segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Os meus caminhos....


É um livro especial, talvez aquele que mais me custou escrever. A espiritualidade ocupa uma parte importante na vida de todos nós, crentes ou não. Ela abrange uma parte significativa da minha. O que não surpreende já que o espírito não é apanágio apenas de quem tem uma religião.
O meu percurso começou tarde, dado que me baptizei, por vontade própria, aos 20 anos. E até hoje não duvidei nunca de que terá sido uma das mais importantes decisões da minha vida, apesar de não ter sido bafejada pela Fé. A dádiva da Fé, não a tive gratuitamente, mas desde esse dia em que recebi o baptismo, jamais deixei de pedir para que ela me visite e me guie.
Este livro é assim a história do meu caminho para Deus, durante cerca de cinco décadas. São as minhas preces, os meus salmos, a poesia religiosa de que mais gosto. Mas também lá estão outras orações, de outras religiões, que me tocam particularmente.
Enfim, nestes CAMINHOS PARA DEUS, encontra-se a mulher que hoje sou. Não aquela que todos pensam que sou, mas sim a que se apresenta de alma desnudada perante esse Deus que, com mais ou menos dificuldades, tem sido o "amor real" que justifica a minha vida.
Nem todos se interessarão por este lado tão recôndito de mim. Mas não duvido que, para aqueles que me seguem há muito tempo, este livro pode constituir a revelação desse segredo em que se baseia a minha serenidade. E que, afinal, mais não é do que a alegria com que tento viver.
Vai ser posto à venda nas livrarias, a 4 de Novembro. Mas para quem o quiser adquirir antes, já o pode fazer online, através dos seguintes links:  

BERTRAND:


FNAC:


WOOK:

Acredito que ele será uma grande surpresa para alguns dos meus leitores habituais. Mas creio - se bem conheço o meu público -, que este livro irá acompanhar-vos durante bastante tempo, mesmo depois de o terem lido. E, até poderá acontecer que alguns o venham a ter na mesa de cabeceira, para lhe deitarem a mão nas suas conversas com Deus. Ou, se preferirem, convosco próprios. O que afinal, não será muito diferente!

HSC

26 comentários:

TERESA PERALTA disse...

Não posso ficar com todos (fui sempre habituada a dividir com os outros) e por isso partilhei sem a sua autorização, porque todas as mesas de cabeceira merecem uma modificação, direi mesmo, um embelezamento especial, já que o conteúdo é sempre de enorme substancia.
Parabéns querida Helena!
Beijinho :)

Anónimo disse...

Obrigado por cuidar de nós .Só quem ama cuida.Um exemplar será meu.

Gralhas

Anónimo disse...


http://youtu.be/npvVQ0SHPyM

Ghost

Silenciosamente ouvindo... disse...

Sim amiga vou comprá-lo e irei lê-lo com todo o interesse.
E vou comprar outro para oferecer a uma amiga que acaba de
perder o marido, morte - cancro - mas um processo muito acelerado
e que anda muito perdida...muito aflita!
Sei que passarei a conhecê-la numa outra dimensão.
Os meus cumprimentos.
Irene Alves

Anónimo disse...


Bom dia Helena
Bonita capa gostei, estou a precisar de um livro desses para que volte a reconciliar em quem sempre acreditei, e inconscientemente acredito. Desligada da religião há 4 anos, são os livros que me alimentam a alma, que fizeram despertar para um nível de consciência maior do que nos rodeia. Existem livros que permanecem na minha mesa de cabeceira sempre, o Relação de Qualidade de Coimbra de Matos,Nancy McWilliams, O que Aprendi com a minha mãe. São livros de consulta que que sublinho que já li e releio, onde descobro sempre algo de novo. Não os quero guardar são como talismãs.
O lançamento em Lisboa será quando? Gostava de ir.
Gostei tanto desta frase abaixo, penso que mais desnudada no que escreve nos seus textos, não pode ser. Gosto de pessoas desnudadas de alma e sentimentos, sem pudor da palavra.

Não aquela que todos pensam que sou, mas sim a que se apresenta de alma desnudada perante esse Deus que, com mais ou menos dificuldades, tem sido o "amor real" que justifica a minha vida.

Carla

Isabel Mouzinho disse...

Talvez por ter acompanhado a génese deste livro desde o princípio dos princípios, e por ser tão especial e diferente, tenho em relação a ele uma curiosidade e expectativa ainda maior que diante dos anteriores.
Mas estou certa de que vou gostar. Muito.

Beijinho :)

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Dra. Helena,aguardo o seu livro com muita expectativa e penso não ficar desiludida depois de o ler?!Também já a conheço um pouco - por isso e não só - acho que se empenhou ao máximo. Quero acreditar!!!

Um abraço,

Paulo Abreu e Lima disse...

Muitos Parabéns, Amiga Helena. Excelente presente de Natal... (capa irrepreensível)

Helena Sacadura Cabral disse...

Paulo
O elogio da capa vindo de si, dá-me uma enorme alegria!

Anónimo disse...

Caminhos para Deus, escrito por alguém com um caminho de vida como o seu, ajudar-me-á certamente nesta caminhada da vida. Parabéns.
Inês Galvão

Anónimo disse...

Boa Noite Dra. Helena,

Tenho por si uma enorme admiração, sigo o seu blogue e todos os seus textos me inspiram... principalmente neste momento da minha vida, menos Feliz.

Já reservei o "meu livro" pela Fnac e aguardo que venha autografado (será uma enorme satisfação).

Desejo-lhe muita Saúde e que nos continue a inspirar.

