quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Os intocáveis


Fazer humor aqui em Portugal, como em qualquer outra parte do mundo, exige que os seus protagonistas sejam não só muito dotados como, sobretudo, que saibam rir-se de si próprios, não se levando demasiado a sério. São poucos os que obedecem a este critério. Mas são bastantes os que "acham" que obedecem.
Os Gato Fedorento tiveram um início promissor, depois de haver um certo cansaço das rábulas de Herman José. Tinham juventude, sentido de humor, irreverência e constituiram uma lufada de ar fresco.
O tempo havia de trazer-lhes demasiada exposição publicitária - sobretudo, a RAP, Ricardo Araújo Pereira, o cérebro do grupo - e, com isso, poder mediático que havia de os fortalecer mais ainda, quando os políticos decidiram submeter-se às suas diatribes. Todos. E os que se negaram virariam prato forte da sua veia humorística. Estou à vontade, porque um dos meus filhos, ou os dois  - já nem me lembro - também participaram na festa. Não apreciei, mas nunca fui mãe de me meter nas suas vidas, sobretudo quando a área possa envolver a gestão da política.
Espreitei o novo programa deles na TVI. Queria ver as novidades, mas o que me apareceu foi uma rábula com a pizza de Sócrates - que cansaço -, umas tantas piadas à idiossincrasia nacional e, claro, alguma brejeirice sobre a nega dada pelo PM em participar na brincadeira.
Ricardo Araújo Pereira é, não duvido, um homem bastante inteligente. E que sabe, como ninguem, utilizar a inteligência explorando muito bem as fraquezas da ocasião. Do país, dos governantes e, claro, dos políticos. Que ele usa para fazer política e também humor. 
Mas continuo sem saber se ele tem mesmo graça ou apenas é engraçado. De algo tenho, todavia, a certeza. É que ele pertence ao grupo dos intocáveis e que pessoas como eu, que lhe não rendem homenagem, só podem ser muito limitadas...

HSC

28 comentários:

Anónimo disse...

Posso fazer-lhe companhia.
Não consigo achá-los engraçados

Anónimo disse...

As palavras que sempre lhe direi:

Humor
Só com Amor
Para não ser um estupor
Sem sentir com ardor
Nem tão pouco fervor
Todo este clamor


Anónimo disse...

Boa tarde Sra. Dra. Helena, continuo a achar graça aos Gatos e ao Ricardo principalmente pela forma como ele diz;)), respeitando a sua opinião. Claro que também faz política como todos, senão não tinha piada!
Quanto ao outro aspecto de intocáveis concordo e fazem-me lembrar os eleitos do Pais!
São sempre os mesmos. Os mesmos professores convidados, os mesmos comentadores, os mesmos políticos, os administradores de empresas que gravitam em várias áreas e chego a perguntar-me se serão assim tão inteligentes que dominem tudo. Conheço um que foi directamente da ferrovia para a administração dum Hospital (isto já há alguns anos). São sempre os mesmos e porque não outros? Também os há de excelência que desempregados ou vivendo no anonimato longe do Pais fazem obra e ninguém os conhece! Porquê? Porque são sempre os mesmos a ter os privilégios.
Com os meus respeitosos cumprimentos.
Es.

Anónimo disse...

Pois são sempre os mesmo intocáveis, são.
Mas estes, ao menos, fazem-nos rir.

Anónimo disse...

Gato escondido tem rabo de fora.E depois do SLB ,só podia ser brejeirice.É o nível do iô-iô.
AG

Virginia disse...


Os gatos no seu conjunto já tiveram imensa graça, mas perderam-na por completo com a proliferação de anúncios do MEO e não só. Agora já cansam, fecho sempre o som quando vem a publicidade, embora lhes reconheça alguma graça. Do que gosto mesmo é do programa Governo Sombra, em que RAP é mesmo excepcional. O que ele tem de melhor é que não ri , como Herman, das sua graçolas e diz tudo com uma ingenuidade e espontaneidade, que sabemos não ser verdadeiras. As suas crónicas são engraçadas e inteligentes. Acho que deveria ser melhor aproveitado e deixar de lado os outros três que não têm mesmo graça nenhuma.
Acho que PPC está no seu direito de não querer sujeitar-se a piadolas parvas.

Anónimo disse...

Tesourinho deprimente é:
- Ricos sem terem riqueza.
- Pobres sem serem pobres.
-Humor sem graça.
José

Anónimo disse...

Isto é tudo muito bonito mas...deve ser o espírito do Manuel Maria ( não é o da Cultura ) Du Bocage que paira a assombrar algumas almas portuguesas.
Penso eu!
Tereza

Helena Sacadura Cabral disse...

Caro/a ES
Os intocáveis são sempre os mesmos, de facto. E as mesmas famílias, os mesmos nomes.
Só que a mim os Gato, no inicio, fizeram-me rir imenso. Agora, raramente me rio. E não sou uma pessoa sem humor...

