domingo, 21 de setembro de 2014

Oitenta anos!


Gosto muito de Leonard Cohen talvez porque ele me acompanhou a vida toda. Em multiplas ocasiões este canadiano havia de me fazer lembrar Yves Montand, outro homem que também sempre esteve comigo. Ainda há casos destes...
Ter oitenta anos, gozar de saúde, trabalhar no que se gosta, criar o seu próprio mundo, apresentar um novo album - Popular problems - onde se diz o que se pensa sem nenhuma cobardia, é  uma enorme dádiva divina!
Treze discos e quase tantos outros livros publicados preenche, de facto, uma vida. Curiosamente a escrita veio primeiro do que a música, mas foi esta, iniciada em 1967, e a sua peculiar voz que o haviam de tornar conhecido. Por isso bem pode cantar, com oito décadas, que não há cura para o amor. Ele deve saber!

HSC

9 comentários:

Isabel Mouzinho disse...

Muito bem lembrado, Helena! Também gosto muito de Leonard Cohen e algumas músicas como Suzanne marcaram a minha adolescência. :)

Anónimo disse...

Que bom que foi ouvi-lo de novo!
A voz continua funda, fez-me lembrar um concerto que adorei, em Cascais, com os habituais isqueiros a fazer de velas enquanto um L. C mais novo. cantava
A letra desta parece-me mais amena e bonita.
L.L.

Anónimo disse...

Bom dia Dra. Helena. Isto tem um nome: QUALIDADE DE VIDA!
Meus cumprimentos,

Anónimo disse...


Helena,
uma voz ímpar, gosto muito!!

Carla


Anónimo disse...

A mais bonita de todas: So Long Marianne :-)

Anónimo disse...

Streisand com 72 anos esta semana vai entrar directa pro #1 nos EUA com o seu último disco e ainda tem em mente rodar o musical Gypsy, realizar um filme com a Cate Blanchett (Skinny and Cat) e continuar a trabalhar pois diz que está a viver um momento de criatividade. É bom ver que o talento, qualidade e imaginação não têm prazo de validade.

Maria do Porto disse...

Também gosto muito de ouvir Cohen.
Ouvi que este seu regresso após 15 anos de ausência se deveu a problemas económicos resultantes de uma burla, de alguns milhões de dólares, de um manager.
É pena , mas como diz o povo, há males que vêm por bem, pois deu-nos o privilégio de o ouvir novamente.
O seu timbre, os seus poemas, a sua voz são inigualáveis. Seja bem-vindo!

Anónimo disse...

O tenor italiano Andrea Bocelli, de quem muito gosto, faz hoje (22 de Setembro) 56 e também não está nada mal, na minha opinião, mas claro, ainda lhe faltam 24 para os 80!

Aqui fica uma das minhas músicas preferidas, interpretadas por ele.
http://www.youtube.com/watch?v=6TO_PiO8JVs

Beijinhos,
Vânia Batista

bea disse...

Oh, sim, ele sabe tudo isso. É um poeta, o senhor. E com 80 anos pode dizer o que pensa, já ganhou o seu estatuto. Achei curioso que tenha estado num mosteiro budista. Leonard Cohen é um insatisfeito, graças a Deus.