terça-feira, 18 de agosto de 2015

O apoio de Manuel Alegre


"O histórico dirigente socialista Manuel Alegre manifestou o seu apoio à candidatura presidencial de Maria de Belém, considerando que "muitas das críticas" que são feitas à ex-presidente do PS "partem de preconceitos sexistas e machistas".
Sob o título "Apoiarei Maria de Belém", num artigo no Diário de Notícias, Manuel Alegre começa por afirmar que não era sua intenção pronunciar-se sobre as presidenciais antes das legislativas de 4 de Outubro, as quais reconhece serem, "para os socialistas, a prioridade das prioridades".
"Mas algumas afirmações feitas ultimamente sobre a pessoa de Maria de Belém obrigam-me a tomar posição", justifica, referindo que a candidatura presidencial é um direito que assiste à ex-presidente do PS.
"Merece respeito e não pode ser posto em causa por considerações táticas, interpretações sectárias e inaceitáveis ataques de caráter", frisa. Para Manuel Alegre, as candidaturas presidenciais são "o espaço da cidadania", que tanto existe dentro como fora dos partidos.
"Ninguém tem o exclusivo da cidadania. Ser membro de um partido não constitui uma menoridade cívica, como ser independente não confere a ninguém um estatuto de superioridade sobre quem assume a sua filiação partidária", destaca. Nesse sentido, afirma que "não há proprietários da esquerda nem monopólio de candidaturas".
"Maria de Belém, ao contrário do que alguns disseram, não divide, não fratura nem é redutora", considera Manuel Alegre, que teve a antiga ministra da Saúde como mandatária nacional na sua candidatura presidencial de 2011.
"A candidatura de Maria de Belém é, em si mesma, um ato de coragem cívica, essencial a qualquer combate político. Partindo da esquerda socialista, terá a abrangência e transversalidade indispensáveis a uma candidatura vencedora" afirma. 
Considerando Maria de Belém como "uma falsa frágil", Manuel Alegre conclui que essa é a força da candidata, porque "tem condições para derrotar qualquer candidato de direita".

HSC

13 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Manuel Alegre resolveu pronunciar-se e está no seu direito.
Maria de Belém confirmou a sua candidatura - e eu saúdo-a por isso.
António Costa sabe que tem um partido político de que é líder
mas não dono!
Cumprimentos, drª. Helena.
Irene Alves

Anónimo disse...

Já tarda um post sobre candidatos de direita... já agora... ;-)

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Anónimo que raivinha contida...
Manuel Alegre de direita, só se for a guiar!
:-)))

Observador disse...

Curiosa a atitude de Manuel Alegre. Diz ele que não era sua intenção pronunciar-se sobre presidenciais antes das legislativas, bla bla bla, porque estas são, "para os socialistas, a prioridade das prioridades".
Está no seu direito pensar assim. Não entendo, no entanto, o ter feito marcha atrás na sua ideia, por causa de "algumas informações feitas ultimamente sobre a pessoa de Maria de Belém (...)".
Não percebe, Alegre, que com esta atitude está a dividir, o já dividido Partido Socialista?
É caso para dizer 'quem não o conhecer que o compre'. Está na minha memória a manobra divisionista de Manuel Alegre aquando das presidenciais de há pouco tempo atrás.
Fico incomodado por ter que pensar assim de um grande poeta mas, como se costuma dizer, 'cada macaco no seu galho'.

Cumprimentos

Anónimo disse...

já tarda, disse eu (o anónimo)...
Já tarda...está a faltar. Obviamente porque este também é de esquerda.
Como costuma dizer a senhora: 'fiz-me entender?'.
Raivinha nenhuma. Céus, era o que faltava. Mas tanto comenta candidatos da esquerda, já apetece ver algo sobre os da direita.
That's all!!

Anónimo disse...

O triste alegre.Mais uma nódoa da esquerda caviar.

José Gonçalves

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Anónimo das 15:03
Falo dos de esquerda porque são os que conheço melhor.
Admirado?!
Foi na esquerda que me movimentei desde os 20 anos. Só não me apanharam porque sou lesta.
De direita conheço muito poucos. São todos muito novos e sempre desconfiaram de que eu não era bem como eles!

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro Observador
Como digo no comentário anterior é preciso conhece-los.
Eu já "viro frangos" há muito tempo e estes rapazes são todos meus conhecidos.
Mas a direita também vai ter os seus candidatos problemáticos. A sorte é que têm estado muito caladinhos. É só começarem a falar...

Anónimo disse...

Com todo o respeito que me merece, e já que não gosta de política, podia escrever posts sobre outros assuntos. Por exemplo, sobre os mais vulneráveis e desfavorecidos. Humanos, claro! Sobre imigrantes, por exemplo. O seu blog é visto por tanta gente que podia aproveitar para a defesa de causas mais importantes do que esta.. a tão detestada política.

Helena Sacadura Cabral disse...

Ao Anónimo das 12:59
Se fosse visita habitual deste blog veria que já escrevi sobre esse tema. O qual, aliás, como então disse, só pode ser resolvido pela tomada de medidas políticas acordadas entre vários países.
Aconselho-o/a, assim, a procurar os post's que sobre o assunto escrevi.

Anónimo disse...

Ó Dra Helena,rapazes?! Eu diria rapazolas,pois é só comer santolas e beber cervejolas.Basta ver as pançolas.
Diogo

Fatyly disse...

Respeito a liberdade de MA mas prefiro mil vezes o poeta do que o político!

Anónimo disse...

Canta mal e não alegra.