terça-feira, 11 de agosto de 2009

O Mar

Dois dias de barco neste mar imenso de um azul profundo prateado, a ver tartarugas e golfinhos, reconciliam qualquer mortal com a vida e, a mim, fazem esquecer que quando chegar Setembro lá recomeçarei a minha caminhada para as duas eleições que se aproximam..
Tenho descansado pouco porque aqui o descanso é conviver com os amigos e a família. O rodopio começou já no Domingo e daqui em diante julgo que a agenda está preenchida com jantares, petiscos e passeios no oceano. Acresce que a casa deste meu irmão se vai enchendo todos os dias de mais gente convidada para qui vir. Ontem já eramos seis e a partir de amanhã iremos sendo dez a deslocarem-se, em bando, para casa dos amigos. Entrarmos num restaurante é ocupar, de imediato, uma boa parte dele!
Mas são as minhas férias, o meu mundo, aquilo em que a nossa família é francamente boa: a dar-se uns aos outros. Daqui que possivelmente chegue a Lisboa de corpo moído mas alma totalmente nova!

H.S.C

5 comentários:

olinda silva disse...

...que bom!
Alma nova e coração cheio do que é bom: amor, convívio, comezainas, passeios...
Tudo que é necessário para restabelecer energias para a rentrée…

Margarida Pereira disse...

Bom exercício para a 'não-inveja'...
Prova muito mal superada...
;)
ai!

TERESA SANTOS disse...

E há algo mais importante que a vivência em família?
E, cara Amiga, não esqueça que vem aí um período conturbado, por isso, faço o favor de recarregar baterias.
Continuação de boas férias, de boas conversas, bons passeios, bons petiscos e sempre, mas sempre, boas GARGALHADAS.
Abraço.

JoãoG disse...

«Daqui que possivelmente chegue a Lisboa de corpo moído mas alma totalmente nova!»

Foi exactamente assim que me senti ontem quando cheguei duma "loucura" pela Europa: corpo dorido, mas cabeça completamente limpa, completamente arejada, totalmente nova. E, que raio, tão cheia de certezas...

Pedro Lopes disse...

alma nova
num corpo moído
calma nova
corpo agradecido

:-)