sábado, 28 de setembro de 2013

Estou a meditar...

Hoje a minha meditação saldou-se por cinco horas na cozinha. É verdade. Estou tão cansada que me pesam as pernas...
Porquê esta façanha? Simples, a causa. Gosto muito de cozinhar e na semana que vem vou receber - dar de comer - a vários amigos. Logo, a solução passava por fazer hoje aquilo de que irei necessitar. Devia ter feito apenas dois pratos, mas fui esticando e oop's depois já não dava para parar. Trabalhei de verdade mas preparei duas sopas, umas lulas, uma carne de porco, um fricassé de frango, um bolo de bolacha e um brigadeiro. Nem mais. 
Durante estas cinco horas e sete repastos, meditei. O problema é que ainda estou com o caldo de cozer os legumes cá fora, porque não tenho espaço no frigo. E já agora partilho convosco uma prática minha. Quando cozo verdura faço assim: primeiro os legumes brancos - hoje couve flor - depois, na mesma água o feijão verde e finalmente no mesmo líquido, a que vou acrescentando água, os brócolos. Como os sais minerais ficam no água da cozedura, guardo-a para fazer sopa. Ficam ricas, saborosas e saudáveis.
Valeu ou não valeu esta dica? Dá ou não dá para meditar seriamente e votar nela sem receio?

HSC

44 comentários:

Anónimo disse...

Ai o bolo de bolacha!!!!!!!! É a minha infância - todo coberto de amêndoas torradas, e as bolhadas maria durinhas. A moka, não sei se do café de balão (ai o café de balão)era imbatível, nunca mais comi nada que se parecesse.
Hoje os que encontro são moles e sem graça.
Obrigada por nesta noite de sábado me fazer reviver momentos tão bons - e sem engordar!!!!!
Uma boa noite!
Nocas

mina Jesus disse...

Obrigada pela dica Dª.Helena.A Senhora é extraordinária.

Desejo saúde e continue como é.
Mina

Anónimo disse...

Cara Helena,

Tem o meu voto para a sua dica.

Que me desculpe a CNE por estar a votar em período de reflexão :))

Isabel BP

maria isabel disse...


Boa meditação e melhor campanha gastronómica não podia ser.
Obrigada e amanhã já sei onde votar.Nestes petiscos.

Boa noite e bom fim de semana

Maria Isabel

Teresa Peralta disse...

Se valeu!... Nela voto até sem meditar....
Obrigada pela partilha
Boa noite com um beijinho agradecido

Maria Antunes disse...

Hoje não estive cinco horas na cozinha mas passei lá três também a cozinar, gosto muito e distrai-me imenso, faz-me pensar em coisas agradáveis. Fiz um bolo, mas foi de laranja que ficou óptimo. Obrigada pela dica do caldo de legumes.
Beijinho e bom domingo

Maria disse...

Uhmmm! Até me fez crescer água na boca Helena! Isso não se faz!!!!!!
Minha querida, muito obrigada pela dica da cozedura dos vegetais e do aproveitamento dessa água para fazer sopa! É uma querida!
Um abraço!
Maria (seg. inter.)

Dalma disse...

HSC, a gostar assim tanto de cozinhar não lhe posso recomendar uma Bimby!

Anónimo disse...

Se valeram!
As suas dicas valem sempre a pena.
Até porque "meditar na cozinha" não é um dos meus "pratos fortes". Gosto de comer, sim, mas não de cozinhar!

Desenrasco-me,se necessário for, mas não é das tarefas preferidas.

Um beijinho,
Vânia Baptista

Fatyly disse...

Já agora, eu cozo as verduras todas ao mesmo tempo, separo e guardo o caldo para uma sopa e quando esta é feita ponho sempre uma maçã e ou uma pêra...experimente e verá o sabor da sopa:)
Quando provei uma sopa de feijão, não sabia o sabor tão delicioso e deram-me "esta dica":)

Bom domingo e já votei:)

Beijos

Ivete Ferreira disse...

Dra Helena

Nao me quer incluir entre os seus convidados?
Eu prometo que retribuo. Também sou razoável cozinheira... Dizem os cá de casa.

Cumprimentos
If

Alcipe disse...

E curioso! Eu, por mim, medito bem e a comer!

ann.dorinha disse...

Bela dica! A seguir, sem dúvida! :)

Helena Sacadura Cabral disse...

Cara Fatyly o problema em cozer tudo junto é que as couves brancas como a de flor focam com uma cor esverdeada de que eu não gosto. Daí a precisão de começar pelas verduras que não deixam cor!

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Dalma não calcula quantas pessoas se esforçaram por eu ter uma bimby. Nunca quis.
Se me oferecessem um motorista aceitava logo. Mas robots destes ainda não há...
Ah! que falta faz o Ambrósio!

maria isabel disse...


