sexta-feira, 14 de julho de 2017

A mini remodelação

“...Mas é claro que se há mudanças mais do que óbvias para qualquer cidadão, como seja a necessidade de substituição de quem se demitiu ou de quem mostrou não servir, há outras que precisam de ser devidamente explicadas aos cidadãos e aos militantes, que são os olhos e os ouvidos do partido, e os seus embaixadores junto do eleitorado. Tomar os outros por parvos (os eleitores não são estúpidos) não é um bom princípio em política.”

“...Ouvir os outros continua também a ser um bom princípio, em especial se aqueles a quem se recorrer for gente que não depende do partido, nem anda à caça de uma promoção, de um estatuto ou de uma mordomia, para si ou para os familiares e amigos mais próximos. E hoje em dia, devíamos todos sabê-lo pelos maus exemplos que fomos tendo, dos mais recentes aos mais remotos e que ainda estão bem frescos, não é só a mulher de César que tem de ser e parecer séria. É César e a família toda, incluindo filhos, sobrinhos, afilhados, sem esquecer as concubinas e a criadagem. Por isso houve quem, sendo sério, por causa de uns míseros bilhetes para ir à bola, seja agora obrigado a ver pela televisão o que falta do campeonato, com claro prejuízo para todos.”


             Excertos de um post de Sergio Almeida Correia no Delito de Opinião

Vale a pena ler o post na integra. Mas os dois excertos que aqui publico correspondem ao meu sentir e ao de muitos outros portugueses. Há gestos que carecem de explicação e a substituição de quem não se demitiu deve ser explicada para que o nome dessas pessoas não fique envolto em neblina. O que, como se sabe, é frequente neste soalheiro país!

HSC

5 comentários:

Anónimo disse...

Pois! E se os da bola são uns pobres coitados incultos,estes são os chicos espertos estudiosos que pensam que os outros são parvos.
Mas o que assimilaram da matéria dada passou-lhes ao lado.
Pedro

Anónimo disse...

É apenas a revisão anual da geringonça.Faltou o óleo...e os pistões griparam.

Anónimo disse...

Inteiramente de acordo.
O PM, depois de descanso em Formentera, está na pior fase de sempre, com discursos idiotas...

onónimo quiescente disse...

Vinha dizer uma coisa ou duas sobre remodelações governamentais e vulgaridades acerca dos nossos bem humorados políticos, da esquerda e da direita, do centro, de cima e de baixo. Provavelmente acabaria por ser inconveniente.

Cumprimentos por ter permanecido.

Anónimo disse...

"Atão" como é que é pá?!

- Ouve esta, ó Mário, tu ouve-me só esta.
- Conta, Tó, conta!
- Vou à Ana Paula Vitorino e digo: já viste que o Trump colocou a família toda em altos cargos do Estado?
- Ahahahah!
- Depois vou ao marido da Ana Paula Vitorino... ai como é que se chama o gajo?
- O Eduardo Cabrita?
- Isso. O Cabrita. Vou ao Cabrita e digo: já viste esta coisa da família do Trump?
- Ahahahah!
- Depois vou ao Vieira da Silva e digo: já viste esta história da família do Trump?
- Ahahahah!
- Depois vou à filha do Vieira da Silva... ai como é que se chama a filha do Vieira da Silva?
- A Mariana, a Secretária de Estado?
- Isso. A Mariana. Vou à Mariana e digo: já viste aquilo da família do Trump?
- Ahahahah!
- Depois vou à Ana Catarina Mendes e digo: já viste isto da família do Trump?
- Ahahahah!
- Depois vou ao irmão da Ana Catarina Mendes...
- O que foi ontem a Secretário de Estado?
- Esse! E digo: e esta coisa da família do Trump, hã?
- Ahahahah! Que sacana. E depois, Tó, e depois?
- Depois fui ao Carlos César.
- Ahahahah!