sexta-feira, 14 de setembro de 2012

A inefável leveza do ser

Tento ouvir. Tento compreender. Não consigo. Insisto.  Espanto-me. Rebelo-me. Perco-me nas explicações. Pergunto-me se me terá dado uma branca, se estarei a esquecer-me dos conceitos que me ensinaram. Não é verdade, ainda me lembro muito bem do que aprendi. E não aprendi assim. 
Só pode haver uma explicação. Cruel. É a inefável leveza do ser...

HSC

14 comentários:

Nilton Nunes disse...

Boa noite...

No meio de tantas as opiniões formadas..Mas algo tenho em mente , Sim concordo em pleno c o q diz e deixa-me sem palavras!

Maria disse...

Um abraço grande, querida Helena.
Maria

Helena Sacadura Cabral disse...

Obrigada Maria!

Clara Luxo Correia disse...

Estamos a ficar fartos deste Governo e perdemos a confiança nas pessoas que o integram. O caminho para a nossa recuperação económica e financeira não pode ser este.
Um grande beijinho:-)

Jéssica Barreira disse...

Beijinhos*

Isto e aquilo disse...

Eu não percebo nada de economia... Ainda entendo menos! Ainda não saí do estado de perplexidade...
Bom fim de semana.
Beijinho
Isabel Mouzinho

Nini disse...

Obrigada pela sua lucidez, Helena.
Não sou economista e acho que a Helena está certísssssiiima! Basta olhar para o terramoto que o corte nos subsídios provocou, basta olhar à volta. Acredita que os preços no Continente vão baixar só porque as pessoas compram menos ou se queixam? Será que isto é um triste episódio burlesco?
Abraço

rosaamarela disse...

Um abraço com muito carinho.

Anónimo disse...

Também concordo. Ensinaram-me a falar a verdade, não gastar mais que o que ganho e a assumir as minhas responsabilidades.

Seguro esteve calado durante todo o tempo em a dívida aumentou, os juros triplicaram, em que mentiram no déficit, em que gastaram mal, em que fizeram obras inúteis, em que tentaram assaltar a TVI, em que se meteram em actos suspeitos em que iludiram o país. Quando a corda rebentou fugiram e deixaram um buraco tão grande que nem percebemos que estamos dentro dele.

Seguro falou como se fosse alheio ao descalabro, como se não chamasse a troika, como se não assinasse o acordo e diz que já não honra o que o partido assinou.

Eu não aprendi assim

Anónimo disse...

drªhelena talvez estejam mesmo a falar a sério... por isso não deixe de se questionar!
força e um forte abraço com carinho,
lb/z

sandrine disse...

Espero não cacografar ... Caso contrario o Sr. Anónimo gentilmente me corrige um baci para si ( private joke ;) )

Que toda a gente está preocupada é verdade
Os contribuintes estão cansados de tantos "apertar o cinto " é verdade
A corrupção É inefável pura verdade
Estamos cansados desta sopa de meteoritos(a pedra ja deu não é mais obrigada ) é verdade
Os meus óculos (osculo para anonymus ) deram um giro nomEXPRESSO (jornal) e ...

Uma peça cautelosamente prudente ( cartas abertas )
Passeou numa pluma caprichosa exaltou altas saudações ao gentil triplo A( Clara Alves) -Pig, little Pig uma excelente alternativa por Miguel Sousa Tavares...


Triplo A(rtigos) excelente




patricio branco disse...

algumas perguntas:
quem são os "capos"? / quem são os ideólogos do regime? / quem são os "chicago boys" destas experimentações económicas? / os executores sabemos quem são, ao menos isso, há alguem a quem apontar. / e as cobaias, as vitimas, os sacrificados? tb sabemos, estamos dentro / e porquê tanta crueldade? / e a agonia ou tortura vão continuar e intensificar-se? sim /

patricio branco disse...

esperemos que desta vez o ps vote contra o orçamento, que o cds levante a disciplina de voto aos seus deputados e que no psd pelo menos os deputados da madeira votem contra

DD disse...

Obrigada Helena. A economia precisa das teorias mas não é apenas e só isso. Precisa de outras áreas como a Sociologia, entre outras.
Tenho-me sentido um rato num laboratório.