quarta-feira, 1 de agosto de 2018

A minha dúvida

"O caso Robles é sério. Não só pelo que disse Ricardo Araújo Pereira, que é um fino analista, quando explicou que «um dia, passeando pela Alfama, o camarada Robles deu um pontapé numa pedra e, pouco depois, estava a vender um prédio por mais de 5 milhões de euros sem saber o que se tinha passado». Os casos das centenas de indivíduos ligados à vida política e económica, incluindo o grupo Sócrates, eram simples em comparação: «Recebiam dinheiro por favores, desviavam as verbas dos seus fins, especulavam, em suma, eram corruptos e enriqueciam à nossa custa».
Robles, não. Ele é do «bloco de esquerda» e, portanto, incapaz de tal coisa. E se, por acaso, deu um pontapé na «pedra», a culpa era da irmã… Só faltou explicar como é que, tendo ele declarado um rendimento anual de 20.000 € enquanto vereador da Câmara de Lisboa, um banco lhe emprestou mais de 600 mil € a 16% de juros? Entregando integralmente esse rendimento ao banco e vivendo do ar, conforme o empréstimo exacto, isso levaria mais de 50 anos a liquidar… Será crível? Não me admira que haja quem insista em conhecer todos os pormenores, desde o preço inicial da «pedra», o montante e as condições exactas do empréstimo, e finalmente como é que se chegou ao preço de venda de 5,7 milhões de euros?"
                        Manuel Villaverde Cabral in Observador
Só abordo este tema, porque fiz exactamente o mesmo raciocínio de Villaverde Cabal, ou seja, como é que uma instituição de crédito "empresta a 16% de juro" 600 mil euros a quem declara um rendimento anual de 20 000€? Não consegui encontrar resposta...

HSC

13 comentários:

João Menéres disse...

O banco tem a obrigação de nos esclarecer !



Melhores cumprimentos.

Sandra disse...

«E esta? heim!»
Beijinhos

Anónimo disse...

Segundo li,foi a meias com a irmã, e com dinheiro de família! Penso que o pai deles,é um conhecido militar e com carreira feita em Angola...

Anónimo disse...

Ele andava no "Técnico" e já alugava quartos a colegas! Portanto já tinham património! E tem um andar no Conde Redondo para arrendar,um T3.

Pedro Coimbra disse...

George Orwell deu a resposta há muitos anos - "somos todos iguais mas há alguns que são mais iguais que os outros".

Anónimo disse...

Pois, quando se fala em "finanças", não há "RESPOSTAS", não!...

Anónimo disse...

Eu fiz as contas e dava 35 anos...

Anónimo disse...

Rabos de palha...

Anónimo disse...

Se calhar o Robles é o tal João Ratão que a Carochinha está á espera...
Afinal o PM - AC,sabe das estórias.
JG

Maria Eugénia disse...

Não consegue, nem nunca vai conseguir encontrar a resposta! Nem ninguém, a não ser que tenha arranjado um Grande fiador...Quem? Não saberemos também, de certeza.
Agora, a explicação da dirigente e outros/as, é de bradar aos Céus! Mais valia estar calados!
Mas, para desgosto dos verdadeiros homens e mulheres de esquerda deste País, não é de estranhar. Um partido de causas e não de ideias dá nisto! Agora fala-se dos idosos, vamos falar muito! Na semana seguinte é o plástico, vamos falar disto e esqueçam os "velhotes"!
Agora fala-se dos incêndios? Esqueçam os "velhotes" e os plásticos, falem dos incêndios!!! E assim sucessivamente... Uma tristeza,revelando a consciência de pessoas que se dizem lutadoras pelos mais desfavorecidos...
Um beijo da Maria do Porto

Anónimo disse...

Ora, ora Helena, ainda não sabe que os políticos, se estiverem no governo e, principalmente se forem dum partido modernaço como o Robles, não precisam de garantias, nem fiadores que os bancos emprestam-lhes todo o dinheiro que quiserem?? Caso não se lembre, foi assim que a CGD faliu.
E a Catarina que arranjou uns dinheiros, a fundo perdido, da UE no valor de 130.000€, para montar um alojamento local no Sabugal, que cobra 150€ por noite?? A mesma que dia sim e no outro também clama contra os despudorados dos proprietários que estão a destruir Lisboa e a expulsar os velhinhos e as criancinhas para a periferia?? Já dizia a minha mãe que viver não custa, o que custa é saber viver...

Maria Isabel Mesquita disse...

Doutora Helena
Pensei exactamente o mesmo.
Como dizia um amigo da minha filha, num post em tom de brincadeira. Um primo do Sócrates, um sobrinho do Isaltino, uma irmã do robles, estou decepcionado com a minha família.
Eu também com a minha.
Um abraço e boas férias
Maria Isabel

Anónimo disse...

Pessoal do Bloco e das esquerdas é tudo malta com património.Será o Robles parente da Dra Odete Santos?
São riquíssimos e defendem o povo. Tudo boa gente.
Acho que vou para o Bloco partir pedra a ver se ganho algum.Talvez comece a ganhar milhões para comprar uns ténis Prada como tem o sr 44.Lá que tem bom gosto tem.
A Gonçalves