sábado, 12 de setembro de 2015

O prazer do silêncio

Talvez seja da idade. Talvez seja do feitio. Talvez seja do país. Talvez seja da circunstância política que atravessamos. Talvez seja da globalização dos problemas. Talvez seja por tudo isto junto. O que é certo é que, seja qual for a causa ou as causas, asfixio se não me rodear de algum silêncio.
Hoje, em que o meu filho mais novo fez 53 anos e eu não pude estar com ele, decidi celebrar as dores do parto, em silencioso recato. Com efeito, de manhã saí cedo e fui à missa. Depois tornei a casa, estendi-me no meu terraço e por lá fiquei um bom bocado, a ouvir um belo disco e a saborear um ótimo vinho branco bem gelado. 
Os amigos bem tentaram fazer-me companhia. Mas hoje, justamente hoje, aquilo de que mais necessitei foi de estar só, na companhia Dele.
Não serão muitos os que entendam este tipo de comportamento. Mas, no meio dos gritos das arruaças de campanha com que o vizinho de baixo resolveu sonoramente mimar-me, o silêncio torna-se uma necessidade imperativa. Silêncio que não é solidão, mas mera congratulação pelo prazer de estar comigo própria. Não há dúvida que a felicidade se atinge, por vezes, com muito pouca coisa!

HSC

30 comentários:

Uma fã disse...

Grande Senhora, Grande Mãe!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Silenciosamente os meus cumprimentos.
Irene Alves

Maria do Porto disse...

Também tenho momentos desses, felizmente. Sabe tão bem! Faz tão bem!
Esta introspecção é absolutamente necessária para o nosso equilíbrio emocional. Faz-nos pensar, faz-nos analisar o nosso "eu"...
Crescemos também.
Bjs

Anónimo disse...

Parabéns à Mãe

Gosto de si (por tudo e por nada)

Afectuosamente,
Helena/Cascais

maria franco disse...

Uma ternura este poste! Um amor eterno dentro de si.
E o silêncio em determinadas alturas, ou quase sempre,
é um balsamo. Toda a minha admiração por ser como é.

Anónimo disse...

Um abraço em forma de laço e a força de aço...á Mãe e ao Filho.
Não há longe nem distância quando os que amamos moram no nosso coração.

:-)

Anónimo disse...

Um grande beijo HSC. Gosto de si, não sei porquê.
S

Anónimo disse...

🌷

Anónimo disse...

From wind to You Lovely Mother.God bless You and all You Love.

http://youtu.be/mBCVEcjScTQ

Ghost Casper

MAC disse...

Parabéns, Drª Helena! A senhora, a par do seu filho, também está de parabéns. A ele tive hoje o prazer de lhos dar pessoalmente, hoje, em Barcelos, quando o cumprimentei ao passar junto da minha mesa. E também lhos cantei em coro, quando o Dr. Passos Coelho, lembrou às pessoas que o Dr. Paulo Portas fazia anos.Foi lindo! Pode crer... Um abraço

Fatyly disse...

Compreendo perfeitamente e como sabe tão bem esses momentos e dado às circunstâncias não pôde festejar o aniversário do e ou com o filhote. Mas será noutro dia porque afinal fazemos anos todos os dias:)

Um enorme beijinho

Anónimo disse...

🌹🌹🌹

Anónimo disse...

E o melhor presente vem das estrelas para os dois abraçar...neste dia especial.
As dores do parto são as dores da alegria...e é tão lindo o seu Paulo/Miguel.
Parabéns,que conte muitos ao seu lado e com saúde!
Maria

Anónimo disse...

Parabéns por nos ter dado um VPM que é o máximo!Ó Mãe VPM,lembre-se que:"Ao menino e ao borracho,põe Deus a Mão por baixo".
É uma guerreira e hoje merece todos os mimos.E ele é mesmo um g-r-a-n-d-e b-o-r-r-a-c-h-o.
Beijinho
Jo

Anónimo disse...

Parabéns Dr.ª Helena. É lindo o que escreveu neste post. Como eu a compreendo. Já passei por isso. Já sofri muitos silêncios por causa da vida politica de familiares. A vida tem destas coisas.
Beijinho e tenha um bom fim-de-semana
Maria M

João Menéres disse...

Subscrevo por inteiro o comentário de MARIA FRANCO.

Melhores cumprimentos.

Anónimo disse...

