sexta-feira, 23 de maio de 2014

A devassa do que é privado


Neste período eleitoral valeu tudo. Ou antes, e de maneira mais objectiva, em Portugal, começa a valer tudo para se atingirem audiências, tiragens e até vitórias políticas.
Nesta lamentável história a que agora me refiro, uma revista do mundo rosa cujo nome me recuso a publicitar cometeu, na edição desta sexta-feira, o imperdoável desplante de chamar à capa uma notícia em que Judite Sousa e Isabel Figueira estariam envolvidas com um homem casado, que seria Luís Montenegro, líder da bancada parlamentar do PSD.
Isabel Figueira já veio a público desmentir a notícia, e explicar que quem está ao seu lado na foto tirada na praia é Henrique Blanc, um «amigo de infância». A revista, através do Facebook, já pediu desculpas referindo que se «trata de um lapso, que muito lamentam».
É inadmissível que havendo uma autoridade para a comunicação social, casos destes não sejam punidos de forma exemplar, independentemente das acções cíveis que cada visado entenda dever interpor.
A aleivosia e a raiva, sejam de que natureza forem, entraram num tal patamar de morbidez, de insulto pessoal, de boataria, que se esquece por completo, que existem filhos, irmãos, pais, enfim família, que pode não aguentar psicologicamente este tipo de situações. E, mais grave ainda, fica-se satisfeito por magoar, insultar, denegrir, sem cuidar de apurar nem verdades, nem razões.
Portugal está doente e existe uma certa comunicação social que tem nisso uma enorme responsabilidade!

HSC

18 comentários:

Pôr do Sol disse...

Tem toda a razão Cara Helena.

Eu já acredito pouco nas autoridades deste País. E esta autoridade, para a comunicação social, não exerce, o que leva a pensar que tem algum lucro com as mentiras que publicam.Quanto mais escandaloso mais vende.

É de lamentar o gosto morbido de quem compra.

lidiasantos almeida sousa disse...

Este assunto não merece comentários, pois a mixordia sá serve quem se serve dela quando presisa

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Helenamiga

Não podia estar mais de acordo contigo.Atingiu-se o ponto semelhante àquele em que a água já não pode dissolver mais açúcar - porque está saturada.

Quem fez parte da Comunicação Social, como é o meu caso, devia arrepiar-se com acções criminosas como esta. Eu, apesar de velho (e já não ter lugar em publicações diversas por isso mesmo) ainda me arrepio. E escarro-lhe em cima - passe a má educação.

Será que virá um dia em que isto desapareça? Respondo como uma vez o fez o meu primeiro neto, o João, agora com 20 anos:

- Avô: um dia, qualquer dia

Qjs

Helena Sacadura Cabral disse...

Lidia
O problema são os desgastes familiares que estas questões provocam, sobretudo quando há crianças.

João Menéres disse...

Concordo totalmente :
Só PESADÍSSIMAS MULTAS poderiam travar fins inconfessáveis.

UMA VERGONHA ( mas que não é inocente !...)

Melhores cumprimentos.

TERESA PERALTA disse...

A comunicação social devia ser obrigada a cumprir um código que defendesse a privacidade dos cidadãos. É para isto que apelam à liberdade de imprensa? O conceito de liberdade tem que evoluir e ser regulamentado de modo a prevenir e a punir estas situações. É uma vergonha esta exploração "fascista" do ser humano.

Abraços para si

Virginia disse...

A comunicação social quando não tem assunto inventa-o. No caso de Sao Joao da Pesqueira - em que o Juiz é o meu filho mais novo - as mentiras publicadas no Público são autênticas invenções que , em nada, correspondem à verdade dos factos. É lamentável o que se escreve impunemente, jogando com os sentimentos da populaça, ansiosa por sangue, seja ele de quem for.
Não faz ideia, Helena, como o meu filho sofreu desde aquela 5ª feira que devia ser santa.... e eu com ele.
Felizmente ele não lê este blogue. Trabalha 14 horas por dia em prole da justiça neste país.

Bom fim de semana!

lidiasantos almeida sousa disse...

O Meu comentário não consta aqui mas recebi uma resposta no meu mail, Porque ser´?

Helena Sacadura Cabral disse...

Lídia eu publiquei o seu comentário - é o segundo na lista.
Respondi-lhe - é o quarto na lista - e não utilizei o seu mail que desconheço.
Não sei o que o Google terá feito por mim...

Fatyly disse...

