segunda-feira, 14 de julho de 2014

E agora, futebol


Acabo de ver um vídeo em que Messi, em campo no decisivo confronto contra a selecção germânica, voltou a vomitar. A atitude é de tal forma inadmissível que a única reacção que suscita é a vontade de lhe responder na mesma moeda.
Lionel Messi, neste mundial esteve bem longe daquilo a que nos habituou. Por isso, me parece injusta a atribuição que lhe foi feita do prémio de melhor jogador de campo, quando na final contra a Alemanha até foi um dos mais apagados.
A nível individual, Robben foi, a meu ver, o melhor jogador. Mas acabou por ficar em terceiro lugar, depois de Messi e Müller, na escolha da FIFA.

Estas decisões só parecem confirmar o descrédito do senhor Blatter  e do organismo a que ele preside. Maradona é que tem toda razão…

HSC

21 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Helenamiga

Estamos no mesmo comprimento de onda: o Robben foi o melhor; já para segundo (o segundo não vale nada, mas mesmo assim...) foi o James Rodriguez. O Messi nem se classificava na minha apreciação, com vómitos ou sem.

Qjs

Há Natália Correia na Travessa. Resultado: o Leão da Babilónia não é um leão: é uma leoa...

João Menéres disse...

O sr. Blatter é um falso !
A votação foi uma fantasia. Até houve guarda redes fantásticos !!!
Quem foi o Messi neste Mundial ? Igual ao CR7...

Melhores cumprimentos.

Fatyly disse...

Ontem ouvi o Maradona e o ar do Messi com a bola na mão,que na sua simplicidade até parecia querer dizer que "algo não estava certo".

Não vi o jogo, mas quanto à sua indisposição, deveria ter sido substituído do que "emporcalhar o campo". Coitado do rapaz.

A FIFA é um império de dinheiro "mal ganho" e quanto a Blatter e pelas suas inúmeras "afrontas versus exigências", pelo muito que leio, sabe manipular tudo muito bem e ao seu jeito.

É o mundo da bola...dos milhões!

Anónimo disse...

Mostrou ser mau perdedor e com aquele ar carrancudo nem deu os parabens aos vencedores, nem celebrou a conquista do segundo lugar.
Contribuiu, sem querer, para a violencia fora do campo.
L.L.

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 07:05
O problema de Messi neste Mundial é que não foi a primeira vez que ele "bolsou" no campo. E se vir o vídeo há-de reparar no seu meio sorriso após o vómito...

Anónimo disse...

De facto, que nojice, que grosseria! Que mau exemplo para as jovens gerações! Com tanto dinheiro bem que podia comprar umas lições de educação.
Cpts
Cláudia

Observador disse...

Messi terá problemas digestivos ou outros de maior gravidade. Durante o campeonato da Liga Espanhola, foi visível e, numa das partidas, nem actuou.
O gesto (ou necessidade) visto no Mundial, tem que ser analisado por outro prisma que não o da deselegância.

Messi não tem culpa de o terem escolhido. Se a escolha recaiu nele, há que perguntar a essas pessoas o que as levou a votar no jogador argentino.

Esta coisa de escolher tem que se lhe diga. De fácil nada tem. Está aí a prova: Lionel Andrés Messi não foi o melhor. Sendo que 'o melhor' tem muito de relativo - porque não há, nunca, um melhor - será avaliado à luz de qualquer coisa onde a controvérsia facilmente se apresenta ao serviço.

Jamais me colocarei na função de dizer quem é/foi o melhor.
Falar em 'um dos melhores', 'os melhores' ou coisa que o valha, é bem mais sensato. E é nessa perspectiva que votaria em Arjen Robben, em James Rodríguez, em Thomas Müller, em Neymar Júnior, em Manuel Neuer e, claro, em Lionel Messi.

Cumprimentos

Helena Sacadura Cabral disse...

Observador
Veja o vídeo e depois diga-me se é de uma indigestão que se trata.
Quanto ao resto tem razão. É mais correcto falar dos melhores ou um dos melhores!

Anónimo disse...

