante das vítimas do Pedrógão que lamenta não ter sido mais dura com o Governo.”



                       Rui Gustavo em Expresso Curto, hoje

Para quê acrescentar algo ao que aqui ficou escrito? É completamente desnecessário. Basta pensar um pouco no verdadeiro luto que tudo isto representa para o país.

HSC

14 comentários:

vitor manuel disse...


É uma dor tão grande ver o meu país todo negro...

É uma dor tão grande ver tantas vidas perdidas e entre

elas um bebé.

Os governantes pedirem desculpa? Não têm sensibilidade
para isso.

Abençoada chuva que finalmente chegou.

E agora vão-se atrever a pedir para as pessoas ajudarem?

Ainda sem sabermos o que fizeram aos 13 milhões? Até agora

nada ouvi.

Estou triste, mas é um sentimento meu, que muitos outros
portugueses terão, mas os políticos parecem ser de ferro.

Os meus cordiais cumprimentos.
Irene Alves

João Menéres disse...

E pensar que o Pinhal de Leiria mandado plantar pelo Rei D. Dinis foi devorado em horas....

Anónimo disse...

100 PORTUGUESES assassinados por incúria do (des)governo.
80% do pinhal de Leiria ardeu. Se é do estado porque não estavam as matas limpas?!!
Conseguem dormir descansados?

Anónimo disse...

RESUMINDO,FALTA DE VERGONHA NA CARA.
BEIJINHO PARA SI
AC

Helena Sacadura Cabral disse...

Irene Alves
Compartilho a sua tristeza e , confesso, já senti uma raiva dolorosa perante as imagens de quem se sentiu completamente abandonado.
O país atravessa uma hora dolorosa e a maior preocupação do governo deveria ser para com aqueles que tudo perderam.
Também queria saber o que se fez aos 14 milhões de dádivas generosas e dos quais já ninguém dá explicações...

Anónimo disse...

Depois de Pedrogrão volta a acontecer o mesmo ou pior.
As comunicações que têm sido divulgadas na comunicação social... são para lá de bizarras! Mais parece a guerra do Solnado.
Nao fossem as vidas perdidas de humanos inocentes e animais, até parece ficção... surreal.
É a desolação total.
Cumprimentos Dra Helena
Maria Teresa

Pedro Coimbra disse...

Inadmissível, revoltante.
A todos os níveis.

Silenciosamente ouvindo... disse...


A Ministra da Administração Interna demitiu-se

esta manhã. Tarde demais!!!

Mas há tanta coisa ainda para se fazer.

Os meus cumprimentos.

Irene Alves

Teresa disse...

E uma manifestação contra os criminosos e quem os solta por provocarem num só dia 528 incêndios???

Anónimo disse...

Já choveu!!!!Não me diga que já foi efeito da Cristas,era a tal que quando foi ministra e lhe perguntaram o que fazer respondeu"vamos rezar a Nossa Senhora"!!?????

Anónimo disse...

e nem uma palavra sobre os verdadeiros criminosos, os incendiários! Os verdadeiros culpados e nem uma palavra sobre isso. Muito estranho!

Anónimo disse...

Oh senhores, para acudir a tanto incêndio, só se metade da população fossem bombeiros.
500 ? queria lá ver outro partido a fazer milagres.

Rogério de Freitas disse...

Cara Dra. Helena,
Penso que somos todos responsáveis e culpados dos trágicos acontecimentos que nos assolaram este verão.
Einstein terá dito: "A natureza não perdoa, vinga-se". Eu não iria tão longe, diria que a natureza se limita a defender-se das nossas agressões de uma forma cega e implacável.
Quanto aos responsáveis políticos, permita-me que deixe aqui um outro pensamento de Einstein:
"O mundo não será destruído por aqueles que fazem o mal,
mas por todos aqueles que os olham e nada fazem"
Um abraço,
Rogério

Anónimo disse...

Não, não é verdade que não há nada a acrescentar. Há muito a dizer e podemos começar pela parte em que o Governo nesses 4 meses não só não fez nada como andou a empatar o Relatório da Comissão Independente por causa das eleições. E o povo, burro!, ainda lhe deu a maior maioria de sempre. Os verdadeiros culpados são o povo, que permite que nos governe quem não foi eleito e nos anda a matar aos poucos.
Há muito a dizer, Helena. Mas o povo prefere concertos e manifestações silenciosas.