terça-feira, 15 de dezembro de 2015

A classe mais amada!

Estive a fazer umas continhas por alto ao que vai acontecer à classe média nacional - será que ainda existe? - com as alterações previstas para a tal sobretaxa que ia acabar. Afinal, acaba para os que ganham pouco, mantém-se para os que ganham muito e brinca com a classe média, que é sempre a mais acarinhada, seja pelos governos de direita seja pelos de esquerda. 
Como eu sou uma rapariga que ganha e vive para o presente - também na minha idade só se fosse doida é que faria diferente... - as declarações de hoje não me surpreenderam nada. Estava à espera delas. Esta sobretaxa sempre foi um duplo imposto que a ilegalidade dos tempos tolerou. Continua a sê-lo e a ser manejada consoante dá jeito.
Esperemos, então, pelas novas taxas de IRS para ver quem o governo considera rico. Para o anterior quem ganhava à volta de 1000€ já o era. Ou seja, antes, tínhamos uma rica classe média. 
Que ninguém se iluda. Vai ser a classe média que, uma vez mais, de tão amada que é, irá pagar a austeridade. Por mim, octogenária que sou, vou trabalhar menos, porque senão ainda me arrisco a pagar por existir! 

HSC

21 comentários:

Anónimo disse...

As lagartixas "chegaram" a jacarés...agora só resta esperar pelas dentadelas.

Virginia disse...


Também tinha a certeza de que os tais ricos - nos quais me incluo - é que iriam pagar pelos pobres ( que muitas vezes têm negócios escuros e não pagam impostos ( estou a pensar nos mestres de obras, nos empregados de mesa, nos canalizadores e electricistas, etc.etc. )
A pobreza cá em Portugal sempre me fez espécie. Um pobre tem mais telemóveis que eu que sou rica! Só tenho um nokia dos antigos que custa 15 euros.
O tribunal constitucional fala tanto, tb deveria tomar uma posição quanto a estas taxas provisórias de há 4 anos!!!

Hélder Oliveira disse...

Pois eu já não espero muito deste novo governo... É para não me desiludir!

www.pensamentoseepalavras.blogspot.pt

Sérgio S disse...

O que me chateia nem é tanto a sobretaxa em si, é a expectativa de que as coisas não irão melhorar nos próximos anos. Se virmos bem, tendo em conta que a maior parte das famílias tem créditos habitação indexadas à Euribor, estas taxas, taxinhas, sobretaxas e afins acabam por ser compensadas por prestações historicamente baixas deste tipo de empréstimos. Se a Euribor subir é que a classe média entra inevitavelmente em colapso. Inevitavelmente vamos ter de nos reinventar como país.

Observador disse...

Não gostaria de falar de uma coisa que apenas hoje foi aprovada na especialidade.
Tenho que digerir.
Saudações natalícias, Helana.

Anónimo disse...

O governo anterior fez melhor ou faria melhor? Esse que tão penhadamente empobreceu o país? Haja honestidade.

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Anónimo das 16:00
Lá vem a comparação como o governo anterior do qual, como se sabe, gostei tanto como deste.
Aquilo de que falei é que será "uma vez mais" - o que significa que o anterior fez o mesmo - será, repito, a classe média a pagar tudo, desde os bancos até ao que se seguirá.
Não fiz comparações,portanto, não tire ilações do que eu não disse!

Dalma disse...

Virgínia, vamos lá ver, e falo por mim, vem o canalizador, o carpinteiro ou seja lá quem for: "minha senhora, são x€, se quiser fatura são mais 23%. Não, não quero, não preciso da fatura para nada!" E mais não digo, ou digo, só conheço a minha filha que faz questão em cumprir!!

Anónimo disse...

Pois o anterior deixou-nos, como dizia a minha mãe, com uma mão à frente e outra atrás. Por isso, nem que seja um bocadinho de alívio que este nos traga, é sempre melhor. Quanto à sobretaxa, ficou pior? NAO! melhorou, certo? É pouco? pois é. Mas com Passos nem isto era. Porque continuávamos com o patuá de cofres cheios de ar, e a 'cortadela' a torto e a direito.
Obrigada

João Menéres disse...