João Menéres disse...

Estou de acordo : Já me cansam de tanto os ver.
E o Aparece, não aparece ? não foi muito feliz.

Melhores cumprimentos.

Anónimo disse...

Façam o favor de ser felizes!

Anónimo disse...

"As palavras que nunca lhe direi":

Humor
Tem se ser sem amor
Só com muita dor
Vindas de um estupor
De alma sem graça nem cor
Mas que sente que é pintor

Então,e digo? :-))))

Ai é!
Coisas do Zé
Que foi molhar o pé
Lá na baixa maré
E seguiu p'ra Santa Sé
P'ra rezar com fé
Por si,uma Avé!


Zé ( não é pató mas é toné )

Benó disse...

Nunca achei piada aos Gatos Fedorentos. Mesmo no seu início, vi um ou outro programa. Agora, nem me despertou a curiosidade de os ver.

Anónimo disse...

Com tanta lata não sei como não enferrujam.

Anónimo disse...

Pois acha-os mortais, com um humor que destabiliza. O problema, para quem não gosta deles, é que aparecem...exactamente em plena campanha eleitoral. Aquela sobre o Passos, vir ou não, estava genial. Os Gatos são irreverentes e estão-se nas tintas para preconceitos velhos. Tão simples como isso!
Madalena Ferraz de Carvalho

Fatyly disse...

Também lhes achava imensa graça e hoje não consigo rir e ao ver o novo programa na TVI, gostei mais do Jerónimo de Sousa que me fez rir com duas tiradas:) ao invés do RAP.

Não tenciono ver mais nenhum.

Também gosto imenso de ver publicidade e não há um spot feito por ele ou por eles que goste.

Um bom dia

Anónimo disse...

Os Gato são geniais, sobretudo o RAP, existem pessoas que não entendem o tipo de humor que eles fazem!

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 10:01
É certamente o meu caso. Mas felizmente e para compensar há sempre gente genial como é o seu caso. Sorte sua!
:-)))

Helena Sacadura Cabral disse...

Madalena Ferraz de Carvalho
Estar-se nas tintas para preconceitos velhos é natural.
Mas olhe que eu sou velha e não me reconheço nas velharias deles...

Anónimo disse...


Bom dia Helena
Por defeito não tenho humor, sou apreciadora do humor ao natural, o humor que nos faz rir, sem ofensa ao outro/sem ironia.
O Ricardo é um homem charmoso e inteligente, já me fez rir muito.
Agora não tanto, ontem a Catarina Martins soube responder com humor inteligente, penso que o Ricardo não estava à espera de algumas respostas.Gostei de ver o Gerónimo de Sousa parece-me genuíno.

Carla

Isabel Pais disse...

Não acho... nunca achei piada alguma aos gatos nem ao RAP....faço parte dos limitados...pouca sorte a minha!

Isabel

Anónimo disse...

Querida Drª Helena,
Não leve a mal, mas gostava de a ver como convidada.

Um beijinho
Vânia

Anónimo disse...

Hoje os Gato Fedorento atingiu o auge pois esteve presente um belo gatão com um óptimo ar e cheio de humor.Está muito parecido consigo no seu belo sorriso.Fartei-me de rir.Já exportamos muito bons produtos...agora vacas?! :-))) Ainda bem que as nossas vacas começam a conquistar o mundo.
Parabéns ao VPM e á Mãe e também aos Gato.
Bem hajam!
MT

Anónimo disse...

Ontem o sorriso do convidado era um bocado para o amarelo...mas está bem, ao menos foi. Já sabia o que o esperava, não é verdade ? :-)

Anónimo disse...

Pelo programa com o ilustre VPM um aplauso.Foram muito engraçados.
Teresa

Anónimo disse...

Giro giro era a Manelinha Moura Guedes hoje nos Gato Fedorento mais o mainato das kunhepas vindo das maxambas do Xiveve.
Entretanto vou fazer uma macumba para isto acontecer.
Inté

Anónimo disse...

Não acredito que não tenha visto o que levou lá o vice PM
Acho que o vice teve à altura e por vezes muito acima das piadas, muito preparado, muito humor, gostei de o ver, deixou o RAP sem resposta, e por duas vezes, pelo menos, teve mais graça que o seu interlocutor.
Muita saúde
AC

Anónimo disse...

Num mundo tão cinzento quem fizer por fazer sorrir já é uma gota de esperança.

" Sorri,sorri sempre...ainda que o teu sorriso seja triste.Porque mais triste que o teu sorriso é a tristeza de não saber sorrir."

Uma frase que jamais esquecerei e que me foi transmitida por um grande amigo e repasso.Cada um fará com ela o que entender.

Eu,passei a sorrir mais.

Obrigado Gato Fedorento até pelas alturas em que me apetece bater em vocês.

Obrigado pelo esforço.

JGuilherme