terça-feira, 8 de dezembro de 2015

A austeridade terminou!


António Costa deu a primeira entrevista como PM, ao jornal Público, na qual afirma que: "Não temos condições financeiras para eliminar integralmente a sobretaxa para todos os contribuintes."
A eliminação geral da sobretaxa do IRS para metade no próximo ano - de 3,5% para 1,75% - e a sua total eliminação em 2017 era uma das mais emblemáticas promessas eleitorais dos socialistas. 
Voltamos assim à redução gradual, caminho que era o inicialmente previsto e anunciado por Maria Luís Albuquerque.
De acordo com o Jornal de Negócios esta isenção será imediata para os contribuintes com rendimentos colectáveis até sete mil euros por ano, os quais representam 68% do total. Mas estes pagam apenas 67 cêntimos por ano, o que permite, assim, perceber quão demagógicas são as conclusões que têm sido tecidas em torno do "impacto social" da eliminação da sobretaxa.
Dado que os contribuintes com rendimentos acima de 80 mil euros anuais, são apenas 0,23% do total, parecem evidentes os encargos adicionais que irão afectar a classe média para garantir o equilíbrio das contas públicas em 2016.
"Há várias soluções possíveis e estão a ser trabalhadas de forma a poder beneficiar o mais rapidamente possível um maior número de contribuintes, mas dentro daquilo que são os limites da capacidade financeira do Estado", afirma Costa. Haverá. Não estamos é a ver que elas se possam afastar do que atrás se concluiu.

Mas resulta claro que podemos estar certos de que "a austeridade terminou"!

HSC

22 comentários:

Anónimo disse...

O anterior governo , com o aval de Belém, teve tempo de estourar num Mês 30% da almofada financeira!!!! Resultado, agora com o que resta, é muuuuuuito mais difícil alcançar a meta!! Conclusão, os meninos fizeram a birra, vingaram-se e agora gozam o prato!!! Não se pode tirar um brinquedo a crianças mimadas!!! E sobre a mentira da sobre-taxa, nem vale a pena falar!!

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 12:44
Aguarde com calma, porque meninos birrentos é o que mais há por aí, promovidos a adultos.
Calma e muita paciência é o que os portugueses precisam. Em oito décadas de vida é o que me tem valido... Se chegar à minha idade verá como tenho razão!

Anónimo disse...

Num Dia tāo lindo 8 de Dezembro,Dia de Nossa Senhora e seu aniversário dou cartāo encarnado a esta carantonha imposta.
Hoje NĀO! Nem nos outros,quanto mais hoje.
ESanto

Anónimo disse...

A lagartixa com capa de jacaré.Esperem pelas abonhanhadelas que vāo deixar cicatriz.
Diogo

Anónimo disse...

Oh dra helena, nao lhe fica nada bem. Mas pronto, faz o sru jeitinho. Acha que ainda alguem acredita na albuquerca, a comecar pela devolução da sobretaxa, pelos
cofres cheios de ar e vento e pelas contas do pais? Oh, deixe la os anteriores que bem nos limparam 'a casa e os bolsos'.

Observador disse...

Por motivos que se conhecem, a austeridade não terminou nem terminará tão cedo. Seja qual for o governo que esteja à frente dos destinos do País.
É verdade que as contas têm sido mal feitas, levando ao engano quem pensa que num abrir e fechar de olhos tudo resolve.

O 'toque' não foi para mim, Helena, mas vou fazer como sugere. Ter calma é, neste contexto, o mais sensato.

Cumprimentos

Anónimo disse...

Portugal...França...Venezuela
O que têm em comum?
Abram a pestana!

Anónimo disse...

Talvez lhe faça menos mal à saúde deixar-se de comentários politicos, de resto desajustados e suspeitos. Fale de gastronomia das suas idas ao cinema, das suas jantaradas. Não arrisca.

Anónimo disse...

Fazer promessas é fácil! Mas cumpri-las...

Anónimo disse...

Desculpe-me HSC mas subscrevo integralmente o comentador anónimo das 12:44!

Anónimo disse...

E vos digo:
“Acautelai-vos dos falsos profetas que se vos apresentam disfarçados em ovelhas,
mas por dentro são lobos roubadores”.

Virginia disse...



Isto da reposição do que nos foi tirado pelo anterior governo é tudo um embuste, só é pena que os media não sejam capazes de mostrar preto no branco como não há reposição nenhuma e a classe média - a que ganha mais do que 1.500 euros por mês - vai continuar a ser roubada sistematicamente. Gostava de ser austera à minha maneira!!

