sábado, 29 de outubro de 2016

As licenciaturas

Declaro já, à partida, que não considero que seja essencial ao desempenho de certos cargos, a exigência de uma licenciatura. Ela vem do tempo em que Portugal fazia questão em se tornar um país de doutores.
O que considero grave é a mentira que, ao que se lê, era conhecida, mas foi encoberta por razões que desconheço. E a gravidade é a mesma, seja para quem mente ou para quem consente na mentira.
A falta do respectivo canudo já deu duas baixas a este governo. Não é caso único e já aconteceu, entre nós, em governos anteriores, de esquerda e de direita.
O que  pergunto é simples. Não seria melhor, em lugar da exigência actual, substituírem-na pela exigência de currículo adequado ao cargo que vão exercer?!
É claro que também se pode e deve perguntar porque é que se mente para ocupar estes cargos. Mas em Portugal para se responder seriamente a tal questão teríamos que ir à essência filosófica daquilo que no nosso país se entende por prática política...

HSC

6 comentários:

Virginia disse...


Também não considero que ter uma licenciatura seja passaporte para um cargo político, nem a longa experiência nos partidos uma mais valia. A escolha das pessoas devia ser pelo currículo, mas também pela atitude ética para com o país. Falta a muitos.

João Menéres disse...

Muito bem colocada a questão !

Melhores cumprimentos.

Margarida Monteiro disse...

Considero muito grave alguém afirmar que tem um grau académico, quando isso não corresponde à verdade. Mas, considero igualmente grave não ser pedido/exigido um certificado que prove as suas habilitações literárias.
Realmente, uma licenciatura não significa nem competência, nem dedicação.
Um grande abraço

Maria Eugénia disse...

Também não acho necessário uma licenciatura para certos cargos. E ainda mais que grande parte deles são chamados mal acabam o curso. Que experiência? Nenhuma.
Um caso flagrante em que a licenciatura não é imprescindível é o Jerónimo de Sousa do PCP que creio não ter estudos superiores. Para o partido será a melhor pessoa para o cargo apesar de não ter licenciatura...
Bjs da Maria do Porto

Helena Sacadura Cabral disse...

Maria do Porto
Ainda ontem numa sessão se autógrafos em Leiria disse isso. Jerónimo serve muito melhor o PCP que Carlos Carvalhas serviu com todas as licenciaturas que tinha!

Silenciosamente ouvindo... disse...

Não entendo o que leva uma pessoa a mentir para
ocupar um cargo que não pode e o que leva a quem
o escolhe a não ter a certeza de que está em
condições para tal.
Os meus cumprimentos.
Irene Alves