sábado, 28 de maio de 2016

A Feira, a Grupa e eu


Aqui têm metade da Grupa, os meus fiéis amigos, a darem-me apoio na minha primeira tarde de Feira. E vejam bem como nos empacotaram ao "promover leve quatro e pague três"...
Mas ninguém nos quis levar e acabámos a jantar pizza, numa risalhota pegada. Quem tem bons amigos, como os meus, dá-se por feliz!

HSC

12 comentários:

Anónimo disse...

🌷

maria isabel disse...

Não precisam de promoção, todos valem por si.Estão todos muito dentro do prazo. Gosto de todos.Mas que tem graça,tem.
Muito sucesso na feira.
Uma boa semana
Maria Isabel

Heitor Lourenço disse...

Beijinhos querida Helena!

Anónimo disse...

Ola boa noite
eu passei por si, exatamente na mesma altura em estava a cumprimentar a "GRUPA" olha-mo-nos olhos nos olhos, eu desviei os meus, sou sua admiradora de todos os blogs e de livros de culinária,
desejo-lhe ao longe muita saúde e continuação desse bom humor.
beijinhos
AC

Anónimo disse...


Helena
A grupa do riso, da boa energia, sorte dos que privam consigo.

Abraço
Carla

Anónimo disse...

https://m.youtube.com/watch?v=m5qXr9lLdwA
Pedro

Anónimo disse...

São lindas! E eles bons rapazes!
Felicidades!

:-)

Anónimo disse...

Posso pagar 4 e levar só uma?

Helena Sacadura Cabral disse...

A Helena Isabel ficará muito satisfeita!

Anónimo disse...

Sāo lindas e bellíssimas donzelas.

:-)

Anónimo disse...

🌹🌹🌹

CA disse...

Caríssima Helena,


do alto da imensa admiração que por si sinto, com todo o respeito que me merece (e que estendo, naturalmente, aos seus amigos) gostaria de deixar-lhe a sugestão de um dia abordar a riqueza que uns e outros acrescentam às respectivas vidas (se assim lhe aprouver e para além de tudo o que já gentilmente partilhou com todos nós a esse respeito).


Digo-o depois de olhar para esta fotografia (contemplar os seus amigos com a exclamação óbvia... que sorte!). Dei por mim, depois, a pensar que se fosse o caso de tratar-se de uma amizade em que a Helena seria mais guia do que guiada, já teria sentido de alguma forma que os pratos da balança (que existem) ter-se-iam desequilibrado de tal forma que naturalmente se distanciaria dessas amizades. O óbvio (?) tomou então conta de mim: a verdade é que, pese embora a diferença de idades, a Helena encontra alimento no seio destas amizades.

Guia e guiada? :)

Querendo com isto dizer, encontra no seio de amizades com pessoas cronologicamente mais novas que a Helena, alimento para a imensa sabedoria que denota? Não é só esta, que faz com que os seus amigos "gravitem" em seu torno? :)

(a minha circunstância sempre foi a oposta, desde tenra idade, sempre preferi rodear-me de pessoas mais velhas, em grande medida, pela minha insaciável sede de conhecimento/desenvolvimento; que o digam as Meninas Adriana e Armanda cuja infinita paciência para um diabrete de 5 anos irá para sempre fascinar-me; isso, e o facto de há 30 anos, em meio rural, as referidas senhoras iniciarem as suas refeições pela fruta e só comerem pão integral).