sábado, 30 de junho de 2018

Uma experiência desagradável

Com a idade que tenho, não estou habituada a estar doente. Mas chega um dia em que, inesperadamente, os "azares" que habitualmente se resolviam numa semana, ficam e se transformam em estados complicados. Estou, desde o dia 5 de Junho, com uma situação totalmente nova, ou seja, em casa doente. E o que começou por ser uma inflamação respiratória transformou-se num pesadelo.
Às vezes precisamos deste tipo de abanões para tomarmos consciência da idade, da finitude da vida e da vulnerabilidade do ser humano. E, às vezes, também se juntam, sabe-se lá porquê, um conjunto de circunstâncias que nada mais faz do que agravar as nossas falências.
Acredito que, mais devagar, a outro ritmo, as coisas hão-de voltar ao normal. Felizmente e de novo, pude confirmar o amor do meu filho e a inesgotável amizade de certos amigos. Sou uma felizarda!

HSC

19 comentários:

Anónimo disse...

Que tenha rápidas melhoras, querida Helena, esta fase má vai passar, só precisa de paciência e muitos mimos. Um grande abraço

redonda disse...

As melhoras!

João Menéres disse...

Andava a estranhar a ausência da HSC.
Felizmente que está apta para dar o seu contributo no apoio à distância à nossa equipa que vai defrontar uma equipa terrivelmente difícil.
Esperemos que possamos vencer por mérito.

Melhores cumprimentos e os votos de uma tão pronta quanto possível total recuperação.

Anónimo disse...

Oh, que chatice!!! Sabe? Embora eu seja mais nova (uma teenager de 65 anos ahaha>), também começo a sentir algumas coisas menos agradáveis, não tão graves como o que lhe aconteceu, mas a que eu não estava habituada. Mas, já alguém disse, a partir dos 40 se não acordarmos todos os dias com uma dor é porque estamos mortos...

Espero que melhore rapidamente. Beijinhos Maria F.Silvestre

Silenciosamente ouvindo... disse...

Desejo imenso as suas rápidas melhoras.

Os meus cumprimentos.

Irene Alves

Anónimo disse...

Boa tarde Dra. Helena,

As suas melhoras, com a sua positividade, a cura vai ser mais rápida, como estamos no verão a inflamação pulmonar vai passar mais depressa.
Um abraço muito carinhoso com muita energia.
Manuela Teixeira

Anónimo disse...

As melhoras. De certeza que vai ultrapassar mais esta contrariedade. Como dizia a saudosa Bette Davis: "aging ain't for sissies".

Anónimo disse...

As melhoras Helena!

Já agora, fiz a sua receita de beringela fatiada com queijo, ovo, etc... super rápida e muito deliciosa. Vou provar as almondegas de espinafres em breve.

Já pensou em fazer um livro de culinária?

Anónimo disse...

🌷

Dalma disse...

HSC, eu já estive tentada a “reclamar” da ausência pois, passo por aqui todos os dias e nada!
Nas circunstâncias só posso desejar-lhe asmelhoras para podermos encontrar aqui aquilo a que nos habituou,
Dalma

Manuela Pedro disse...

Um gd beijinho!! Tudo de bom!!

Helena Sacadura Cabral disse...

Maria
A sua frase foi "achei incrível"...

Teresa disse...

As melhoras e rápida recuperação.😋

Maria Eugénia disse...

Não tem propriamente a ver com a idade, mas com o tempo que se faz sentir. Já viu coisa como está? Ninguém percebe... Rápidas melhoras e que tudo seja simples. A família e os amigos ajudam MUITO...
Bjs da Maria do Porto 💙😘

Maria Isabel Mesquita disse...

Rápidas melhoras. Não me surpreende que os amigos estejam sempre por perto. É fácil gostar da dra Helena. Há quem goste so pelos livros e comentários que faz.
Vai ficar boa num rápido, porque precisamos de estas linhas escritas com muito saber.
Um abraço grande
Maria Isabel

Sandra disse...

Também eu estranhei a sua ausência, mas pensei que pudesse andar mais ocupada.Acabei, há pouco, de comentar a publicação anterior sobre o jogo da nossa seleção e, qual não é o meu espanto,quando encontro esta publicação. Desejo-lhe as rápidas melhoras. Estou certa que o «miminho» dos que a rodeiam ajudará nessa recuperação. Tudo de bom, minha querida.

Anónimo disse...

Dama D'Oiro
As suas rápidas melhoras.. Tem a mente sã e a alma sã.

.
________@@@@@@@@__________@@@@
_______@@@________@@_____@@@@@@@
_______@@___________@@__@@@______@@
_______@@____________@@@__________@@
_________@@________________________@@
___@@@@@@______@@@@@___________@@
_@@@@@@@@@__@@@@@@@_________@@
_@@____________@@@@@@@@_______@@
@@____________@@@@@@@@@_____@@
@@____________@@@@@@@@___@@@
@@@___________@@@@@@@______@@
_@@@@__________@@@@@________@@
___@@@@@@_______________________@@
________@@________________________@@
_______@@___________@@__________@@
_______@@@________@@@@@@@@@@@@
________@@@_____@@@_@@@@@@@@
_________@@@@@@@@ @@@@@@
__________@@@@@_@
___________________@
___________________@
____________________@
_____________________@
______________________@____@@@
______________@@@@__@__@____@@
____________@_______@@@____@@
_____________@@@@____@__@@
_____________________@
____________________@

:-)

Anónimo disse...


Helena
Já estranhava a sua ausência, pensei que andava atarefada com 1001 coisa.
As rápidas melhoras.

Sabe, há livros que nos dão abanões, dão respostas ao que não questionamos e ao mesmo tempo fazem questões pertinentes. O que acho incrível é que pegamos num livro o titulo apelou-nos e quando o terminamos de ler, sentimos que ele estava ali para nós. Nós tínhamos que o ler, algo o colocou no nosso caminho. Já teve essa sensação?

Eu escrevo livros, por isso sei o mal que eles fazem.
Tolstoi

Abraço
Carla

Anónimo disse...

Senhora,as suas melhoras em boa companhia...um doce.

https://youtu.be/P6K_1s-Au_c

Ambrósio