Eu não sou muito comilona, mas uma bimby para limpar o pó,fazer camas e passar a ferro,aspirar até gostava,mas tem o nome de empregada doméstica e custa dinheiro e para isso não há possibilidade.
Esse robot sou eu de muito má vontade. tem de ser!!!!!

Gloria Pinto disse...

Obrigada pela informacao.

Hélia Cruz disse...

Cara Helena, é mesmo amiga, óptima dica e que tal um dia podermos todas/os sugerir uma receita?
Sempre com amizade.

Virginia disse...

Também preferia um Ambrósio a uma Bimby...então com Ferrero Rocher ou Guyilian:))

Hoje a minha cozinha é geleia de marmelo e vol-au-vent de camarão! Para festejar depois de saber os resultados aqui do Porto....ou para me consolar se ganhar quem eu não quero!

Essa de não querer misturas de cores ( mesmo sendo legumes) é que não é nada politicamente correcta; Helena!! :)

Fatyly disse...

Dª. Helena

Para a couve flor não ficar verde, ponha a agua suficiente até meio das verdes e a couve flor em cima delas com o talo para baixo. Ao levantar fervura a couve flor não leva "banho", mas sim o vapor da cozedura e fica tenrinha à mesma.
Sou imensamente prática e aprendi truques para evitar o tira panela, vira panela, vai nova dose, tira e assim poupo gás e os braços agradecem:):):):)

Um abraço

Anónimo disse...

É engraçado:

Apesar de não gostar muito de cozinhar também prefiro os tachos e panelas ao robot's de cozinha.

Usei um uma vez e precisei telefonar à dona para que me dissesse como abria.

Beijinhos
Vânia

Anónimo disse...

Cara Senhora
Candidato-me ao lugar em aberto se me prometer não me dividir com mais ninguem.

Seu servo
Bap tista

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Baptista
Estou como o Dr António Costa: não posso prometer nada.
Mas se for mesmo bom profissional é natural que me não passe pela cabeça "dividi-lo" com ninguém...
Aliás, considero as divisões altamente perigosas, seja em que matéria for!

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Alcipe comer e meditar é que não. Comer é um prazer que se não compadece com meditações. Nisso sou epicurista. Nada me distrai do prazer de comer.
Já cozinhar é compatível com meditar, Sobretudo se as facas da cozinha estiverem, como as minhas, bem afiadas!

Dalma disse...

HSC não esteja tão certa de que não há ainda robôs que conduzam! A Mercedes está a lançar um modelo que anda perto disso ( segundo a publicidade). Disse-a minha metade que deve custar lá para 200 mil euros, portanto para mim é o mesmo que não existisse... provavelmente para si também, digo isto relembrando a troca de impressões à cerca do ar condicionado!

antónio m p disse...

Votar por votar, eu vou pelos legumes: branco! (E daí...)

Anónimo disse...

Obrigada HSC pela receita com gengibre, já fiz e ficou mto bom.
Eu nunca tinha provado gengibre e dá outro gostinho. Tb vou fazer o arroz de chá de jasmim que um comentador do seu blog sugeriu.
Nunca tive gosto nem jeito para cozinhar, talvez porque a minha mãe fazia e ainda faz uma culinária mto pesada, com excesso de sal e de tudo, sobremesas a todas as refeições e ainda dava gelados aos netos nos intervalos.
Mas agora dou por mim com vontade de estar na cozinha, não é bem a meditar, é mais a matutar, a espairecer.
Gosto de cozinhados simples com um toque especial, como por ex. o gengibre.
Vou espreitar os seus livros e escolher um.
Obrigada mais uma vez por ser tão inspiradora.

BB

Helena Sacadura Cabral disse...

Ai! Dalma, por esse preço, só para a mãe do Ronaldo!

Bartolomeu disse...

Ai o que eu gosto de frango de fricassé, de preferência acompanhado de um puré de batata à antiga, com nóz moscada.
Excelentíssima Senhora Dona Helena Sacadura Cabral, permita-me que com toda a humildade lhe retribua a "dica" que tão gentilmente conosco - seus devotos leitores - partilhou: aproveite «receber - dar de comer - a vários amigos» enquanto é possível. Estimo que "pelo andar da carroagem" antes do final da actual legislatura, se quiser repetir o convite, terá de "marcar mesa" antecipadamente, com a D. Isabel Jonet. Já agora, mais uma dicazita... pelo seguro (não, não é esse Seguro, é o outro, o que morreu de valho) não prometa bifes aos seus convidados.
;)

Marta Guerra disse...

Valeu a dica sim! Excelente ideia!

Duas coisas que ficam deliciosas também no caldo de legumes:
- os pés dos cogumelos (quando não se usam noutras coisas)
- a erva Endro (pode-se usar da seca)

Anónimo disse...

