domingo, 15 de junho de 2014

O Eixo do mal

Não é programa que me prenda. Falam todos para o seu ego e abstenho-me de dizer o que penso de cada um, para além da intelectualidade profunda de que se mostram imbuídos. E, como parecem felizes assim, deixemo-los com as suas pequenas felicidades.
Mas hoje Clara Ferreira Alves foi substituída - com imensa vantagem, confesso - por Pedro Guerreiro, um jornalista que sabe pensar e, sobretudo, sabe o que diz e a forma como o diz. Não precisa corroer, chamar nomes, alterar-se ou ser grosseiro. É frontal, não faz joguinhos e é claríssimo quando se exprime. Por isso, coisa rara, assisti ao debate. 
O convidado deu uma verdadeira lição de política à inteligenzia que o rodeava e conseguiu tornar formativo, um programa que, na maior parte das vezes, só serve para satisfação dos umbigos de cada um. Felizmente que ainda há, na comunicação, pessoas assim!

HSC

7 comentários:

Fatyly disse...

Também já não me prende porque todos eles falam conforme diz e sobretudo com um sarcasmo...minha nossa.
Além de Clara há um embirro desde de sempre e que lhe chamo "o brilhantina" que é o Luis Pedro Nunes.

Gosto imenso deste jovem Pedro Guerreiro e irei ver o video porque não vi o programa mas todos os debates em que entra e vejo é realmente 5*****

Um bom domingo

Virginia disse...

Vejo quase sempre o Eixo do Mal, mas é um exercício de masoquismo pois detesto as personalidades dos 4 intervenientes. É mesmo o que a Helena diz, cada um deles está ali a massajar o ego e a dizer mal sem qualquer interesse, pois repetem-se todas as semanas e nem sequer são coerentes nas suas posições políticas. Riem-se muito. É um programa "selfie"!! :))

rosaamarela disse...

Vero !

Sérgio S disse...

Eu quando vejo costumo adormecer, algo que costuma acontecer por volta do minuto 3. Melhor para uma bela soneca só mesmo ouvir o professor Marcelo.

patricio branco disse...

de acordo 100 p/c, é um grupo de narcisicos, muito narcisismo nas opiniões e até poses, nos gestos, ohares profundos ao falar, humor virado para eles mesmos, enfim, não vejo, cada vez sou mais parco nos comentadores ou debates que vejo, aliás há excesso disso,é uma avalanche, uma epidemia a que estamos sujeitos, comentadores, debates a 2 tipo frente a frente, cada um de seu partido (porquê? estamos em campanha?) dialogos a 3, a 4, a 5, etc, não com o eixo do mal não perco mal o meu tempo...

Observador disse...

Permitir-me-á o exagero. 'Duas Clara Ferreira Alves' não valeriam 'um Pedro Guerreiro'.
Saúdo, assim, a mudança.

Anónimo disse...

Bem haja,- e que não seja despedido-, e tenha uma longa carreira sempre com os bons príncipios que perfilhou!
Tiago M