quinta-feira, 31 de julho de 2014

A nova Filipa


Os que me lêem sabem que gosto de cozinha e que sobre o assunto tenho cinco livros publicados. Além disso, a minha biblioteca nesta matéria rivaliza com a de economia. E para não ficar desactualizada, tenho dois canais televisivos que só se ocupam destes prazeres.
Sou uma admiradora incondicional de Maria de Lourdes Modesto, a quem muito devo deste meu gosto e de quem me tornei verdadeiramente amiga. Neste grupo das afinidades gastronómicas, conheci e estimo Filipa Vacondeus, uma senhora a quem a idade nunca travou a vontade de nos mostrar as suas competências na arte de bem comer.
Mas a pessoa de quem hoje vos quero falar é de Filipa Gomes, uma mulher bonita e polposa que tem um programa intitulado O Prato do Dia, onde nos dá conta das suas receitas com produtos do Intermarché. Trata-se de uma jovem que pode considerar-se uma revelação televisiva, pelo à vontade com que se mexe em estúdio e comunica com os telespectadores.
Vestida e penteada muito ao estilo anos sessenta, combina quase na perfeição os dias de hoje com os de então. Apenas um senão que poderá corrigir facilmente e que advém do à vontade - talvez excessivo - com que nos fala. Se conseguir conter um pouco, alguns pequenos trejeitos, ganha ela, ganha o programa e ganhamos nós.
Mas está de parabéns quem a soube escolher para simbolizar, neste século XXI, uma arte tida como vinda, sobretudo, das mulheres do século passado!

HSC

22 comentários:

Anónimo disse...

Para HSC virtual deixo este alimento para a alma.

http://youtu.be/-Xl43j9fDk0

:-)

Maria Varredora Pau de Vassoura disse...

Gosto muito de a ver no 24 Kitchen, é sem duvida uma lufada de ar fresco.

Fatyly disse...

Já a vi e recordo as outras que refere, assim como tenho um livro seu:):)

Mas acredita que mal começo a ver um programa de comida não consigo ver até ao fim? Farta de fazer comer, inventar etc...e depois e sem querer, o meu pensamento vai direitinho para todos os que não comem nada, ou se comem é o que lhes dão.

Desculpe o abuso e não leve a mal o que disse, mas é o que eu sinto!

Anónimo disse...

Curiosidade.
Publicou este post ás 23:23h na altura tinha 2323 seguidores.

FT

patricio branco disse...

nunca vi o programa, aliás não conhecia, de culinária via ocasionalmente o do chefe loureiro, o da selecção oficial de portugal, conversa, vinhos e entretanto vai cozinhando com calma.
houve uma enorme transformação nos programas culinários, hoje dominados pelos reality shows, que é mais um concurso encenado que culinaria, não vejo.
e reportagens pela minha terra em busca de restaurantes, pratos tradicionais, vinhedos e adegas, paisagens, normalmente num carro curioso, um velho citroen ou taxi londrino, etc.
pois lurdes modesto é um classico, uma pioneira, houve outros, não lembro agora alem do sr loureiro e do chefe silva.
entretanto vi na livraria um livrinho de receitas de cozinha da sra filipa vascondeus.
pois a culinaria pessoal ou caseira vai se tornando cada vez mais um exercicio de imaginação, de invenção no momento de comer, falo por mim e meu entorno directo, mas sim, pareceu me ver interessantes receitas no livro de filipa...

Anónimo disse...

O estilo de Filipa Gomes é genuíno e isso é que lhe dá graça. Tb é interessante vermos aparecer em actividades como a culinária, estéticas jovens que, em geral, são olhadas exclusivamente pela estranheza do seu exterior, quase sempre incompreendido e visto apenas como 'esquisito'. Neste caso, vemos um pouco mais por dentro, uma 'rockabilly'. A míuda é gira!
Mas fazer sandwichs 'saudáveis' com frango e gorgonzola, é proteína em excesso! Se não sabe de equilíbrio nutricional, pelo menos que não lhe chame saudável. A verdade é que agora qualquer arrivista que aparece a cozinhar chama 'saudável' às mistelas que faz! Não é o caso, gosto de ver a Filipa Gomes.
Já a Filipa Vacondeus, uma arrivista em tempos idos, que vá com Deus que nunca lhe achei graça nenhuma...

Anónimo disse...

Em vez de uma Filipa Vacondeus, tipo tiá, gostaria de ver a Filipa Gomes ao lado duma avó mais castiça, ou ter várias convidadas, mulheres que cozinham bem por todo o país.
A Filipa Paprika porquê?!

