sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Pronto, o meu novo livro saiu na terça feira. Fica aqui a capa como "cheiro" para o que ela encerra. Agora já posso dizer. São short stories nas páginas ímpares e "poesias" nas páginas pares. Tudo originais, à excepção do primeiro conto, mais longo, que foi publicado num livro escrito em parceria com outras autoras e agora remexido. São estórias de amor que nem sempre culminam em finais felizes. Mas contêm, todos elas, um lado de humor que contrabalança essa falha de felicidade.
Porque amar é muito mais do que gostar, resolvi meter mãos à obra e ensaiar dois géneros em que nunca tinha ousado pisar. Agora já está no mercado. E, por muito que me assuste, a criança vai caminhar pelos seus pés!

HSC

15 comentários:

Julia Macias-Valet disse...

A capa é MAGNIFICA !...As cores, o "trio amoroso" ?, a época, everything is "In the mood for love" ; )...até a chuva !

Parabéns dear Helena.

PS Claro que fico roidinha até lhe poder por a mao encima.

Luis Bento disse...

Já me vai pôr em despesas... mas tem que ser...amr é isso... é gostar de si com muita força...

Helena Sacadura Cabral disse...

Júlia um abraço pelo apoio!
Bento que lindo comentário...

Anónimo disse...

Pois Doutora Helena que índice de produtividade literária, invejável.

Vão ser as minhas prendas de natal

Parabéns
Isabel seixas
Concordo com a Júlia, abraço.

arkade.elvas disse...

Admiro o trabalho da Helena, como escritora, como MULHER, as intervenções na televisão, as entrevistas que me deixam colada ao ecran ... Já tive o prazer de a conhecer pessoalmente quando trabalhei na Body Shop há uns anos atrás, talvez 10, como o tempo passa. Comentei nessa altura o porquê da sua ausência, a Helena explicou com muita graça as suas "razões" - estava em Paris ... Felizmente regressou e agora posso seguir de perto uma Senhora que muito admiro.

Susana Soares disse...

Tenho o livro na minha mesinha de cabeceira. Comprei-o hoje por um mero acaso, os meus olhos foram chamados para a capa apelativa e linda do livro e a minha alma ficou apaixonada pela forma como está estruturado e pelas simples e deliciosas ilustrações do interior. É o 1º livro de sua autoria que vou ler mas tenho a certeza que vou adorar. Hoje, depois de o ter comprado e na viagem entre o restaurante e o local de trabalho, eu e uma Amiga deliciamo-nos a descobrir os "recantos" do livro! Bem haja, Susana Soares

K disse...

Fiquei curiosa. Já estou como diz o Bento: lá vou entrar em despesas. E, cheira-me, vai ajudar-me para um ou outro presente de Natal! Lá terá que ser.
Para além de também concordar que, graficamente, a capa está linda. Tenho de reconhecer que o título chama a atenção. Serão "nós" do tipo nós de marinheiro? Serão "nós" no sentido da segunda pessoa do plural? Vou descobrir.

António R. disse...

A capa é quase meio caminho andado para o sucesso do livro, pois os olhos também comem. Aposto que os textos serão ainda melhores e mais apelativos que a capa.
Mas valioso também é essa amizade cúmplice entre amigas, que transparece no seu post.

Anónimo disse...

Estimkada Helena,
Vou comprar e ler, com gosto! Estou de acordo com Júlia, bela capa!
P.Rufino

Helena Sacadura Cabral disse...

A todos o meu agradecimento pelo apoio.
Também acho a capa muito bonita.
Isabel
Esta produtividade literária tem um nome: CRISE!
Não sou rica, vivo do meu trabalho que me não tem faltado porque depende exclusivamente de mim, gosto de ajudar os netos e prevejo tempos difíceis. Como sou mais do género formiga do que do tipo cigarra, previno-me. Ou seja tento adiantar-me à crise.
Mas estou, confesso, este ano, muito cansada. Apesar de ser uma felizarda que, com a minha idade, continua a gostar de trabalhar...

Margarida disse...

"Amar é muito mais do que gostar."
Tão simples, tão verdadeiro, tão completo.
...e vão dois... :)))

zeliams disse...

Felicito-a por mais este belo livro, o qual, a par das "Mulheres que amaram demais", está na minha lista de leituras.
E sim, a capa é fantástica. O Clube do Autor fez o favor de divulgá-la há alguns dias no facebook para nos torturar...Bem,fico à espera do Pai Natal.
Zélia

Anónimo disse...

Acabei de comprar e já tudo foi dito:o livro tem uma encadernação muito bonita.Até tem o pormenor da fitinha marcador.De certeza que o conteúdo é igualmente belo.
Agora só ficamos à espera do de cozinha.
Isabel

Anónimo disse...

Boa noite DrªHelena
acabei de ler o seu livro e gostei muito ( como já esperava ),mas fica-nos uma certa tristeza pela quase certeza de que afinal o amor quase nunca é para sempre.
Fica-nos uma réstea de esperança mais para o final do livro com "Guardado está o bocado "...
É realista.
Temos que viver o amor enquanto dura.
Cumprimentos
Isabel

Helena Sacadura Cabral disse...

Isabel
O Amor, na sua forma primitiva tem, de facto, prazo de validade. Como todos nós. Eu não sou hoje a jovem que se casou aos 21 anos, acreditando que era para toda a vida.
Os afectos, como as pessoas evoluem, transformam-se. Umas envelhecem bem. Outras envelhecem mal. Lutar para nos mantermos bem é uma obrigação. Que exige esforço.
E mesmo quando de um lado o amor acaba não quer dizer que não subsista no outro.
Como o livro diz, amar é muitissimo mais do que gostar...