Dra. Helena,
Já pensou fazer um blog de culinária? Pense nisso, acho que resultaria.

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Bartolomeu
Não gosto de bifes. Sorte minha.
Aqui em casa o fricassé é sempre com puré de batata e este leva sempre noz moscada raspada, à antiga. Algumas vezes junto-lhe restos de queijo triturados na 123. Também fica bom!
Os meus amigos podem sempre vir comer uma sopinha, que eu partilho com gosto enquanto vender livros...

Helena Sacadura Cabral disse...

Marta, mais uma dica. Quando arranjar a alface não deite fora os talos. Lave-os e congele. Quando fizer sopa junte-os. Faço o mesmo com os pés dos cogumelos.
Mais outra. Junte num recipiente que vá ao congelador os restos da travessa que habitualmente as pessoas deitam fora. Não deite. Guarde tudo nessa tigela e vá pondo no congelador. Depois, quando fizer sopa, junte e bata tudo. Fica óptimo!

Helena Sacadura Cabral disse...

A todos
Gosto de fritos mas evito. Aprendi e partilho: pôr as batatas descascadas em duas colheres de azeite quente, tapar, sacudir e polvilhar com sal, pimenta e cebolinho cortado fino. Em 10 minutos as batatas ficam prontas. É saudável e evita a manteiga e a fritura. São muito saborosas!

Bartolomeu disse...

Quanto à venda dos livros que escreve, não é necessário preocupar-se, cara Helena, estou certo que o sucesso nunca a abandonará.
Quanto ao queijinho... lembro-me de ter comido certa vez, confecionadas por um amigo holandês, umas batatas no forno cobertas com queijo holandês e rodelas muito finas de uma cebola doce. Como pode imaginar, o queijo derrete e forma uma espécie da capa... e não é que "aquilo" liga na perfeição tanto com um tinto do Dão, como um alentejano?!

Manuela Silva Mergulhão disse...

Boa ideia de os legumes ser todos cozinhados na mesma agua vou aproveitar o ensinamento estamos continuadamente a aprender.
Grande cozinheira a amiga me saiu.

Anónimo disse...

Quem não quiser, ou não puder, fazer a sopa, pode sempre aproveitar a água de cozer os legumes para o arroz, para a massa. para a açorda, também. Em casa de gente pobre, sempre tudo se aproveita.

Anónimo disse...

Cara dr.Helena,estive em "stand by",mas, agora uma vez "on",estou ao seu dispõr para me chamar Ambrósio,(o nome pouco importa)vestir a farda,calçar as luvas brancas e para seu agrado,levar uma tábua de queijos e umas Sutels,uma vez que prefere salgados.Mas como já reparei que gosta de Ferrero Rocher,não faltará para quando lhe apeteçer.
Conduzir é um gosto enorme,e com a Sr.ª como passageira seria um charme.
Só faria um pedido,em cada viagem eu escolheria uma música,concorda?
Tenho larga experiência a conduzir,carta de condução e de marinheiro,e sou bem disposto,elegante, e bem pareçido, dizem,e "arranho" cinco línguas.
Só por ser para si salário = zero.
Aceita?

Anónimo disse...

dispôr e não dispõr.

Muito grato.

anónimo 15.31

Anónimo disse...

Caro Baptista,
a idéia "Ambrósio" aqui começou comigo e tenho a dizer-lhe que se quer preencher o lugar terá de ir para a fila, pois o primeiro da lista sou eu.
Ainda por cima o sr.é possessivo!
Nada melhor que deixar as pessoas terem liberdade e voarem,e se para nós voltarem é porque...entendeu?

Cara dr.Helena,deixou-me a cogitar quanto á perigosidade das divisões.

"Ambrósio"

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Anónimo das 15:32
Elegante, bem parecido, poliglota, condutor de barcos e automóveis disponível para a velhota? E gratuito?
Hum! "desconfio" de tanta amabilidade...

Anónimo disse...

Cara drª Helena,velhota!?Não srª!eu digo,sábia senhora.
O coração e a alma não têm idade.
Faz bem desconfiar,sempre se disse que:quando a esmola é grande,até o santo desconfia.Melhor será desfazer a desconfiança.
O tempo é o melhor mestre. :)

anónimo das 15.32 = "Ambrósio"

*dispôr e não dispõr

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Anónimo das 21:03
Vejo bem, não uso óculos, mas não descubro onde está o "dispõr". Ajude-me e diga em que parágrafo está.

Anónimo disse...

Cara dr.HSC,
está no 1º parágrafo do comentário das 15.32 de 4 de Outubro.
Mas entretanto não reparei que já tinha publicado a gralha a 4 de Outubro 17.59
Mto grato.