Queridíssima Helena, compreendo-te muito bem. Já te deixei uma mensagem de parabéns no telemóvel, mas deixo-te aqui mais um beijo cheio de silêncio e carinho.
Inês Pedrosa

Isabel Mouzinho disse...

Um grande beijinho, Helena. :)

Anónimo disse...

Hand no hand.

A

Tété disse...

Um grande beijinho à mãe e Parabéns ao filho. Quando não podemos estar com eles fisicamente resta-nos a memória do dia do seu nascimento e a lembrança sempre presente de quanto os amamos.
Muita saúde para os dois.
Abração

Virginia disse...



Compreendo-a a 100%.

E torço pela coligação. Desde sempre. Em silêncio.

Anónimo disse...

Gosto de si por muitas razões e por me lembrar a minha Mãe nesse amor eterno e incondicional na retaguarda segura e firme que só Mães assim sabem dar.
Parabéns, pelos dois
Inês Galvão

Anónimo disse...

🌟🌟🌟🌟🌟

Anónimo disse...

Senhora,o silêncio vale ouro...e já descobriu isso.
Um doce dia.

Ambrósio

Anónimo disse...

Muito seguro,em silêncio e degustando um Porto li - CARTA ABERTA AO DR. ANTÓNIO COSTA

OS PORTUGUESES MERECEM A VERDADE

Exmo. Sr. Dr. António Costa,

Em 2011, o País caminhava para a bancarrota com o governo socialista do Engenheiro José Sócrates, pelo que aceitei como cidadão independente colaborar com o PSD, entre Março e Junho desse ano, na coordenação de um programa político tendo em vista a recuperação da credibilidade externa de Portugal e a criação de condições para um novo ciclo de desenvolvimento económico e social.

Na sequência das suas declarações tão surpreendentes, quanto injustificadas, no debate televisivo de dia 9 de Setembro, vi-me forçado a fazer um esclarecimento que deve ser público, na medida em que referiu o meu papel de forma que não corresponde à verdade. Quando se invertem tão descaradamente os padrões do que é verdade e do que não o é, manda a consciência que seja reposta a verdade dos factos de um modo absolutamente cristalino. Porque é de factos que estamos a falar, não de interpretações ambíguas, nem de opiniões divergentes. O propósito de torturar a memória dos Portugueses e de tentar reescrever a história dos factos não pode constar das armas dos partidos numa campanha eleitoral.

O fundamento das suas afirmações segundo as quais foi o PSD “quem chamou a troika” é pura e simplesmente inexistente, como de resto o testemunho dos Portugueses comprovaria. São afirmações sem qualquer correspondência com os factos, tanto no que diz respeito à substância, como à circunstância. Está para além de qualquer dúvida e de qualquer reinterpretação do passado que foram o ex-Primeiro Ministro José Sócrates e o ex-Ministro das Finanças Teixeira dos Santos a chamar a troika. Não só isso é uma evidência tão clara quanto uma evidência pode ser, mas sucede que foram assinadas cartas formais públicas de um e de outro a atestar este facto. Não quero acreditar que estamos perante uma tentativa de riscar da história o que deixou de ser conveniente. Mas tem de haver limites para a manipulação do passado.

Isto é só um cheirinho!
Leiam na íntegra,vale a pena...

maria isabel disse...

Eu sei bem porque gosto da Doutora Helena.
Porque vale a pena gostar.Mais nada.

Parabéns pelo dia de ontem,de hoje e de amanhã.
Abraços sempre
Maria Isabel

Maré alta disse...

Como a compreendo, Helena.
Em silêncio, e na companhia daquilo que nos faz feliz, apesar de fisicamente, a companhia estar ausente.
Cordialmente,

Anónimo disse...

Entendo-a perfeitamente!

Um abraço do Porto,
Conceição T.

Anónimo disse...


Os seus textos, enchem-me sempre tanto a alma.
Parabéns ao seu filho, deve ser genético não parece ter 53.
Tenho, quase a certeza que a vai compensar pela ausência desse dia.
Precisamos de muito pouco para a felicidade, concordo, mas esse grau de sabedoria só se aprende na longa caminhada da vida.É preciso uma adversidade dura, penosa para chegarmos a essa consciência. Já reconheci em mim que o pouco às vezes é muito.

Carla

Anónimo disse...

Nice dreames to You.

http://youtu.be/OnkwhU6_Dxg

Ghost Casper