segunda-feira, 16 de abril de 2018

O Elogio da Sede



O Elogio da Sede foi o tema que o padre José Tolentino Mendonça propôs ao Papa Francisco, quando este convidou, pela primeira vez, um padre português a orientar os exercícios espirituais da Quaresma para os responsáveis da Cúria Romana.
Durante 5 dias, em Fevereiro, o Padre Tolentino teve a seu cargo duas meditações diárias, com o resto do tempo em silêncio, para que cada pessoa se confrontasse com a reflexão proposta.
Foi sobre essa busca e sobre esse tatear na procura de Deus, que Tolentino se debruçou, numa mescla de investigação de textos bíblicos e inspirações literárias e artísticas que marcam a sua obra, quer como poeta, quer como ensaísta
É esse cruzamento permanente que transparece no livro agora publicado, com prefácio do Papa, no qual se reúnem as suas dez meditações. Das quais, aliás, no tempo da Quaresma, aqui fui dando conta neste blogue. 
O maior risco deste livro é o de se tornar numa das grandes obras da mística actual.

HSC

1 comentário:

Anónimo disse...


Helena
Elogio da Sede tão bonito e forte este título, deve ser um livro inspirador onde as palavras nos devem levar à serenidade ao abrigo que os livros nos dão.
Há tantos elogios que podíamos fazer e não fazemos.


Elogio da Perda
Elogio da busca
Elogio da inquietude
Elogio à vida, que nos faz o que somos e não somos, que só nos tornamo-nos quem somos porque houve uma sede...

Abraço
Carla