sábado, 31 de outubro de 2015

Condição humana

“E quando os homens são de tal condição, que cada um quer tudo para si, com aquilo com que se pudera contentar a quatro, é força que fiquem descontentes três. O mesmo nos sucede. Nunca tantas mercês se fizeram em Portugal, como neste tempo; e são mais os queixosos, que os contentes. Porquê? Porque cada um quer tudo. Nos outros reinos com uma mercê ganha-se um homem; em Portugal com uma mercê, perdem-se muitos.

... Porque como cada um presume que se lhe deve tudo, qualquer cousa que se dá aos outros, cuida que se lhe rouba.”

                                      Padre António Vieira, in 'Sermões' 


 HSC

9 comentários:

Virginia disse...




Fabuloso.

Bom Domingo.

TERESA PERALTA disse...

Afinal, a fama já vem de longe…
Para além dos três descontentes, o benefício vira malefício, em relação ao visado. Continuo a pensar que o melhor remédio é viver na prudência e na discrição.
Este sermão "cai que nem uma luva" na actuação de alguns políticos portugueses.
Beijinho :)

Maria do Porto disse...

Touché!
Bjs

Maré alta disse...

Excelente! Actual!
Diz tudo!

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Sem dúvida, uma mensagem muito actual para uma boa reflexão!

Um abraço e boa semana,



Anónimo disse...

Padre Antônio Vieira previu o futuro e teve uma visão realista do que se passa hoje no reino do largo da rataria.
Estão sedentos do poder e ainda vão acabar comendo-se uns aos outros.Já que roídos ficaram com o resultado legislativo.Mas o eurorato vai chegar para a podridão pois assistência tem que chegue.Força Assis com Seguro.
José G


Anónimo disse...

Parece recado encomendado para António Costa. Mais valia que frontalmente assumisse a sua posição crítica contra Costa e a favor dessa inacreditável figura menor do PS que é Francisco Assis, que só agora, depois de tudo o que se tem vindo a passar e depois dos discursos lamentáveis do PR, vem criticar abertamente A.Costa. Patético e vergonhoso. Com "amigos" destes, Costa não precisa de inimigos da Direita para o criticar. Seja como for, os Assis deste Mundo têm um lugar reservado na História, que é o caixote do lixo. O governo de Direita cairá, a 10 do corrente, a alternativa maioritária de Esquerda na A.R seguir-se-lhe-á e teremos descanso pelos próximos 4 anos, após as malfeitorias socio-económicas que o PSD/CDS fizeram, deixando o país em ruínas.
E Seguro, Assis, S.Sousa Pinto, A.Beleza e quejandos passarão a notas de rodapé.
Vieira tem outros Sermões bem mais oportunos para a ocasião. Saiba-se escolher.
Vasco Serrão

Helena Sacadura Cabral disse...

Vasco Serrão
O que aí vai de irritação contida!
Assumo - na minha vida - o que tenho de assumir e não o que os "outros" entendem que eu devo assumir. Nasci assim e como tal morrerei. Nada a fazer. A política interessa-me pouco, porque não vivo dela.
Este discurso do Padre António Vieira e não outro - e conheço-os todos bem, porque os li por gosto1 - resume não o país , como pretende, mas a alma humana.
Os países crescem. evoluem, ou regridem consoante as épocas. Já o génro humano muda muito pouco…
Não politize tudo na vida. Porque parafraseando o Dr Sampaio, que deve admirar, "há vida para além da política"!

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Dra.Helena, como é possível que dum discurso do Padre António Vieira, se chegue a tanta irritação,comparações com o que é incomparável e pior,que se politize um texto que certamente o autor não tinha como fim!

Neste tempo de vendavais, recomenda-se serenidade se possível!

Um abraço,