Ao ANÓNIMO das 18:20 :

Esperemos pelo resultado no final !
Também aquele cavalheiro que encheu a TVI de MENTIRAS prometeu mundos e fundos eafundou-nos !

Anónimo disse...

Exactamente! Só que estamos a falar da chamada «classe média» pagadora de impostos.
Agora parece-me haver uma nova classe média, na economia paralela, ignorante, arrogante, que não paga impostos, mas vota e dá palpites..

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 18:20
Não sei em que escalão de IRS está.
Eu referi-me à classe média. Nesta, faça as contas e tire as conclusões.
Apesar disto eu julgo que tudo o que seja aliviar os sacrificios daqueles que têm menos, é de louvar. Mas sem mistificar.
Importa é que a justiça seja distributiva. Porque senão a classe média continuará a sair de Portugal.
Os enfermeiros, os engenheiros, os médicos, aquela classe média de que o país precisa para crescer, não ficou melhor com as novas tabelas e por isso continuará a sair ou a trabalhar no mercado paralelo, sem recibo. Quanto mais castigada for a classe média, mais massa cinzenta sairá do país.

João Menéres disse...

Como naturalmente estou reformado, acho que não pertenço a nenhuma classe...
É que não vejo nada que me dê mais uns euritos, embora o "esbanjamento" se tenha iniciado.


Melhores cumprimentos.

Anónimo disse...

oh João Meneres, deixe lá o Sócrates na paz do senhor, ou de quem lhe apeteça. Estamos a falar deste governo e do ultimo. A que propósito vem o Sócrates, ora essa. Ah e já agora, se quer continuar com cortes, quando lhos devolverem, nem que seja uns cêntimos, agarre neles e vá oferece-los a quem precise, já que parece que não lhe faz falta.

Anónimo disse...

Novamente ao João Meneres:
O Socrates a si deu-lhe alguma coisa? olhe, teve sorte. A mim não deu.
Mas quem fez pior à minha casa e à minha família foi o governo de Passos Coelho. Portanto é assim, se este for um pouquinho melhor e nos meter menos a mão no bolso, eu cá por mim agradeço, porque o salário, o vencimento do trabalho, esse é sagrado. Sempre foi, até há 4 anos. Passe bem.

Anónimo disse...

Aqui o anonimo das 18.20, levou valentes cortes no salario e valente aumento de IRS. Portanto, acredite que pior que isso não deve haver. As melhoras são pouco significativas, pois são. Pois desde que sejam melhoras ... está tudo dito.

Helena Sacadura Cabral disse...

Caros comentadores
Parece haver aqui alguma confusão.
Sócrates foi o PM anterior a Passos Coelho. Daí que o nome dele venha à baila quando se fala do governo de coligação.
Costa é o actual PM. Por isso, também é natural que se fale de Passos.
Este já deu provas e foi castigado. O actual irá dá-las e terá o devido julgamento nas eleições .
Para já, aquilo de que aqui falei, foi apenas da classe média muito maltratada pelo anterior governo e não melhor apoiada, ao que parece, pelo actual, no que à sobretaxa - ilegal repito - se refere. Era melhor Costa não ter prometido que acabava com ela!
Julgamentos só daqui na largos meses se poderão fazer. Isso não obsta que qualquer de nós - que não seja rico - faça contas e veja o que lhe acontece. E se queixe ou louve as medidas tomadas!

Fatyly disse...

Aguardo para ver o que o actual governo irá fazer, mas como já disse noutros comentários, acredito no Pai Natal:) mas não acredito nos políticos e digo-lhe sinceramente e com mais este caso e outros que virão, não sei não. Sei apenas que depois do Natal irão para fora mais 10 jovens que conheço com emprego garantido. Uma sangria tão triste!!!!

Anónimo disse...

A D. Helena continua confusa. O que Costa prometeu foi acabar com a sobretaxa até 2017. É isso que ele está a cumprir,Não querer ver isto, ou é cegueira ou má fé.
Cumprimentos

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 19:58
Não tenha qualquer dúvida: é cegueira e má fé.

Anónimo disse...

mázinha Dra Helena, mázinha... :-)