quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Ainda Maitê

Afinal parece que a brasileira percebeu. E o canal GNT também.
A primeira grava um vídeo a pedir desculpas. Esfarrapadas, mas desculpas.
O GNT faz uma comunicação oficial no mesmo sentido.
Tudo pode ser visto em:


Perante estes factos que, por detrás terão, sobretudo, os efeitos negativos num mercado que a ambos interessa, nenhum dos visados hesitou em se retratar. Ainda bem. A partir daqui cada um de nós tirará as suas próprias conclusões.

H.S.C

11 comentários:

Raúl Mesquita disse...

Helena, que dizer? Nada disto me surpreende, felizmente, infelizmente, não sei!? Sei que os paulistas chama-nos "padeiros" e que os cariocas das classes médias, como estas meninas "artistas", que se encontram no "Saia Justa", são muito ignorantes, mas acham-nos ridículos. Restam os intelectuais, que os há e bastantes por aquelas terras, e os U (como dizia a Nancy Mitford) que se reconhecem em todo o lado como pares. Um Abraço.

Fada do bosque disse...

Simpesmente, têm um gosto especial, em ridicularizar os portugueses... enfim.

mike disse...

Como bons cristãos, temos a obrigação de perdoar, não é? Achei piada à foto... será que ela está a ler os Lusíadas "despida" de remorsos, preparando o pedido de desculpas? ;)

Antonio de Souza disse...

Cara senhora,

Deixe de conversa fiada, seja franca. A escolha da fotografia que ilustra seu post tenta sugerir que Maitê Proença é uma prostituta — um preconceito em voga em Portugal no que respeita as mulheres brasileiras que a senhora adere sem ressalvas. Grosseria ainda maior do que a da atriz e mais bem pérfida. Era desnecessário. Vamos lá, um pouco de coragem e honestidade intelectual. Debata com seus leitores em um terreno mais nobre.

Helena Sacadura Cabral disse...

Se o senhor Souza estava à espera que eu não publicasse o seu comentário enganou-se. Aqui fica.

Antonio de Souza disse...

O senhor Souza esperava que a senhora Sacadura publicasse o comentário. Haveria algum motívo para censurá-lo? Não entendi. É método?

Raúl Mesquita disse...

Helena, se alguma coisa fez com este "Post" foi promover "a minina"! Não é que ela, com ou sem Os Lusíadas, parece um quadro pré-rafaelita? Oa nossos "irmãos" deviam agradecer-lhe, ó Helena!

mados disse...

Eu, pessoalmente, achei a questão de cuspir bastante infeliz...eu era incapaz disso, fosse onde fosse...Não entendi onde é que estava a piada...o humor...era para rir ?! de quê ?

Benjamina disse...

Afinal, acho que devia ter colocado neste "post" o comentário que fiz no anterior sobre o mesmo tema, em relação à escolha da fotografia e ao comentário do António de Souza.
A grosseria da Maitê Proença no vídeo é demasiado óbvia.
Agora grosseria na imagem? só poderá estar na mente de quem assim o acha.
Quanto às desculpas, esfarrapadas, enfim, mas vá lá, é melhor que nada. Talvez ela até não seja má pessoa, erros todos cometemos, embora alguns sejam inadmissíveis e censuráveis.
Para além disto, tenho os brasileiros em muito boa consideração, e não é um caso destes que me vai fazer mudar de opinião.

ISABEL disse...

Eu acho que ela nesta foto está a ler o ultimo livro do Saramago!!!!!!

Silvia S disse...

Helena, gostei do seu comentário e gostei da escolha da foto. Foi duma coerência e de uma precisão absolutamente cirúrgica. Excelente escolha.