Vídeo!?
Quantas vezes a Comunicação não deturpa a realidade?!
Ele,Messi,já nasceu com problemas de saúde.
E superou-os exemplarmente.tem por isso muito valor.
Alguém entendido devia era preocupar-se com a sua saúde,em vez de exigir dele o que talvez ele não esteja nas melhores condições para dar.
Fazem dos atletas cavalos de corridas.
A culpa de lhe atribuírem o prémio - merecido ou não?! - não é dele certamente.
Quem será que na realidade sobre do síndroma de Asperger?! Messi ou Blater?!

Anónimo disse...

Não sou muito de "futebóis". Até há pouco tempo, fazia comparações entre Messi e Ronaldo, nos momentos das suas jogadas com êxito. Achava que o Ronaldo, com as suas expressões exageradas, ficava a perder para o Messi. Depois do que se passou no último jogos da Argentina, mudei de opinião...

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 17:18
A saúde de cada um é um problema que o próprio tem de enfrentar e resolver. Se é um atleta profissional tem, ainda, que o encarar com a equipe médica que o assiste.
Nada sei da saúde de Messi. Se não pode ou não consegue jogar, deve recusar-se a fazê-lo. E surpreende-me muito que os médicos que o assistem, não tenham esses factos em conta.
Já quanto ao síndroma de Asperger sei alguma coisa. Trata-se de um problema tão sério que não merece que se faça humor com ele!

Observador disse...

Estimada Helena
Vi, com atenção, o vídeo e constatei o que já tinha observado em directo. Messi com vómitos e, sem chegar a vomitar, tranquilizaria todos com um sorriso e o gesto do polegar levantado. Não se tratou de uma indigestão mas sim de algo que tem ‘vivido’ com ele.

Lionel Messi cresceu à base de tratamentos hormonais e, 59 centímetros depois, encantava o mundo do futebol.
Aos 8 anos, foi-lhe diagnosticado o síndroma de Asperger que é, como se sabe, diferentemente do autismo clássico e não acarreta nenhum atraso ou retardamento global no desenvolvimento cognitivo ou da linguagem.
Há poucos meses, Tata Martino , treinador do Barcelona, onde Messi actua, disse:
"Já falei com ele sobre isso, disse-me que é normal ter vómitos e até já foi visto por um especialista. Para mim, os vómitos de Messi não são normais, mas também não afectam o seu trabalho".

Helena Sacadura Cabral disse...

Observador
Agradeço-lhe explicação. Não conhecia os factos que refere.
Mas conheço alguma coisa do síndroma de Asperger e é a primeira vez que o vejo associado a vómitos.
De qualquer modo, se assim é, a vida deste atleta terá que ser revista. Se não pelo próprio, pelo menos pelos clínicos que por ele se responsabilizam.
Porque, de facto, esta não é a primeira vez que tal acontece em campo e ou alguém explica a situação, ou Messi sujeita-se às mais variadas e até injustas interpretações.

Anónimo disse...

Boa noite cara dra Helena,
talvez por a última frase sair errada fui mal interpretado.
De longe expressar humor .
O assunto é sério,mesmo.
Encantados estaríamos todos se as coisas fossem como pensa.
Se a equipe médica se preocupasse com os atletas,ou os dirigentes responsáveis,etc,etc...
Só querem vencer os jogos e ter lucro á conta deles.
Os jogadores querem sempre jogar...mesmo sangrando,pelo seu clube,pelo seu país.Sabem que o seu lugar não é cativo e por nada o querem perder.
Para pagarem a alguns os milhões que pagam quanto não encaixa o clube?!
Porque se realizam jogos entre as 11h e as 17h com temperatura nos 30/40 graus?!
Alguém tem consciência do que é correr o tempo todo nessas condições?
Ainda este domingo o seu Sporting venceu a taça da Final distrital de F Praia e ao meio dia e tal ainda jogavam na areia escaldante.
Confesso que não sei como eles aguentam.
E os depósitos de água para beber desde as 9 h da manhã ao sol até ás 13 h.
Admite-se isto?
E que alguém diga o que estes ganham,se for capaz!
Tenha uma boa noite!

