terça-feira, 7 de julho de 2009

Falta de tempo

Não percebo como é que as pessoas da minha geração se queixam do tempo que o tempo leva a passar. Eu queixo-me do contrário. De não ter tempo para fazer tudo o que me dá prazer, incluindo o não fazer nada.
Serve o intróito para explicar que nunca leio as revistas que compro - e são muitas - na devida altura. Levam sempre alguns dias de atraso até ao seu consumo. Por isso, só hoje falo de duas delas.
Uma, de há 15 dias, a Le Point, dedicava o número aos segredos da felicidade. A não perder porque se trata de uma visão multifacetada deste objectivo raramente alcançado. O sub-título, dizia , com humor, "en l'attendant, essayons d'être heureux"! Aconselho vivamente a sua leitura, de espírito aberto e mesmo já fora de prazo.
A outra, da semana passada, é a The Economist, que tem como tema de capa "The mystery of Mrs Merkel". Pode, ou não, concordar-se com o retrato. Mas vale a pena perceber porque é que a chanceler alemã é uma das mais curiosas e incontornáveis figuras da política europeia actual. Igualmente a não perder.
Ambas são de grande utilidade no momento que atravessamos...

HSC

3 comentários:

TERESA SANTOS disse...

Vou tentar encontrar a Le Point, não só pelo tema mas porque há muito tempo que não a leio.

Obrigada pela dica.

A Mrs Merkel ficará para a próxima...

Helena Sacadura Cabral disse...

Eu leio-a todas as semanas e aprendo sempre alguma coisa.
Bjo

Vekiki disse...

Pois é Helena. Também eu me queixo do tempo que não tenho para dedicar tempo ao que gosto de fazer. Ler e escrever. Treinar a escrita para poder, um dia, ter uma escrita consistente e talvez um livro! O meu sonho.
Gosto muito de si :-)