segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Igreja: O erotismo da alma (14)

" Todos vamos envelhecer...Querendo ou não, iremos todos envelhecer. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos. A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos. O segredo é não reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar. Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com a sua história. Que usa a espontaneidade para ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos. Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios. Erótica é a alma que não esconde os seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo. Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores. Aprenda: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio."

         Texto retirado do livro Poesia Reunida, 1991, Adélia Prado

Não sei, por enquanto, escrever sobre o Natal sem dor, sem saudade da Mãe que partiu neste dia e do filho que me deixou antes de tempo. Mas alguém me deu, ontem, na Missa do Galo, este texto para eu ler. Gostava muito de ter sido eu a escreve-lo, porque ele corresponde exactamente ao que penso sobre a alma e sobre a forma de a enfrentarmos. 
O Natal é o início de um ciclo de renovação, que cada ano se repete. Não sei se Adélia Prado sabe isso. Penso que sim. Como penso que não terá sido por acaso que, ontem, mão amiga me fez chegar estas suas palavras!

HSC

8 comentários:

Anónimo disse...

🌷

Anónimo disse...

Senhora,um Santo e Doce Natal

https://youtu.be/ez-gIFdKRu8

Ambrósio

TERESA PERALTA disse...

Querida Helena
Que alento para a alma. Também eu bou guardar estas palavras como prova de uma boa coincidência.
Beijinho e abraço grande🌲🌲🌲🌷

Anónimo disse...

Querida amiga Helena, como sempre reflexões de uma mulher e Mãe cuja idade ainda não se conta em anos, pois da sua geração é um dos melhores exemplos de quem nunca desistiu de encarar a vida com as suas "partidas" e soube sempre seguir em frente, "puxando" pelos mais novos. Muitos de nós, cristãos nascidos antes da década de 60, ainda fomos instruídos com catecismos antigos, ritualistas. Tivemos depois o privilégio de sermos apanhados na nossa juventude, princípio da idade adulta, por um Homem excepcional, idoso, JOÃO XXIII, que abriu as janelas do Vaticano e que provocou uma "corrente de ar" que arejou o Cristianismo e a chamada Civilização Ocidental, para além do aspecto religioso. A Helena tem sido sempre um bom exemplo desse "aggiornamento", sobretudo na vida do dia-a-dia. As bases e os princípios que nos enformam, gerando sabedoria, coexistem com a nossa natureza humana que tantas vezes fraqueja. A perfeição não é uma das características da nossa natureza... Reconhecer o erro e tentar "arrepiar caminho", procurando sempre o bem e a verdade eis a missão que temos. Obrigado Helena pelas reflexões, parte da Sabedoria, que são partilhadas neste Blog com tantos milhares de seguidores.
Voos de Santo Natal e Feliz Ano de 2018.
José Honorato Ferreira

Anónimo disse...

Wonderful soul


--------******----------------********
----@@@@@@@---------------@@@@@@!**
--@@@@!!!!!;;-.;..@------@................::;!@**
'@@@!!!!!!!;;;;;;;.....;@@..................:;;;;;;!@**
@@@!!!!!!!;;;;;;:::...MEUS..............:;;;;;;;;;!@**
@@!!!!!!!!!;;:::::...AMIGOS.............;;;;;;;;;;!@**
@@@!!!!!;::::.SÃO............JÓIAS......;;;;;;;;!@**
-@@!!!!;;::::..........RARAS....................;;:;!@**
--@@!!:;;:::...POR ISSO TENHO QUE...;::;!@**
---@!!!!;::: :::...CUIDAR... BEM..............@**
------!!!!!;:::::::::.ADORO....................@**
--------!!!;:::::::::::......VOCÊ..........@**
-----------!!!;;:::::::::..................@**
--------------:::::::::::..............@**
------------------::::::::.......@**
----------------------:::::.@**
----------------------------@**Kiss

Ghost

Bartolomeu disse...

Se somos seres cósmicos e por conseguinte, metafísicos é esperável que a mesma lei que rege os astros, influencie também os sucessos que ocorrem nas nossas vidas. Vivamos os momentos com serenidade. É do seu conjunto que as viagens curtas ou longas, se compõem.

Fátima Magalhães disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...


Helena

Adorei!!


Não sei quantas almas tenho.

Cada momento mudei.

Continuamente me estranho.

Nunca me vi nem achei.

De tanto ser, só tenho alma.

Quem tem alma não tem calma.

Quem vê é só o que vê,

Quem sente não é quem é,



Atento ao que sou e vejo,

Torno-me eles e não eu.

Cada meu sonho ou desejo

É do que nasce e não meu.

Sou minha própria paisagem,

Assisto à minha passagem,

Diverso, móbil e só,

Não sei sentir-me onde estou.



Por isso, alheio, vou lendo

Como páginas, meu ser

O que segue não prevendo,

O que passou a esquecer.

Noto à margem do que li

O que julguei que senti.

Releio e digo: «Fui eu?»

Deus sabe, porque o escreveu.

Fernando Pessoa


Abraço
Carla