Anónimo disse...

"... Para mim os vómitos de Messi não são normais..."
Treinador

Pois,nem para mim.Mas o certo é que continua a jogar.

É normal isto?

Alguém viu o jogo onde um jogador com a cabeça a sangrar,foi á linha para ser " agrafado"? E penso,retornou ao jogo!

É normal isto?

Mas talvez o problema seja meu,de viver num mundo tão normal!

Paulo Abreu e Lima disse...

A questão dos vómitos é sobejamente conhecida por quem já tenha feito grandes esforços físicos em alta competição. O processo é químico e fácil de compreender: há quem, ao consumir grandes dozes de energia celular, produza ácido láctico em excesso. Ora, um dos sintomas deste excesso é precisamente vómitos. Fartei-me de ver gente a vomitar depois de um sprint prolongado, ou nos ginásios com gastos de energia excessivos. Os médicos sabem disso e explicam, mas sabe como é a comunicação social...

(Seja como for, não é a regra, acontece apenas a algumas pessoas. Agora, por favor, não misturem hormonas de crescimento com síndrome de Asperger e com produção de ácido láctico.)

ps: Beijinhos florentinos, Helena.

Anónimo disse...

Um dia alguém "entendido" nestas lides respondeu-me que - "futebol não é para bailarinas!"
Tendo eu respondido na altura que nem o ballett é para broncos.
Isto quando questionei sobre um assunto similar ao do Messi.
BM

Observador disse...

Estimada Helena
Também eu pensava que não existiam vómitos 'na vida' do síndroma referenciado.
Também eu acho que os vómitos de Messi não são de quem não tem rigorosamente nada.
Mas quem sou eu para questionar o que quer que seja, quando um dos médicos do Barcelona, Andoni Zubizarreta, disse que pode acontecer?

Ser-me-á permitido comentar, de forma superficial, o comentário do anónimo de 16 de Julho de 2014 às 01:37.
É possível que com a cabeça a sangrar possa ser agrafada. Depois do prognóstico clínico entender que se pode actuar assim, pensa-se numa forma provisória de resolver o problema. Não, nada de agrafes 24/6 ou coisa parecida. São agrafes concebidos com um material antialérgico e antisséptico. Suficientemente potente para parar uma hemorragia no couro cabeludo.

Dito isto, sempre acrescentarei que não precisa de agradecer, caríssima Helena.

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Paulo mas eu estava a pensa-lo nos Açores e você atira-me com Florença?!
Ou... é só uma metáfora relativa à beijoca?!

Anónimo disse...

Obrigado caro Observador e Paulo A Lima
Eu cálculo que os agrafes sejam próprios para o efeito.
Assim como uma consequência do Excesso de esforço físico tudo o que disse sobre a produção do ácido...
Só pergunto é porquê que um ser humano tem de se expôr a excessos e ao limite?!
E por vezes com condições atmosféricas péssimas como aconteçeu com a nossa Selecção!?
Já se começou a construir estádios cobertos - já é um princípio.
Quando nos colocamos no lugar dos outros é que podemos (minimamente)saber o que passam.
Com o tempo talvez ...
Uma boa tarde Sra dra.

Observador disse...

Caro Paulo Abreu e Lima
Saberá que o melhor remédio para combater o excesso de ácido lático que provoca dores musculares é mais exercício, só que em doses menores.

Não estou a misturar o síndroma (o mesmo que síndrome) de Asperger com produção de ácido láctico. As reacções químicas e/ou bioquímicas é que podem interligar-se. Podem.

Não é líquido que os vómitos andem 'de braço dado' com os esforços físicos na alta competição. Digo isto com conhecimento de causa pois já pratiquei desporto de alto rendimento (prefiro chamar-lhe assim)e nunca senti vómitos nem tive conhecimento que alguém os tivesse sentido.
Só que cada corpo é um corpo.

Caro anónimo de 16 de Julho de 2014 às 20:02
Não precisa agradecer. O que sei é para partilhar.

Estimada Helena, uma vez mais, peço que releve esta minha intromissão.