segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Um sonhador...

Faz hoje oitenta e seis anos que o meu tio morreu, no Mar do Norte, a 15 de Novembro de 1924. Perseguia o sonho de dar a volta ao mundo de avião. Como antes sonhara e conseguira, com o seu amigo Gago Coutinho, atravessar por via aérea o Atlantico Sul e ligar Portugal ao Brasil, os dois países irmãos .
Nunca foi homem de bajular ninguém. Nunca se vergou ao que os outros consideravam impossível. E quando voltou, como herói, ao seu país, foi claro no discurso que proferiu. O "feito" fora em nome de Portugal e dos portugueses. Nenhum governo ou político dele se aproprearia.
Julgo que terei herdado dele este amor entranhado à minha terra. Amor tão fundo que esquece os defeitos ou até os defende. Mas tambéu eu entendo que Portugal é dos portugueses. Não de quem nos governa. O meu tio tinha toda a razão!

HSC

7 comentários:

Margarida disse...

Honra à sua memória, símbolo de tantos outros heróis esforçados e esquecidos de um País que já teve a ilusão de ser um império.
Poderíamos ter perdido todas as longitudes, nunca deveríamos ter deixado de vislumbrar o nosso norte.
Essa é a grande tragédia desta Nação.
Bem-haja por partilhar a memória de família, que se mescla com a História da Pátria.
Resgatemos o possível, honremos o devido, preservemos o necessário.
Portugal é!

(c) P.A.S. disse...

Se alguma vez se fizesse um escrutínio da melhor Portuguesa, não era a Maria Cavaco ou a Maria Barroso que escolheria, mas a sobrinha de Sacadura Cabral. Num momento em que nos sangram até à medula e que nos sentimos estranhamente cada vez mais Portugueses, quando amigos distraídos estrangeiros me perguntam quem é o primeiro-ministro de Portugal respondo. Ministros? Governantes? Há muito que já não temos gente dessa laia. Só Portugueses!

Anónimo disse...

DONA HELENA,BOA TARDE.
TENHO LIDO TEU BLOG E O ACHO FANTASTICO, ALIAS A SENHORA É FANTASTICA.LINDISSIMA EM TODOS OS SENTIDOS ,UMA DIVA,MELHOR DEFININDO.QUANDO OUVI NA ESCOLA A HISTORIA DE SEU TIO,FICOU ME MARCADA.O GRANDE AMOR DELE PELA LIBERDADE.ASSIM DEFINIDO NA MINHA MENINICE PELA MINHA LINDA TIA MARIA, MINHA PROFESSORA.a CORAGEM DO SACADURA CABRAL, SUA INTELIGENCIA E TEU HEROISMO.QUERO DEIXAR AQUI A MINHA ADMIRAÇÃO E RESPEITO POR UM GRANDE HOMEM, QUE MARCOU HISTORIA E FARA SEMPRE PARTE DA HISTORIA DE UMA VIDA , CHEIA DE GRANDES FEITOS,NUM TEMPO ONDE O TELEFONE ERA ALGO MAIS QUE INACREDITAVEL.CORTOU OS ARES EM RUMO A OUTRAS TERRAS, SOBRE ESTE IMENSO MAR.É MESMO DE SE ORGULHAR EM TER O MESMO SANGUE DESTE QUE FOI UM GRANDE HEROI.

Mª MADALENA

TERESA SANTOS disse...

Pena é que já não haja pessoas com essa verticalidade, com esse amor à Pátria.
Será que os nossos governantes sabem o significado dessa palavra?!
Doi, mas doi mesmo, ver o nosso País a afundar-se, a vergar-se perante ordens e contra-ordens vindas de todo o lado.

Julia Macias-Valet disse...

Cara Helena, na minha terra a praça mais importante da cidade têm o nome do seu tio Artur.
Nao sei desde quando vem este habito de homenagear homens e mulheres dando às ruas o seu nome. Sao homenagens para a posteridade e se o rumo da historia o permitir para a eternidade.

No passado as artérias de uma localidade tinham o nome das cidades vizinhas porque eram eixos pelas quais se acedia a essas cidades.

Por este motivo, quando era pequena levei algum tempo a compreender que, ainda na minha terra, a rua de Serpa, nao queria dizer a rua pela qual se chegava e sa abalava para Serpa...mas ela homenageia outra dupla que como Gago Coutinho e Sacadura Cabral ficaram conhecidos para a eternidade : Serpa Pinto e Capelo Ivens.

Nao esqueçamos nunca, os que tudo deram pela Patria...sobretudo a vida.

Helena Sacadura Cabral disse...

Muito obrigada pelos vossos comentários. O país é tão rico que pode dar-se ao luxo de esquecer aqueles que lhe nobilitaram o nome.
Se fosse um "democrata" do pós 25 de Abril não faltaria quem lhe tecesse laudas...mesmo que não tivesse atravessado o Atlântico Sul.
Felizmente, a minha família, que é a dele, não o esquece!

Anónimo disse...

Que bonito doutora Helena...
Faz a Senhora muito Bem.
Acho que partilho da mesma abstração pelo espaço aéreo, assim ... Gostando de voar na escrita e não só...
Isabel Seixas