terça-feira, 22 de dezembro de 2015

O meu BdP


Cresci como economista no Banco de Portugal e o que hoje sei devo-se muito aquela instituição onde servi - e gosto de utilizar esta expressão - durante mais de 18 anos. Trabalhei com vários governadores desde Jacinto Nunes a Silva Lopes, destacando apenas estes porque foram aqueles que mais me marcaram. 
Tenho um enorme orgulho de por lá ter passado, num tempo difícil e com a primeira intervenção da troika. Felizmente já não estava na casa no tempo de Vítor Constâncio, que apenas conheci como colega.
Entristece-me ver o que se está agora a passar com o actual governador que apenas conheci num contacto informal, resultante de um pedido que lhe fiz para ser recebida. Fiquei, confesso, com óptima impressão sua, apesar de saber que o problema que lhe pus não iria ocupar a sua atenção. Mas eu cumpri com o que entendia devia fazer e ele fez o mesmo recebendo-me.
O Banco de Portugal foi uma instituição que deu ao país, talvez, dos melhores economistas que tivemos. Hoje parece ter um enquadramento diferente daquele que tinha no meu tempo.
Mas se quisermos perceber, de facto, o que se passou na Banca desde o caso BPN, então teremos que ouvir mais do que Carlos Costa. Teremos que ouvir também Constâncio porque os problemas, a meu ver, começaram ainda no seu tempo e, ninguém melhor do que ele para os esclarecer. 
Uma instituição não se degrada apenas pela política de um governador. Degrada-se por muitas outras razões mais. E uma Comissão de Inquérito sobre o Banif terá todo o interesse em conhecer como é que tudo começou. E estar atenta à CGD e à sua evolução, porque também ela poderá explicar alguns pontos desta brisa que varreu a banca nacional. 
A Comissão de Inquérito se quiser levar por diante um trabalho exemplar tem que andar para trás e explicar aos cidadãos contribuintes o que encontrou, o que se fez no passado com outros bancos e as razões que levaram o governo a entender como melhor solução salvar os depositantes, mas sobrecarregar aqueles que pagam impostos.

HSC

10 comentários:

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Dra.Helena, não posso ficar indiferente ao seu post. Estou de acordo, mas não na totalidade.
A senhora foi economista no BdP, no tempo em que havia rigor e respeito pelas funções desempenhadas.Dezoito anos é um espaço temporal considerável, dá para se aprender e ensinar muita coisa, acho eu!É bom que se apurem responsabilidades na dita comissão de inquérito e que os responsáveis sejam punidos, porque os que estiveram na origem do problema, foram uns, mas outros deram continuidade e parece não ter fim!

Ninguém tem culpa, ninguém sabe nada - é uma vergonha!!!

O Zé povinho paga, paga e volta a pagar sem saber porquê?!

Dra.Helena desejo-lhe um feliz e santo Natal,

Anónimo disse...

Já ouvi dizer, antes, maravilhas deste governador do BP. Sei dizer sim, que os que trabalham no BP, tem um emprego de qualidade, acima da grande maioria deste país. Mas isso é outra história. Realmente, emprego com esta qualidade só para alguns...

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 17:25
Olhe, eu fui escolhida porque tinha a mais alta classificação não só do meu curso como da Faculdade em que estudei. Isso custou-me muito trabalho porque dependia de uma bolsa.
Realmente, "emprego com esta qualidade é só para alguns" como diz, que preferem estudar a andar pelas discotecas até altas horas da madrugada!

gena disse...

D.Helena desejo-lhe um Bom Natal e aos seus.Quanto ao resto apenas lhe digo que fico bem zangada por ver tudo isto e serem sempre os mesmos a PAGAR.

Fatyly disse...

Concordo inteiramente consigo o descalabro começou Com o anterior e até mesmo Vitor Constâncio e o que é que ele fez? Abandonou o barco e voou para um poleiro mais dourado.

Quanto às Comissões de Inquérito. Tive a pachorra de ouvir a do BES, horas a fio, dias, semanas e que resultou num dossier enorme, com provas "provadas". Claro que não podem condenar, mas há quanto tempo se aguarda por uma decisão judicial?

Nos EUA bastaram apenas 6 meses...mas nós por cá e pelo andar da carruagem daqui a 6 ou dez anos e se os mesmos ainda forem vivos e também eu como simples cidadã...haverá acusação, penalização ou absolvição (esta a mais provável) já nos diversos casos e noutros igualmente graves.

Depena-se o povo, por vezes poupanças de uma vida de muito trabalho...e fico por aqui para me acalmar!

Um abraço


PS: Bem faço eu em acreditar no Pai Natal que nunca me enganou:)


Anónimo disse...

Pois a culpa não é só do BDP. O anterior governo deve também muitas explicações, não é só empurrar e assobiar para o lado. Saíram melhores que a encomenda. Bem, razão tinha o Costa quando disse que havia aí umas 'surpresas' desagradáveis que eles não tinham contado.
De repente vem à minha cabeça aquela cena de cofres cheios e governadores de confiança e saída limpa e essas maravilhas todas. oh que caraças, venderam o país e como se não bastasse, agora isto. Está mau, está mesmo mau. e o PSD que continue a apostar em PC que vai longe. Ai vai vai.

Anónimo disse...

Onde páram os gestores destas instituições bancárias? Estarão isentos de culpas? Porque será que muita pouca gente se insurge contra eles? Mistério!...

Anónimo disse...

E os meios de comunicação?! Abelhudos como sempre com notícias escandalosas e facciosas que insurgiram os clientes a levantar os seus depósitos? Estão isentos? Todos conhecemos o poder da caixa televisão...ajudaram a afundar o Banif.
José Gonçalves

Anónimo disse...

Bom Natal para si e repare na "excelente" estreia para o Natal que a SIC tem para oferecer THOR - violência até dizer chega.
Não há uma comédia músical,um filme de desenhos animados,não! Violência impõem os psicopatas por detrás da programação dos canais.
Acabam com bancos com notícias escabrosas e dão- nos belos filmes de presente.
Que crianças hão-de crescer saudáveis num mundo assim?!
Ficam os votos esperançosos num mundo melhor.
Maria

ERA UMA VEZ disse...

Querida Helena
E O MEU BES???

Quando se dá quase quarenta anos de vida a uma Instituição, cola-se à nossa pele...
Ainda não desfiz o nó que tenho na garganta.
Creia que há Instituições(OU GENTE) que não merecem a dedicação e o profissionalismo de uma vida.

Mas hoje(com mais UM para pagar) sobram-me MIL ABRAÇOS para si e para todos os que ama.
FELIZ NATAL!!!!!!!!!!