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Helena: lá por casa, a Filipa Gomes é mais vista que os telejornais. Quando chego à sala de televisão, a possibilidade de ela estar ligada no 24 Kitchen é de 90%! Não estou a brincar!

Helena Sacadura Cabral disse...

Meu caro Francisco
É por isso que a Maria Virgínia tem sempre aquele ar sereno que tanto lhe aprecio.
Cozinhar é um acto de amor e ouvir notíciários é, na maior parte dos casos, uma afronta à inteligência!

Anónimo disse...

Por mim a Filipa não precisa de corrigir nada, não tem de fazer nenhuma 'plástica'.

Como eu, penso que muitos estão fartos de silicone, de roupita de marca, de barbies por medida (para caber na fatiota de gala), da sic e da tvi. Muito 'corrigidos' por fora, mas vai-se ver, e lá se foi o charme discreto do clã Espírito Santo, por exemplo.

A Filipa, com a sua bicla, os seus cestinhos e as suas sandwiches 'saudáveis', bem anafadas, com frango e umas grossas fatias de mozarela, é para ser mesmo assim, até com umas gralhas pelo meio se for preciso.
Lambareira e lampeira, a lambuzar os dedos, contente com as suas comidinhas. É mesmo bom comer, concordo.

Então e o Jamie e a Nigella, que quase se baba em direto, compulsiva, impulsiva, a roçar a gula, o pecado.
Em Portugal, temos todos de por laca na armadura capilar, que esconde uma almofada?


Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 14:50
Não percebeu o que eu escrevi. Filipa veste-se muito bem ao estilo sessentas muito em voga, tem um belo cabelo, um corpo polposo e é uma mulher muito gira. Por entender que é uma mulher e não uma adolescente menina é que me parece que ganharia em não acentuar certos "trejeitos". Esta é uma opinião pessoal que vale o que vale.
Gosto dela, gosto da maneira como se arranja, gosto da sua naturalidade, gosto das receitas, gosto do programa. É uma lufada de ar fresco ve-la no ecrã. Preferia contudo -gosto pessoal, logo discutível - um pouco menos de meneios ou piscar de olho. Percebeu agora?!
E o que eu disse não tem nada a ver com lacas, plásticas(?) ou roupa de marca, que não sei onde foi desencantar.

Anónimo disse...

Tem toda a razão HSC, eu percebi o que disse - referia-se exclusivamente aos tiques, talvez de tipo estudantil, talvez possam ser vistos assim.

Mas eu acho que ela é mesmo assim, parece que está a fazer gracinhas, chama 'míudas' às cebolas por exemplo, muito ao estilo do Jamie e da Nigella, que tb chamam 'queridas' e 'babes' aos alimentos.

E a Nigella, lindíssima ainda por cima, atira-se aos petiscos que faz, com uma voracidade quase (quase?) neurótica. Ainda nem estão bem cozinhados, já ela os engolapa sem a mínima finesse (felizmente) como se não aguentasse esperar, e queima-se tenho a certeza. E revira mesmo os olhos e rosna, como o cão que não deixa ninguém aproximar-se do seu osso. Entra em transe!

Apesar de ter um estilo na linha dos chefs que referi, a Filipa G não os copia.

Como eu gostava de ver a Helena SC e a Filipa G juntas! Aí é que ia ser rir! A Helena tb não é comedida e é isso que eu gosto em si.

Quanto aos silicones e estéticas, isso já foi coisa da minha lavra, que tb vale o que vale.

Anónimo disse...

A miúda é um poucochinho chatinha, sejamos honesto. Mas, o insuportável mesmo, é que cozinha e não sabe que "gramas" é do género masculino, ou seja, em vez de "trezentos gramas de açúcar", diz "trezentas gramas". Perco logo o apetite.

Anónimo disse...

Caramba!

Anónimo disse...

Há quem viva sem gosto nem apetite porque anda sempre a catar os erros dos outros, por mais ínfimos, e não se consegue libertar dessas amarras, desses coletes de forças, nem valoriza tudo o resto.
Aceite-se a si mesmo, perdoe-se, porque certamente fez, faz e fará muitos erros, como todos nós.

Helena Sacadura Cabral disse...

Caros comentadores
Este blogue tem inúmeros seguidores de Filipa Gomes. Eu sou uma delas. E o meu post dá conta disso.
Assim, não vale a pena deturpar as minhas palavras. O programa é seguido por muita gente e a sua estrela é uma auspiciosa revelação televisiva.
A minha opinião vale tanto como outra qualquer e apenas a expressei porque me pareceu que seria uma mais valia pontual para a própria Filipa.
Tomara a televisão ter muita gente como a Filipa Gomes!

