quinta-feira, 21 de julho de 2016

Os debates que temos

Acabo de ouvir um debate televisivo entre um membro do PSD e outro do PS que, até suponho, é economista. Confesso que não consegui ficar até ao fim. Debatia-se, ou melhor, pretendia debater - se a situação da Caixa Geral dos Depósitos. 
Impossível. Ninguém estava ali para esclarecer qualquer tipo de publico. O objectivo era tão só saber qual dos partidos tinha mais responsabilidade na situação criada. 
Tudo isto, passados mais de 40 anos de revolução, é de uma tristeza atroz. Poderemos ter mais liberdade, mas a ileteracia política, económica e financeira é algo cujo nível chega a meter dó. É por isso que eu continuo a não perceber estes "frente a frente" sempre conduzidos por militantes partidários, que só ali vão para que os respectivos discursos se sobreponham e o telespectador se sinta ou julgue o verdadeiro homem das cavernas!
Façam debates, porque precisamos de ser esclarecidos. Mas por favor deixem os partidos fora deles e escolham pessoas competentes que saibam do que falam e saibam fazer-se entender. Será assim tão difícil?!

HSC

10 comentários:

Silenciosamente ouvindo... disse...

Mais uma vez subscrevo o seu texto.
Obviamente as televisões só contratam pessoas
representativas de partidos políticos para "os debates"
e efetivamente acontece o que a drª. Helena diz.
Tudo o que se passa, mesmo nos "fóruns ditos para se dar a
opinião" colocam a falar pessoas que "as televisões escolhem"
e que falam, talvez 80% do tempo, e dos outros 20% é para o
público, mas com intromissões dos locutores(?) de serviço
que também ocupam x tempo.
Enfim, é como em tantos outros campos, uma democracia mtº. estranha!!!
O Jorge Coelho ontem na Quadratura do Círculo na SIC, a propósito
da CGD pediu que se calassem "todos" pelo menos durante 8 dias,
e que a resolução da situação está prestes a resolver-se, mas que
as intervenções que "têm havido de todos" só tem estado a prejudicar
o processo.
Os meus cumprimentos.
Irene Alves
o

C.N. Gil disse...

Não vi tal coisa, mas presumo que um resumo mais ou menos certeiro será algo do género:

A: A culpa disto é sua!
B: Não, é sua!
A: Não, desculpe, é sua!
B: Não, não, não, não! É sua!

And so on, and so on...

:)

Anónimo disse...

Há crânios sem alma. Já eu,tenho muitas almas num só cérebro...:-)))

Gralhas

Anónimo disse...

Difícil não será. Mas será que interessa esclarecer a audiência,ou fazer bonito - ou feio - apenas para o ar?
Aposto mais nesta de - deixa andar...
PG

Anónimo disse...


https://youtu.be/muZP2VJRwn8

:-)

Maré alta disse...

Helena concordo inteiramente com o que escreveu e com aquilo que não escreveu, presumo eu, por pudor e em sinal de algum decoro e respeito, para com este espaço público. Aliás subscrevo inteiramente.
Acrescento o seguinte.
Recentemente foram ordenados quatro sacerdotes em Lisboa. De currículo invejável, de dedicação, trabalho e aprofundamento de conhecimentos, cada um deles.
Todos partiram de uma licenciatura base (desde de Física, Advocacia e Engenharia). Depois fizerem Mestrados e Doutoramentos, em faculdades nacionais e outras no estrangeiro ( dois ainda estão a terminar), para além de formações ao nível da Teologia e Filosofia e Direito Canónico.
A igreja recebeu gente bem preparada ao serviço das almas. Que padres! Uma graça, receber quatro, logo de uma vez só.
Os partidos preferem gente mal preparada, alguns nem licenciatura possuem para governar os destinos de um país. Esta gente mina as estruturas da função pública sem preparação alguma e chefiam os cargos de decisão.
Será preciso dizer mais alguma coisa?
As pessoas preparadas fojem da política ( existem excepções).
Como é possível não se perceber que não é com "jotinhas" e "boys" que um país pode ter um rumo certo? Dá que pensar.
Eu confesso, que não perco tempo meu, a ouvir a comunicação social. Para quê?

Anónimo disse...

É por estas e por outras que por vezes prefiro o desporto.Há alegria e vontade de vencer.Aqui só há vontade em afundar ...e no lodo.
Tristeza e dá dó.Concordo a 200% consigo.
Pedro

Anónimo disse...

E os horários que os nossos atletas têm?

Na Nazaré com estas temperaturas infernais realizam-se jogos para o campeonato de futebol de praia dia 23 e 24 de Julho.
Ás 13
Ás 14
Ás 15
Ás 16 horas.

Horas consideradas fatais para contrair um cancro de pele.E excelentes para o coração!

Os atletas merecem?
O treinador merece?
O público merece?
As crianças e os estrangeiros merecem torrar á torreira do sol?

É triste e dá dó.
Alguém se compadece do esforço que fazem?

Somos governados por gente norma? Parece bem que sim.E dá pena,muita pena.Mas daquela pena que não dá asas.

Louco,sou eu,temos pena!

Miguel

Anónimo disse...

Pior do que o debate é condecorar cromo que ninguém quer para troca.É pedra em bloco a geringonça.
E já o descendente tem ganas de bofatadas que as faço minhas de descontente.Só falta condecorar os ladrões de Portugal,já agora.
Isto são coisas do demo.
Diogo

Portuguesinha disse...

Como concordo!
Mesmo entendendo pouco ou nada dos assuntos, quando existiam debates ou programas informativos bem feitos, uma pessoa sentia a mente a ser alimentada... Agora? Sente que entra lixo e vazio...

ileteracia política, económica, financeira E CULTURAL. Quando passar para educacional estamos perdidos.