terça-feira, 29 de novembro de 2011

O lançamento

Tranquilizem-se, não foi mais um lançamento de impostos. Foi algo mais comezinho e menos doloroso. O meu COMA COMIGO foi ontem apresentado, embora já esteja nas livrarias há duas semanas e felizmente no Top 20 de algumas.
Isto quando me bato com o gigante Miguel Sousa Tavares que agora se lança também na cozinha... E como é casado com uma amiga minha, fico algo dividida.
O Manuel Luis Goucha, um querido e velho amigo, foi inexcedível na difícil tarefa de falar de uma área em que ele é perito. Eu que o diga, pois já provei as suas artes de bem receber e bem cozinhar.
No público, os meus amigos de sempre, que me acompanham nestas andanças, ora de short stories, ora de crónicas, ora de prosas erráticas.
E, surpresa, algumas ilustres representantes das comentadoras deste blogue.
Desta vez, os filhos e netos ausentes. Um dos infantes preteriu-me pelo Presidente da República. O outro e descendência ficaram em Bruxelas. E os manos, no exterior.
Há lançamentos assim, em que os amigos, por tanto o serem, substituem a família. Mas eu gosto de contar com todos!

HSC

10 comentários:

Um Jeito Manso disse...

Helena,

Não sabe a pena que tive de não poder comparecer. Saí de casa, de manhã, já aperaltada, mas já na dúvida se poderia ir. Já tinha arranjado um 'chauffeur' à maneira(que aquela descida inclinada no parque de estacionamento intimida-me um pouco...) mas, ao longo do dia, a dúvida concretizou-se. O mais velhinho dos pequeninos traz toda a espécie de virosos do colégio e consegue, não apenas ele ficar 'apanhado', como contagiar a famíliainteira. O mano bebé também já um pouco apanhado, eu também, mas, pior, também a mãe, que ontem estava aflita, com febre, dores no corpo, e a braços com duas crianças pequenas e o marido a chegar mais tarde. Por isso, embora me dissesse 'para ir, que queres tanto ir ver a Helena, vai, vai que eu aguento-me', não consegui e fui lá dar uma ajuda e 'fazer um chamego' aos meus pintainhos e à minha pintainha mais crescida.

Fiquei com imensa pena porque ia vê-la a si e talvez algumas das amigas comuns. A Teté já lá escreveu no meu canto sobre isso e só me deu ainda mais pena porque vi que se 'apresentaram' e conversaram.

Mas, enfim, outros lançamentos hão-de vir e as viroses (ou gripe ou constipação, sabe-se lá o que é isto) não hão-de ter tanta pontaria.

Desejo que o seu livro se torne um best seller, que faça várias edições e que se inspire para dar à estampa mais uma dúzia deles (ou mais, claro!).

E parabéns pelo sucesso que já está a ser e, ainda mais, pelo afecto que consegue congregar em seu torno.

Um beijinho.

ERA UMA VEZ disse...

Senti falta da nossa Oneto...
Então teria sido perfeito. Mas já lá fui a correr contar-lhe tudo, oh oh.

Para além do "nosso caloroso abraço" e da magnífica apresentação (tudo perfeito),foi bom ver pessoas que admiro como Alice Vieira,tão presente na infância dos meus filhos,Isabel G. Neto que me tem ajudado tanto a cuidar da minha mãe, Mário Zambujal e o seu sorriso de bom malandro e à saída, o meu "velho" amigo Pedro Rolo Duarte que "quase" foi da família e com quem mantenho uma "cumplicidade muito muito divertida"...

Por um dia...mandei MESMO a "crise" às urtigas!

Parabéns e outro abraço.Enorme, claro!

DD disse...

Parabéns! Tenho o seu primeiro livro de cozinha, que adoro, e cujas receitas que já experimentei, têm feito sucesso. Espero que a contenção financeira não me impeça de adquirir este (lol!).
Quanto à família e aos amigos considero que tem toda a razão, são dois pilares fundamentais nas nossas vidas. Um não prejudica o outro, pelo contrário, complementam-se.

Paulo de Abreu e Lima disse...

Se dependesse da quantidade de livros seus que comprei para oferecer este Natal, já estava no topo do top! [Que bom que o Lançamento tenha corrido tão bem, mas outra coisa não seria de esperar!]
Quanto ao livro de MST, pois não lhe há-de faltar muito tempo para que o Vasco Pulido Valente encontre uma série de "imprecisões" organolépticas para que caia em desgraça [just kidding...!]

Anónimo disse...

Cara Helena,

Fui uma das "faltistas" e, tal como Um Jeito Manso", "aperaltei-me" para ir.

No final, um trabalhinho urgente estragou-me os planos. Vão os subsídios e até as horas de lazer!

O livro já tenho e o autógrafo também há-de chegar :)

Isabel BP

P.S. Cara Júlia, ando a "semear" mensagens em todo o lado - as nossas mães já falaram!

Helena Oneto disse...

Querida Helena,

Abençoada pela natureza e prendada como uma princesa, o seu dom gastronómico é "un plus qui complète à merveille votre curriculum".
Se estivesse em Lisboa não perderia, por nada deste mundo, o prazer de a ver e de conhecer a minha amiga virtual -e que espero conhecer pessoalmente- ERA UMA VEZ.

Helena Sacadura Cabral disse...

Querida Helena O.
E teria tido o mesmo prazer que eu tive em a conhecer. Foi um belo abraço.
É da mesma estirpe da poesia com que nos brinda. Encantadora!

Julia Macias-Valet disse...

Querida Helena,

Yo también hubiera venido com muchísimo placer a la tienda de nuestros hermanos...pero estoy una pizca lejos : (

Han venido mucha gente a Comer con Usted ?

Julia Macias-Valet disse...

Dear Isabel BP,
Falei ontem com a minha mae, e ja esta tudinho esclarecido : ) O nosso Portugal é tao pequenino : )

Milady, desculpe o abuso desta troca de correspondência. Mas é que a Isabel BP & I descobrimos em casa do nosso escriba que as nossas maes foram colegas no Ministério da Educaçao...aquele que fica ao pé do Tim Tim ! Nao, nao, nao é o que esta no Tibet : )))
...a pastelaria, nas Avenidas Novas !

Pinky disse...

Vi as fotos do lançamento na revista Lux. Aqui fica o link: http://www.lux.iol.pt/static/pdf/lux605.pdf