Anónimo disse...

Dra estou consigo.
Gosto da Filipa,muito mesmo!
E ás vezes menos é mais.
Tão fácil entender o que a Sra diz.
Ana Maria

Anónimo disse...

Porém...
O chef Wan, uma estrela na (e da) Malásia, ganha o record dos tiques, que duram, duram, como as pilhas Duracel.

Com um estilo que remete para o 'Opa Gangnam Style' ou a 'Dança do Cavalinho' do sul-coreano Psy, o contágio remete ainda para o histriónico e flamejante apresentador do programa de tv em que é convidado o ator Bob Harris (interpretação de Bill Murray)no filme 'Lost in Translation' de Sofia Coppola.

A nossa encantadora Filipa rockabilly, ao jeito do queridíssimo Jamie sopinha de massa, explicou (ela própria) que o rockabilly mistura rock com country.
A miuda rockabilly mistura um estilo sexy com uma atitude bem comportada e feminina, que tanto encanta os revivalistas.
É um must usar saias que dançam ao som de Chuck Berry, boca vermelha, cintura fina e marcada, acessórios requintados e femininos, flores no cabelo, popas à Elvis ou à Mme Pompadour, sapatos de salto ou sapatilhas All Star.

Filipa já dedicou receitas a Chuck Berry, Elvis, etc.
Tal como Jamie, Nigella e o chef Wan, Filipa Gomes é uma estrela, tem 'star quality', 'factor x', seja lá o que isso é, é inteligente, comunicativa, empenhada, rodeada de cheiros, sabores e...(muito importante)IDEIAS.

Existe sempre algum sabor que se perde na tradução, 'lost in translation'? Sem dúvida.


Anónimo disse...

Nem Filipa é bela como Nigella, embora seja muito gira, nem Nigella cozinha como Filipa.

Os cozinhados da Nigella, não, please não! Safffa!
Mas gosto de a ver, tal como milhares de espetadores, acredito.
Agora, esfarelar uns croissants, deitar-lhes pudim de pacote por cima e depois delirar como o achado (numa embalagem perdida)é demais...
Kilos de manteiga, açúcar e sal, brrr...

Celebridades e estrelas da cozinha...uhm (não tem necssariamente a ver com cozinhar bem).

Mas Filipa, cozinha bem, além de ser criativa...tem estilo, pronto.
Mesmo que não fosse bonita, fazia o programa (será, mesmo?)

Eu adoro o Jamie, um prestidigitador na cozinha,
um mágico que olha para as formas, as cores, as texturas, que transmite motivação e entusiasmo.
Já o ouvi dizer que chumbou na escola, e por isso quer ajudar jovens que, como ele, chumbaram.
Criou a escola de sonho do Jamie. Vale a pena ver, pela experiência que representa (tão diferente da teoria!)

O chef do cavalinho nunca vi...

E a Filipa Vacondeus? Cordéis de chouriço, não, please, não!! Ai valha-me Deus!

Anónimo disse...

Já que falamos de rockabilly e pin-ups (imagens difundidas mundialmente de mulheres consideras sex-symbols, através de fotografias, posters, desenhos, cartoons)partiu ontem com 89 anos, Lauren Bacall, com a sua voz de sereia.
Interessante notar que muitas imagens de pin-ups, difundem um erotismo light, caseiro, tendo como pano de fundo cozinhas e respectivas actividades (cozinhar, lavar louça) assim como aventais por cima de lingerie.
Pessoalmente prefiro os penteados à Lauren Bacall, Rita Hayworth, do que a popa rockabilly. Ou então a popa integral, tipo banana. Ainda dizem que os homens não sabem dos pormenores!
Mas na Filipa existe uma simplicidade complexa e contrastes explosivos: decotes e pele, cabelos, lábios e unhas, chouriço assado e leite creme, flores havaianas, laços de caixa de bombons, gulodice, marotice e, por último, os óculos, ah os óculos!, que não deixam descambar nada... e põem todos em sentido! Fantasias...

Anónimo disse...

A Filipa é perfeita
Quanto ao senão referido por HSC, não concordo, é justamente esse avontade e espontaneidade que fazem dela única.

lc disse...

Para a Filipa, tudo. Para os anónimos, nada. Acho uma falta de consideração os comentários anónimos. É uma questão de gramagem