quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Miracolo!

Miracolo, será certamente a expressão que os italianos dirão quando, levantada a imunidade a Berlusconi, ele se vá embora.
É também a minha expressão amanhã, quando terminada a campanha eleitoral, eu me vir livre destes senhores que, há tres meses, infernizam a minha vida e lhe retiraram parte da capacidade de raciocinar, de reagir e, até, de rir.
Lembrem-se, aqueles que me lêm, do miraculoso grito de alegria que, amanhã, quando soar o minuto da passagem para o novo dia, eu vou finalmente dar.
Não durará muito a minha felicidade. Terminará com a abertura da nova época da caça ao voto. Neste caso, uns poucos meses. Até às presidenciais. Mas enquanto o pau vem e vai, folgo eu e as minhas costas!

H.S.C

2 comentários:

grandeinabil disse...

"eu me vir livre destes senhores que, há tres meses, infernizam a minha vida e lhe retiraram parte da capacidade de raciocinar, de reagir e, até, de rir."

Não exagere.
Com tantas cenas e tão bons protagonistas, acredito que tem havido momentos em que o seu raciocínio é estimulado, o seu temperamento desafiado, o seu humor convidado.

Vá lá. Beba um cafezinho.

Helena Sacadura Cabral disse...

E quantos cafezinhos pensa o meu amigo que eu não terei bebido durante estes três meses?`
É verdade que tem havido alguns momentos épicos. Mas pense, com o meu bom humor, quantos que não deveria ter tido mais?
É um pouco como o sono. Faz-me falta. Mas em termos de anos de vida penso sempre que é um desperdício...