Subscrevo totalmente, daí não consumir revistas cor-de-rosa, porque não aceito essa "devassa" e mesmo sendo verdade não tenho nada, rigorosamente nada com a vida particular de figuras públicas e não só!

"É inadmissível que havendo uma autoridade para a comunicação social, casos destes não sejam punidos de forma exemplar, independentemente das acções cíveis que cada visado entenda dever interpor."
............

Dª. Helena mas essa de tal "autoridade" funciona? Ou funciona apenas para meia dúzia?
Depois os visados com as acções cíveis, se com advogados pagos a peso de ouro é o que se vê - anos a perder de vista - imagina com advogados oficiosos.

Portugal não está doente, está sim em coma profundo e a todos os níveis!

Anónimo disse...

Esse organismo devia já ter sido extinto. Não zela por estas devassas (há sempre um escriba que «acha» qualquer coisa, para vender jornal), não zela pelo uso básico da língua portuguesa (veja-se a 1ªpágina do Público de ontem - sujeito «maioria» verbo no plural..., ou, ainda, esse vómito da coluna de um escriba do CM, creio que anteontem (onde se permitia fazer jogos de palavras ordinários com o cartaz do BE, com foto de Marisa Matias e o título «De Pé!». É gente sem Educação, sem Cultura e muito doente, da cabeça... e, são,provavelmente, detentores de uma carteira profissional, para vergonha de uma classe que nos deu, durante anos, páginas dignas de prémios de uma qualquer sociedade de autores... Nem cito nomes desses grandes Jornalistas e amantes da sua língua, alguns vivos e nossos amigos. Para além de que um director de um jornal tem a obrigação de ler e ser responsável pelo cumprimento, não só de um código de ética, como de um livro de estilo.. Ou sou eu que estou velha e sem paciência, mas já alguém dizia que tudo começa e acaba naquela coisa em desuso - a Educação

Observador disse...

Desculpas não devem ser pedidas mas sim evitadas.

Que raio de mania, esta de vasculhar a vida pessoal de quem quer que seja e, muitas vezes, falar em formato mentira.

Pedir desculpa? Não,façam tão só o vosso trabalho que já não é grande coisa.

Anónimo disse...

E eu digo mais: vamos supor que eram mesmo estes os personagens da história, e que realmente andavam enrolados uns com os outros. O que é a essa "revista" ou eu própria temos a ver com isso??? Em Portugal sempre houve um certo recato em relação às pessoas que pretendem manter a sua privacidade assim mesmo: privada. Era bom que continuássemos por aí. Nem todas as modas que vêm de fora são de copiar. Nós temos tradições de que me orgulho muito! Uma coisa são as pessoas que se "plantam" em frente das câmaras e até chamam os fotógrafos para aparecer, outra é o direito que eu ou qualquer dos nomes tristemente aqui envolvidos temos a ir a uma praia estar com quem quer que seja sem que a nossa foto apareça no jornal. Eu faria tudo para que a lição fosse aprendida. Sem dúvida! Envergonham qualquer Revista digna desse nome. Margarida Tavares

Maia Marte disse...

Oh d. helena......... ciúmes da judite ????? que mais irá acontecer....

lidiasantos almeida sousa disse...

Helena, e o Sócrates?, a mãe dele, os filhos a ex mulher e a maravilhosa sogra dele. - sim porque os nossos filhos divorciam-se mas as sogras continuam -, A GRANDE PINTORA E ESCULTORA CLOTILDE FAVA, objectoa de calúnias constantes no Correio da Manhã e não só e nós sabemos quem comandou essa campanha. Obrigada pela sua resposta.

Helena Sacadura Cabral disse...

Lídia
O caso da vida privada de Socrates foi uma vergonha e várias vezes me insurgi contra ele, tanto mais que conheço Fernanda Câncio de quem gosto.
Foi uma vergonha também e devia ter sido punido de forma exemplar como muitos outros.
Os meus netos vieram a saber da doença do pai, pelos jornais, antes que pudéssemos ter falado com eles!

AEfetivamente disse...

Subscrevo completamente e é isso: o país está enfermo. Não há serenidade possível, senão fugir a este circo... de alguma forma.

lidiasantos almeida sousa disse...

Como não sei o seu mail, envio~lhe um convite e a todos os comentadores, para irem "ouver" um concerto maravilhoso de musica clássica Sueca, na Igreja de São Roque, amanhã 31 de Maio pals l7 horas. Convém ir cedo por causa das enchentes. Uma noite muito feliz para todos e para si Belle Helene um xi-coração,,,,,,,,,,Lidia