sábado, 19 de março de 2011

Um sábado glorioso...




Hoje tive de trabalhar. Entreguei, antes da data limite, o novo livro para paginar mas, para cumprir prazos, o descanso de sábado foi à vida... Não me queixo, porque ainda tenho trabalho e há quem nem isso tenha. Mas, confesso, ando cansada!
Liguei, displicente, a televisão. Confesso que apenas queria saber as notícias do Japão, já que se me demorasse muito a vê-la, apanhava com o Congresso do CDS.
Pois tive o merecido castigo divino para mães que não gostam de política. Não é que apanhei quarenta minutos de Socrates no Porto, em discurso já de campanha, Carvalho da Silva numa manifestação impressiva no Rossio, e Portas filho no palanque?
Ora certamente que o Engenheiro conhecia a data da convocatória da CGTP e a do Congresso do CDS, ambos marcados para este fim de semana. Terá sido para silenciar as outras duas vozes que resolveu "botar" discurso no mesmo dia, à mesma hora?!
Ou foi porque - estando tão aberto ao diálogo - resoveu triangulá-lo? Que cansativa é esta democracia nacional e que pouco estimulante é o seu conceito de ética política...
E lá vamos nós ter de os continuar a ouvir nas próximas e várias eleições que se aproximam. Começo a desconfiar que é por estas e por outras que aumentam entre nós os acidentes cardio vasculares. É que não há coração que resista!

HSC

6 comentários:

Lura do Grilo disse...

O filhote esteve excelente!
Nada como os petiscos da mamã para lhe inspirar o discurso.

Abraço

Margarida disse...

Todos à nitroglicerina, já!
(pastilhas, pastilhas...)
;)

Marcolino Duarte Osorio disse...

Drª.Helena,
Também dei com este aparato televisivo, mas sexta-feira passada, na AR, o tom de queixinhas e mal-dizer, do Kadafi à portuguesa, era o mesmo do desta tarde em que só faltava trocar os B's pelos V's, para se fazer entender melhor.
O senhor, seu Infante, do CDS, fez-me sorrir com a sua ironia, que vos está na massa do sangue.
Quanto à manifestação do Rossio, o que mais gostei foi da entrevista, por mero acaso, a uma senhora, participante da mesma mostra politizada, mas pertencente ao sector das frágeis velharias nacionais.
A minha falecida avó paterna dizia-nos sempre: Deus vos dê juizo, até à hora da vossa morte...!
Como ela tinha razão...!
Cumprimentos
MO

Anónimo disse...

Para os lados de Viseu houve emoção. Gostei de ver!

Isabel BP

Benilde Martins disse...

"E lá vamos nós ter de os continuar a ouvir nas próximas e várias eleições que se aproximam..."
Este plural também engloba o filho político? Olhe que faz falta,devia era estar noutro partido, que fosse alternativa... infelizmente, por cá, vota-se nos partidos.
Tenho pela que o PSD não tenha um líder com o carismado seu Infante.

Benilde Martins disse...

Claro que o que eu queria dizer, no último parágrafo, era:
Tenho pena que o PSD não tenha um líder com o carisma do seu Infante.
Bom dia.