Beijinho Grande


Anónimo disse...

🌹🌹🌹

CF disse...

Muitos parabéns Helena. O caminho faz-se de encontros connosco próprios e com quem nos guia. Fico feliz de colocar a sua genuinidade por palavras, só revela a sua generosidade. Um abraço apertado.

Anónimo disse...

Hand on hand.

A

Isabel Figueira disse...

Vou ler o seu livro com toda a certeza. Sou muito céptica nestas questões da religião. Fui baptizada na religião católica aos 15 dias de vida, estudei num colégio de freiras irlandesas, ali fiz a primeira comunhão, crisma. Mesmo assim sempre tive muitas dúvidas na existência de um Deus.

Felicidades.

Anónimo disse...

🌷

Marília Castro disse...

Vou comprar e ler com o mesmo entusiasmo com que leio os outros livros seus. Este ir-me-á ajudar muito. Obrigada.



Anónimo disse...

Only for you.Um doce dulcíssimo.

http://youtu.be/g2SwAWFZr8o

:-)

Anónimo disse...

Mais uma pérola das suas com um brilho especial.Grata pela sua dedicação aos leitores.Felicidades.
Fátima

Tété disse...

Obrigada querida Helena, por este e por todos os outros.
Claro que também quero este, como sempre, mas será que não vai haver lançamento? Eu quero uma dedicatória mas como habitualmente - mesmo para mim -.
Beijinhos e parabéns pois vai ser o sucesso do costume, tenho a certeza.

sofia disse...

Boa tarde

Fico a aguardar o seu livro. Estou a precisar de me encontrar e de reaprender a rezar.
Outro aspecto: espero que tenha distribuição também pelos pequenos livreiros.
Felicidades


sofia

Nuno Farinha disse...



Querida Helena,

Permita-me que a trate desta forma mesmo sem nos conhecermos. Perdoe-me ainda enviar-lhe esta mensagem directamente para o seu blogue, mas não consegui obter forma de contacto mais indicada. É o carinho que lhe dirijo que preside a estas ousadias.
Confesso que o que mais aprecio em si, para além da sagacidade e o raro sentido de humor que manifesta, é a sensibilidade que consegue fazer passar no que escreve e diz.
O seu blogue – fio de prumo – é o único que sigo e a si devo, em parte, o atrevimento que precisei de ter para também lançar um. Não sou um internauta por natureza.
Há mais de vinte anos que estudo o fenómeno da Espiritualidade e sinto-me cada vez mais fascinado com a imprescindibilidade desse conhecimento. Cedo me confrontei com a necessidade de compreender a morte e o que poderia estar para além dela, para que assim pudesse também entender a vida.
Aos 18 anos fui um grande perdedor. Perdi, nessa idade, o meu pai, a outra metade da minha alma. Ainda hoje, apesar de tudo, não encontro explicação fácil para essa tão forte ligação.
Mas sei que aquela necessidade não foi guiada pelo auto-conforto. Era e é um imperativo interior que as adversidades várias, lideradas por esse devastador momento, fizeram apenas despontar. E não foi de imediato.
Quando mais tarde escrevi um texto sobre a morte (que publiquei nesse meu blogue), não foi propriamente devido à minha experiência, mas a pensar nas pessoas que vivem esses brutais momentos, em especial aquelas que, como a Helena, passam pela dor maior.
Um dia ouvi, de uma mãe nas mesmas circunstâncias, a seguinte frase: “só um pai enlutado pode compreender outro”.
Embora seja conhecedor do sabor amargo e do vazio esmagador que o desaparecimento de alguém muito querido nos pode trazer, tenho de concordar. Agora sou pai. Não deve haver dor que se iguale.
Mas não foi esse o motivo que me levou a escrever-lhe. Foi precisamente a sua sensibilidade. Essa sempre tão escondida característica humana que gosto de eleger como a segunda capacidade mais importante de se possuir, logo a seguir ao Amar (o de letra maiúscula) e que na verdade lhe está intrínsecamente ligada.
A mesma que permite apreciar e valorizar os outros marcantes acontecimentos das nossas vidas: os de pura felicidade.
Acredito que quando conseguirmos expôr essa capacidade em todas as circunstâncias da vida, certamente faremos de nós actores de um mundo francamente diferente.
À luz da Espiritualidade, só embedidos de sensibilidade poderemos olhar o outro sem julgamento e verdadeiramente como nosso semelhante.
Ultimamente tenho testemunhado, com muita satisfação, o aparecimento público de pessoas que abertamente evidenciam, nos mais diferentes “métiers”, essa característica.

Bem haja pelo seu especial contributo.

Um beijinho,

Nuno Farinha

P.S. Logo que me seja possível irei ler este seu livro com muito interesse e agrado.

Helena Sacadura Cabral disse...

Nuno Farinha
Bem haja pelas suas palavras.
É natural que o novo livro o surpreenda. Hoje, que tenho o primeiro exemplar nas mãos - só vai para as livrarias no dia 4 - creia que eu própria me pergunto como fui capz de o escrever, tão nua está nele a minha alma.
Acredito que tenha sido a mão do Senhor a guiar a minha mão!

Carolina Barrocas disse...

Parabéns querida Helena!

Já encomendei o seu livro. Vou ler logo que esteja disponível. Nas suas palavras encontro inspiração e serenidade.

Um abraço

CB

Anónimo disse...

Your words are like music.Your Book is like an Orchestral..

http://youtu.be/mJ_fkw5j-t0

Ghost

Anónimo disse...

so vou ler depois do natal!