sábado, 31 de outubro de 2015

Condição humana

“E quando os homens são de tal condição, que cada um quer tudo para si, com aquilo com que se pudera contentar a quatro, é força que fiquem descontentes três. O mesmo nos sucede. Nunca tantas mercês se fizeram em Portugal, como neste tempo; e são mais os queixosos, que os contentes. Porquê? Porque cada um quer tudo. Nos outros reinos com uma mercê ganha-se um homem; em Portugal com uma mercê, perdem-se muitos.

... Porque como cada um presume que se lhe deve tudo, qualquer cousa que se dá aos outros, cuida que se lhe rouba.”

                                      Padre António Vieira, in 'Sermões' 


 HSC

10 comentários:

Virginia disse...




Fabuloso.

Bom Domingo.

TERESA PERALTA disse...

Afinal, a fama já vem de longe…
Para além dos três descontentes, o benefício vira malefício, em relação ao visado. Continuo a pensar que o melhor remédio é viver na prudência e na discrição.
Este sermão "cai que nem uma luva" na actuação de alguns políticos portugueses.
Beijinho :)

Anónimo disse...

Fantástico!
Obrigada pela partilha.
MB

Maria do Porto disse...

Touché!
Bjs

Maré alta disse...

Excelente! Actual!
Diz tudo!

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Sem dúvida, uma mensagem muito actual para uma boa reflexão!

Um abraço e boa semana,



Anónimo disse...

Padre Antônio Vieira previu o futuro e teve uma visão realista do que se passa hoje no reino do largo da rataria.
Estão sedentos do poder e ainda vão acabar comendo-se uns aos outros.Já que roídos ficaram com o resultado legislativo.Mas o eurorato vai chegar para a podridão pois assistência tem que chegue.Força Assis com Seguro.
José G


Anónimo disse...

Parece recado encomendado para António Costa. Mais valia que frontalmente assumisse a sua posição crítica contra Costa e a favor dessa inacreditável figura menor do PS que é Francisco Assis, que só agora, depois de tudo o que se tem vindo a passar e depois dos discursos lamentáveis do PR, vem criticar abertamente A.Costa. Patético e vergonhoso. Com "amigos" destes, Costa não precisa de inimigos da Direita para o criticar. Seja como for, os Assis deste Mundo têm um lugar reservado na História, que é o caixote do lixo. O governo de Direita cairá, a 10 do corrente, a alternativa maioritária de Esquerda na A.R seguir-se-lhe-á e teremos descanso pelos próximos 4 anos, após as malfeitorias socio-económicas que o PSD/CDS fizeram, deixando o país em ruínas.
E Seguro, Assis, S.Sousa Pinto, A.Beleza e quejandos passarão a notas de rodapé.
Vieira tem outros Sermões bem mais oportunos para a ocasião. Saiba-se escolher.
Vasco Serrão

Helena Sacadura Cabral disse...

Vasco Serrão
O que aí vai de irritação contida!
Assumo - na minha vida - o que tenho de assumir e não o que os "outros" entendem que eu devo assumir. Nasci assim e como tal morrerei. Nada a fazer. A política interessa-me pouco, porque não vivo dela.
Este discurso do Padre António Vieira e não outro - e conheço-os todos bem, porque os li por gosto1 - resume não o país , como pretende, mas a alma humana.
Os países crescem. evoluem, ou regridem consoante as épocas. Já o génro humano muda muito pouco…
Não politize tudo na vida. Porque parafraseando o Dr Sampaio, que deve admirar, "há vida para além da política"!

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Dra.Helena, como é possível que dum discurso do Padre António Vieira, se chegue a tanta irritação,comparações com o que é incomparável e pior,que se politize um texto que certamente o autor não tinha como fim!

Neste tempo de vendavais, recomenda-se serenidade se possível!

Um abraço,