Anónimo disse...

Não há pior do que ouvir a palavra de pessoas sem palavra...A sobretaxa era bandeira de António Costa, está-se a ver, e muitas mais se seguirão.
Neste dias que faltam para terminar o ano, este novo governo vai ser o herói por conseguir alcançar o défice de 3% apesar do anterior governo ter estourado a almofada financeira apenas num mês...é um novo governo verdadeiramente extraordinário.
Haja pachorra...
Pobre Portugal!
Inês Galvão

Anónimo disse...

Helena
Muitos parabéns.

Um abraço grande.

Carla

TERESA PERALTA disse...

Estou à espera de ver como vão fazer omeletes sem ovos….Vão inventar trocas e baldrocas e arranjar como desculpa a almofada pequenina que o anterior governo deixou, fazendo-se desentendidos e desmemoriados em relação à Bancarrota.
Beijinho :)




João Menéres disse...

Prometer ilusões é muito fácil !
E os portugueses são clientes certos !!!

Melhores cumprimentos.

Fatyly disse...

Apenas sei que se dizia haver almofadas financeiras e num mês as ditas passaram a uma única almofadinha mais pequena que a da minha neta mais nova:)

Onde e como foi gasto, não sei...e também não sei se é verdade.

Mudaram-se as moscas e...

Aguardarei pelos próximos episódios...porque ainda a procissão não passou do adro, mas de uma coisa eu sinto e é verdadeira: já não acredito em 90% dos políticos, do jornalismo e na boa vontade de e a favor do povo...dos povos!

Um abraço

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó Anónimo das13.30
Não tente colar-me a governo ou partido. Nunca fiz parte de qualquer deles. E de partidos gosto tanto como de azedas. É público para quem me lê o gosto que tenho pelos partidos que aqui temos. Todos eles.
Não deve ser o seu caso, que veio parar aqui por acaso.
Os anteriores governantes foram maus. O que proponho é muita calminha, para ver como estes são.
Mas se ganhar acima de 1000€, permita-me o conselho de economista: ponha-se a pau, porque a taxinha de IRS vai mostrar-lhe o que é ser rico!

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 14:26
E a si talvez lhe faça melhor à saúde, não andar por aqui.
Cure-se!

Anónimo disse...


Bom dia Helena
Espero, que o seu dia de aniversário tenha corrido bem, 81 primaveras com altos e baixos, mas sempre com uma força inabalável, que sabe tocar a alma do outro. Por isso tanta gente gosta de si, também devem existir os que não gostam, não podemos agradar a gregos e a troianos.
Continue igual a si mesma. Deixou-lhe uma sugestão , dia 12 de Dezembro Coimbra de Matos ( por alguns chamado o pai da psicanálise em Portugal ) vai ser homenageado na Calouste Gulbenkian penso que vai ser interessante. Estou a pensar em ir.

“Os cães ladram e a caravana passa”

Carla

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Peço desculpa, D. Helena, mas há aqui um engano que presumo ser deliberado do autor da peça. Na verdade, o PS continua a manter a promessa de eliminar a sobretaxa em 2 anos admitindo, porém, eliminá-la já em 2016 para os salários mais baixos.
O autor desse texto (ex - jornalista) devia ser mais rigoroso, mas deliberadamente tentou enganar os leitores. Compreende-se que um ex-jornalista apoiante de Passos Coelho e especialista de Relvas tenha estes lapsos e omita factos graves praticados pelo anterior governo no último mês de mandato.
Como também não me custa perceber que a D. Helena critique este governo e defenda o do seu filho, apesar do rol de promessas não cumpridas por ele.
Custa-me, porém, compreender que se tenha deixado engrominar por um texto repleto de falsidades...
Cumprimentos

Helena Sacadura Cabral disse...

Carlos Barbosa de Oliveira
Não sou mentecapta nem julgo os outros pelas pessoas com quem trabalham. Fiz as contas com dados do BdP. Talvez não lhe agradem mas nao servem para engrominar ninguem.
Por ultimo e pela centésima vez, esclareço não votei no anterior governo e até o critiquei bastantes vezes, E essa de invocar a defesa deo meu filho é um golpe baixo porque esquece que também sou mãe de Miguel Portas.
É pena que a sua visão seja apenas num sentido e tão falsa quanto aqueles que pretende atacar.
Mas que lhe faça bom proveito os temos que estão para vir!