sábado, 28 de abril de 2012

S. Paulo - Epístola aos Coríntios


"O amor é paciente, é benevolente; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se envaidece. Não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor; mas, destes três, o maior é o amor."
HSC

28 comentários:

Maria disse...

Que lindo, querida Helena!
Que coragem a sua, para ainda conseguir, mostrar assim, o que sente.
Mais um, dos muitos abraços, que lhe tenho enviado.
Maria

Anónimo disse...

Que o amor a ilumine e lhe dê forças para continuar o seu caminho, neste momento em que sei sentir-se absolutamente mutilada naquilo que lhe era mais caro.
Coragem.

Um beijo para si e para o seu filho Paulo.

Maria José

Albertina disse...

Um forte abraço de uma mãe que não a conhece mas que sofre consigo.
Fé, força e amor.
Albertinao

io disse...

Um abraço bem apertado, Helena.

Anónimo disse...

O amor jamais acaba sobretudo dentro do coração de uma mãe. O amor por um filho permanece para sempre vivo e indestrutível no coração da sua mãe. Independentemente de o filho estar ou não fisicamente por perto. Porque lá dentro, no coração da mãe, o filho existe para sempre. Para sempre.
Um abraço enorme, Helena. De mãe para mãe.
~inês, lisboa.

mina jesus disse...

Coragem Drª.Helena

viverjovem disse...

Desde 2008 que não tenho mãe. Lembro-me de em 2009 esperar pelas suas participações na SIC porque me traziam algo de maternal, de familiar.

Há pessoas que não sendo da nossa família e não as conhecendo pessoalmente, ainda assim, nos fazem companhia e trazem conforto.

Em momentos difíceis para mim ouvi-la com a sua alegria e inteligência confortou-me e deu-me alento.

Deixo-lhe aqui apenas um beijo, neste momento, porque sinceramente sinto-me triste pela morte do seu filho, conheço bem a dor do luto, e não gosto de saber que a esta a sentir.

Muita força Helena! Não há palavras para descrever certos momentos, porque ainda não foram inventadas. Ninguém quis inventar palavras tão pesadas, profundas e tristes para descrever tamanha dor.

Muita força Helena!

beijinho

Anónimo disse...

Helena,não me conhece,mas pela sua mensagem e coragem eu Lhe envio um SENTIDO BEIJO .O Miguel viverá nas nossas memórias e por isso continuará a VIVER.Liatmeus

José Rodrigues Dias disse...

Sorriso de um cravo

Parte-se na morte
No espaço,
Fica-se no sorriso
No tempo …

Tempo de dor,
De amor,
De sorriso
Sempre
De um cravo!

Évora, 2012-04-28

J. Rodrigues Dias

Anónimo disse...

Lamento muito e profundamente..Mãe..

Maria Pinheiro disse...

Minha querida Helena
Que o largo e terno amor do Miguel a anpare nestas horas que nenhuma mãe, na vida, deveria ter de passar. E que esse amor atenue o sofrimento. Mas que o orgulho de ser mãe de um Homem como o Miguel a fortaleça e guie todos os dias.
Um abraço de mãe.

Maria Pinheiro disse...

Minha querida Helena
Que o largo e terno amor do Miguel a anpare nestas horas que nenhuma mãe, na vida, deveria ter de passar. E que esse amor atenue o sofrimento. Mas que o orgulho de ser mãe de um Homem como o Miguel a fortaleça e guie todos os dias.
Um abraço de mãe.

Anónimo disse...

Minha senhora,
Que a fé a conforte. Que saiba encontrar na vida o lenitivo para a perda sofrida. Um abraço, Luísa

Olinda Melo disse...

Sim, o amor jamais acaba...e o amor de mãe é assim.

Permita que lhe apresente os meus sentimentos.

Um grande abraço.

Olinda

Maria disse...

Minha querida Helena:
Tão certa esta Epístola!
O amor nunca acaba. Nem mesmo com a morte.
Abraço grande
Maria

Nilton Nunes disse...

O desejo que em breve possa sentir-se em Paz.

Beijinho

DD disse...

É com o amor que o seu filho sente por si e aquele que sente por ele que vai continuar em frente. Sim porque ele está sempre consigo.
Um abraço de muita força.

ana disse...

Quando as pessoas são íntegras e boas a sociedade reconhece. Não há melhor até logo que este.
A.

Catarina disse...

Um grande beijinho! Este texto foi a segunda leitura do nosso casamento. É maravilhoso!

Catarina

Ana disse...

O amor, assim definido por São Paulo, é o verdadeiro alicerce, o princípio e o fim de tudo. Deus é Amor. Só Ele basta.
E tão o oposto do que a nossa sociedade concebe...
O amor de uma mãe (e de um pai) é uma centelha do amor de Deus por cada um de nós, pois não impõe condições para se dar. Dá-se e pronto.
Abraço.

Fátima disse...

Porque sempre adorei ver e ouvir o seu filho,porque foi sempre um verdadeiro"dono" da verdade,deixo-lhe as minhas sentidas condolências,mas tente não ficar muito triste,ele "apenas" está do outro "lado do caminho" que todos nós temos que percorrer.
As minhas saudações.
Fátima Valente

Maria Jorge disse...

Um dos textos do meu casamento!
Um beijinho muito grande e um abraço do tamanho do mundo para si...

Anónimo disse...

Dra. Helena,
Tantos anos em que não nos cruzamos por aí. Tão boas lembranças de outros tempos das nossas vidas. E, de repente, a notícia é a morte do Miguel. Faltam as palavras, mas não poderia continuar em silêncio, deixo aqui todo o meu afecto solidário e sincero, com a certeza de que, mais uma vez, a sua força e coragem serão um exemplo.
Um longo e fraterno abraço,
Antonieta

formiga disse...

Dra. Helena,
Estou convicta que só morre quem esquecemos.
E se nós humanos pecaminosos nos lembramos sempre, quanto mais se lembrará Deus todo o soberano?
Cumprimentos cristãos.

Carlos Lopes Cardoso disse...

Como conheço bem estas "palavras".. Agradeço a dedicatória à mãe dos meus filhos e a mão que hoje gentilmente apertou a minha.. Obrigado.

Anónimo disse...

Tenho pena mas não consegui fazer das fraquezas forças como pediu o seu filho Paulo e chorei,chorei pelo seu filho e por si porque sou mãe.
Bj grande de uma sua admiradora

Anónimo disse...

Cara Helena a dor sua é certamente incomensurável e eu que sou pai de crianças não quero imaginar a sua sua dor porque ela não é finita. Deixo-lhe palavras sábias que não são minhas mas que quero partilhar consigo.
Ó espirito Santo, amor do Pai e do Filho!
inspirai-me sempre aquilo que devo pensar,
Aquilo que devo dizer,
Aquilo que devo calar,
Aquilo que devo escrever,
Como devo agir,
Aquilo que fazer,
Para procurar a Vossa gloria, o bem das almas
E a minha própria santificação .
Ó Jesus, toda a minha confiança está em Vós.
Ó Maria, Templo do Espirito Santo,
Ensinai-nos a sermos fieis áquele
Que habita em nosso coração.

Cardeal Verdier

Mar disse...

Linda, forte e corajosa Mãe Helena, o amor de Mãe é maior e é para todo o sempre.
Que Deus esteja convosco e vos ampare o coração.
Beijinhos
Muita força.