segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Um amor do sec XX

Há sempre formas diferentes de reagir a uma perda. Uns claudicam e desesperam. Outros sobrevivem. Outros, ainda, descobrem o amor. Aqui fica a "estória" de Meryl Streep, contada pelo seu colega James Woods, que descobri hoje quando me dedicava a uma pesquisa sobre um assunto completamente diferente.

HSC

10 comentários:

Luisa disse...

Embora seja comum, o Amor é sempre particularmente complexo. Acho eu...
Luísa Moreira

Anónimo disse...

The great lover affair of the 20th. century was mine, but died prematurely..

Jonavigator

Isabel Mouzinho disse...

Lindíssima história que fez muito bem em partilhar connosco.
Tenho por Meryl Streep uma admiração desmedida. É talvez a "minha" actriz, ou uma das que mais gosto. e isto não deixa de ser mais uma "achega".

(Já agora a despropósito: ainda não me habituei ao seu novo blogue, todo em branco. Não é que não goste, mas cada vez que aqui entro, começo sempre por achar que me enganei... ;)
Seja como for, visitá-la é sempre um prazer de que este post é apenas um exemplo...)

Beijinho, Helena!

Helena Sacadura Cabral disse...

Isabel
Não é só você a estranhar. Até eu própria estranho...
Mas corresponde a uma fase minimalista que estou a atravessar em todos os sentidos.
Tive dois anos de muita exposição via trabalho e morte do Miguel. Agora preciso muito de resguardo e de silêncio. Tenho recusado tudo o que seja aparecer.
É capaz de ficar!
Bjo

Helena Sacadura Cabral disse...

Isabel
Não é só você a estranhar. Até eu própria estranho...
Mas corresponde a uma fase minimalista que estou a atravessar em todos os sentidos.
Tive dois anos de muita exposição via trabalho e morte do Miguel. Agora preciso muito de resguardo e de silêncio. Tenho recusado tudo o que seja aparecer.
É capaz de ficar!
Bjo

Isabel Mouzinho disse...

Foi apenas um desabafo, Helena. Percebo muito bem o que diz e daqui a nada já todos nos habituámos à fase "minimalista" ;)

Beijinho

Anónimo disse...

Era para passar pelo Fio de Prumo mais cedo mas perdi-me na net com as homenagens ao CR7 , embora nem goste muito de futebol.
Felizmente, a Isabel Mouzinho ja tinha deixado um comentario sobre a Meryl Streep que subscrevo.
Gosto do branco do blogue!
L.L.

Anónimo disse...

Cara Senhora Dra Helena,
apetecia-me oferecer-lhe algo!

http://www.youtube.com/watch_popup?v=tuBfV4aTd-A

Sempre
Seu Ambrósio

Helena Sacadura Cabral disse...

Muito obrigada, caro Ambrósio, pela viagem! Só faltaram mesmo os Ferrero Rocher!

Anónimo disse...

Senhora,perdoai-me esta falha!

Minha intenção era adoçar a sua Nobre Alma e coração!
Mas,não seja por isso!...e a mais bela caixa de Ferrero Rocher vai a caminho acompanhada de um lindo ramo de rosas encarnadas,envolto num laço da mesma cor.
Espero ter atendido o seu desejo.
Seu Ambrósio