terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Adeus

Hoje morreu um amigo. Alguém que me honrou com a sua estima. E eu lembrei-me desta afirmação de Steve Jobs:

"Lembrar-me que inevitavelmente terei que morrer é a mais importante ferramenta que eu alguma vez encontrei para me ajudar a fazer as grandes escolhas na vida. Porque praticamente tudo - todas as nossas expectativas externas, todo o nosso orgulho, todo o nosso medo do embaraço ou fracasso - todas estas coisas simplesmente caem em face da morte, deixando apenas aquilo que é realmente importante. Lembrares-te que mais cedo ou mais tarde vais morrer é a melhor forma que eu conheço de evitar a armadilha de que temos alguma coisa a perder. Nós já estamos nús. Não existe nenhuma razão para não seguirmos o nosso coração."

Nada mais verdadeiro para homenagear quem desaparece e nos faz falta!

HSC

8 comentários:

Margarida disse...

Xi-coração, Milady..., perder um Amigo é sempre faltar-nos um bocadinho de nós...

Maraji disse...

Sinto muito :(

João Pinto disse...

Aqueles que passam por nós não vão sós...Deixam um pouco de si, levam um pouco de nós!

Webston Moura - contatowebston@gmail.com disse...

Gostei do teu blog!

Sugestão: http://professorubiratandambrosio.blogspot.com/

.....................

Alain Demoustier disse...

Comentário geral: tenho a sorte de não estar ligado a política, mas a minha maior sorte é ter esta Amiga que não tem papas na lingua
A etc.,
Alain+++

osmimosdamae disse...

Os amigos preenchem os nossos corações. É difícil perdê-los.
Um beijinho.

Meu_nome_Mulher disse...

Lamento a perda mas...

Ninguem morre, apenas passa à nossa
frente na "fila".

Mais dia menos dia,acabamos sempre por nos "reencontrar".

Um beijinho !

Isabel Seixas disse...

Abraço

VI IR UM AMIGO

Vi-te partir
De rosto sereno
Envolto em silêncio
Implacável gélido

Vi ir um amigo
Sem saber p’ra onde
Provação castigo
Vazio hediondo

Pedaços de mim
Lá foram também
P’ra um lugar assim
Nosso de ninguém

Agora é passado
Fico a pensar
O que ficou calado
Amizade a penar

Já a recordar
P’ra te reviver
Um céu a saudar
O teu renascer...

Isabel seixas in Espaço de ilusão