quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Conflito de gerações

"Falando sobre conflitos de gerações, o médico inglês Ronald Gibson começou uma conferência citando quatro frases:
1.  "A nossa juventude adora  o luxo, é mal-educada, despreza a autoridade e não tem o menor respeito pelos  mais velhos. Os nossos filhos hoje são verdadeiros tiranos. Eles não se levantam  quando uma pessoa idosa entra, respondem aos pais e são simplesmente maus."
2.  "Não tenho mais nenhuma esperança no futuro do nosso país se a juventude de hoje tomar o poder amanhã, porque esta juventude é insuportável, desenfreada,  simplesmente horrível."
3.  "O nosso mundo atingiu seu ponto crítico. Os filhos  não ouvem mais os pais. O fim do mundo não pode estar muito longe."
4.  "Esta  juventude está estragada até o fundo do coração. Os jovens são maus e  preguiçosos. Eles nunca serão como a juventude de antigamente... A juventude de  hoje não será capaz de manter a nossa cultura. "
Após ter lido as quatro citações, ficou muito satisfeito com a aprovação que os espectadores davam às  frases.
Então, revelou a origem delas:
- a primeira é de Sócrates (470-399 a. C.)
- a segunda é de Hesíodo (720 a. C.)
- a terceira é de um sacerdote do ano 2000 a. C.
- a quarta estava escrita num vaso de argila descoberto nas ruínas da Babilónia e tem mais de 4000 anos de existência."

Esta história foi-me enviada pela minha querida Alice Vieira. Partilho-a convosco crédula que as pessoas, certas pessoas, parece que não mudam...

HSC

11 comentários:

Rosario disse...

Continua tudo na mesma😀

Fátima Magalhães disse...

Cada um pense o que quer. Eu tenho problemas com a minha mãe e assumo-os. Não sou mal educada. Não ando por aí a dizer mal de ninguém. Não falo daquilo que não sei. Não prejudico ninguém. Não sou cínica. Não sou invejosa. Sou genuína nos meus sentimentos. Sou sincera. Não sou interesseira. Não sou vaidosa. Se algum defeito tenho é ser nervosa. Sei que tenho poucos amigos e amigos falsos. Sei que vou passar mal, mas sei que Deus conhece tudo o que se passa comigo, incluindo na minha casa e as causas de tudo e que não me desampara. Sei que não sou preguiçosa e se alguém pensar isso de mim é porque não presta. Cheguei a trabalhar a ganhar 400 euros e a levar comida de casa e comer num banco de jardim para ter dinheiro para comprar umas calças. Sei que Deus vê tudo e há de recompensar me. Não quero saber do que possam pensar. Há muito tempo que ando com depressão e é difícil trabalhar ou estudar nestas condições.

Fátima.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Então não houve agravamento mas sim continuação?

De uma maneira ou outra é mtº. mau.

Os meus cordiais cumprimentos.

Irene Alves

Virginia disse...



Já conhecia estas citações. Estavam num dos nossos manuais de Inglês a propósito do tema Generation Gap.

Como deve calcular, não concordo nada com estas visões catastrofistas...

Há jovens e jovens, como sempre houve. E há velhos e velhos que não se conformam....

Maria Eugénia disse...

Surpreendeu-me a antiguidade das frases porque são hoje muito actuais.
Culpa de quem? Os Pais têm uma grande responsabilidade, são o "berço" da Humanidade...
Bjs da Maria do Porto

Naturalia Peniche disse...

Gostei. Fez-me lembrar a história dos incêndios de Verão...

Arakné disse...

A juventude não é nada disso. Há jovens maus e há jovens absolutamente maravilhosos. Conheço vários: estudiosos, inteligentes, empenhados em causas humanas... tenho filhos bons, com valores, que me apoiam e são muito bem educados para qualquer pessoa independentemente da sua idade, sexo ou status, assim lhes ensinei. O que há é nostalgia de outros tempos da parte dos mais velhos. O mundo mudou e os jovens têm que viver a sua vida no tempo actual e não no dos seus pais e avós. Que belo é ser jovem. Infelizmente a maldade e defeitos de muitos jovens
é fruto da (des)educação que lhes deram os mais velhos.

Anónimo disse...


Não podemos rotular todos por igual, cada cabeça sua sentença.

Carla

Anónimo disse...


D. Helena, boa tarde.
Não resisto a opinar ... e começo por perguntar:
Quem não muda: os jovens ou certos espectadores?
Creio que nenhum mudará assim muito, apenas haverá ligeiras adaptações ao tempo de cada geração... :-)
Ser-se jovem deve ser, em última instância, questionar qualquer tipo de conceito, certeza, modo de estar, caso contrário a oportunidade de todos melhorarmos extinguir-se-ia.
Má-educação, maldade, egoísmo não é algo exclusivo de um jovem, mas algo transversal ao ser humano, de natureza bem diferente e independente da idade em que o ser humano se encontra.
Conto-lhe um episódio que vivi este fim-de-semana e que me encheu de esperança na continuidade da humanidade humana (estranho juntar estas palavras, mas foi com intenção).
Ora, caminhava eu com o meu marido (ambos estamos na casa dos 40 anos) na zona da Batalha, no Porto e seguiam três jovens adultos à nossa frente. Três jovens adultos com penteados bem esquisitos (no entender da minha geração :-)), brincos (piercings) e roupas meio artísticas. Os cinco, passámos por outros dois jovens adolescentes que, sentados nas escadas, tiravam selfies, falavam alto, assim com aquelas vozes ora muito roucas, ora mais finas,e riam-se não se sabe bem do quê … à nossa frente, exprime-se assim o jovem adulto: “- a próxima geração está perdida”. “- Podes crer!”, acrescentou uma das jovens adultas, “- que cena marada …” reforçou a segunda jovem, abanos de cabeça reprovadores …
Foi simplesmente maravilhoso. Como também eu já por ali andei … e muitas vezes ainda ando, quando o meu pequeno me vem com ideias que me desesperam a alma ….
O que ainda tenho de crescer :-)
Cumprimentos,
Cláudia

cgardaos disse...

A juventude é o "produto" da sociedade que a educa.
Julgamos os jovens, mas esquecemos os pais e os avós...

Anónimo disse...

já dizia o António Aleixo...não sou esperto nem bruto/ nem bem nem mal educado/ sou simplesmente o produto/ do meio em que fui criado.
Os jovens são um reflexo da sociedade decadente em que vivemos...os adultos pouco e fraco exemplo dão, não são um bom espelho para os jovens. Esta é a verdade nua e crua. Na maioria das vezes as acções dos adultos não combinam com as palavras. E os jovens são esponjas que absorvem tudo...