quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Empréstimos...

"...A manchete de hoje do Jornal de Notícias diz que cada português já contribuiu com 1950 euros para salvar a banca nacional . Ironia das ironias: quando os bancos nos emprestam, cobram juros e penhoram-nos se não pagarmos. Quando os bancos precisam de dinheiro, nós damos de bandeja e não recebemos nada em troca. Quando estudei, não era esta a definição de capitalismo e economia de mercado. Uma ironia triste e lamentável."

                         Pedro Rolo Duarte in Sapo 24

Tens toda a razão, meu caro Pedro. Também eu, quando estudei, não era esta a definição que aprendi. Mas será que o que aprendemos há alguns anos - muitos no meu caso, apesar das tentativas de actualização - vale hoje alguma coisa?!

HSC

16 comentários:

Anónimo disse...

Isto é tudo muito feio mas...

Rato Cheirosento

João Menéres disse...

Só nos juros que não me pagam pelo justo valor, ACREDITO !

Melhores cumprimentos.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Realmente tudo está invertido. Mas posso dizer-lhe, drª. Helena, de uma situação
que tenho acompanhado de perto. Um fiador. por uma prestação mensal de 50 Euros,
tem vivo um autêntico inferno. Primeiro não conseguia pagar mensalmente porque
o Novo Banco não lhe dava essa possibilidade. Só no 2º. mês era fornecida a
referência multibanco, sempre através do contencioso. Portanto só pode pagar
de 2 em 2 meses, sempre com juros. Mas de vez em quando penhoravam a reforma,
a quantia de IRS que tinha a receber, como a deste ano, por exemplo.Um calvário
de negociações com advogados do Banco, com o Agente de execução fiscal, para
que fosse levantada a penhora da reforma, e entretanto viver com, muito menos
dinheiro(para quem tem uma reforma de 700 euros)...já se vê o Banco para quem
deve algum procede assim, mas para pagar milhões aos lesados é como se sabe...
Sobre aquilo que cada português já contribuiu, acredito que ainda vamos
contribuir muito mais. Andamos a trabalhar para os Bancos e a ter que
prescindir de muito que precisamos para as n/vidas.
Os meus cumprimentos.
Irene Alves

Anónimo disse...

De Bancos só sei depositar e usar o cartão de débito. Mas há uma coisa que gostaria de saber: Para onde foram aqueles milhares de milhões que entraram no NB e que agora apresenta milhões de prejuízo...

Madalena Ferreira disse...

Olá,

Tudo isto gera muita desconfiança, no sistema financeiro.
Não sou a favor, mas daí as pessoas não confiarem nos Bancos e guardarem em casa as suas economias.Depois acontecem surpresas!

Um abraço Dra.Helena,

Anónimo disse...


Boa tarde Helena
Servem-se, dos nosso dinheiro para fazerem investimentos, com lucros altos em troca é nos dado juros de miséria.
O pior é que não podemos fazer nada. Já não sei se será melhor investir, ou mantermos o mealheiro onde está. Dúvidas existem muitas, certezas poucas.

BFS
Carpe Diem

Carla

Anónimo disse...

Empréstimos!
Por falar de empréstimos,ai quem me dera ter um amigo como tem o 44/33 que lhe emprésta milhões,dizem!Bem gostava que me emprestasse algum,só para lhe comprar uma Bubble House de cristal para que pudesse ver as estrelas e o luar todas as noites.Sonhos...

Anónimo disse...

Somos um povo com muitas "folgas" -
que se há-de fazer?

George Sand disse...

A Banca é regulada. A regulação é feita pelo Governador do Banco de Portugal. O governador do Banco de Portugal é convidado para exercer o cargo, pelo governo. O governo existe e tem como responsáveis máximos o Primeiro Ministro e o Vice Primeiro Ministro, uma vez que se trata de uma coligação.
O que ainda se vai passar com o BES, ainda estamos para ver. Foi injectado dinheiro e meses depois...apresenta prejuízos. Onde está esse dinheiro?
O que se tem passado na banca é um escândalo!
Espero, portanto, que se apurem os responsáveis e que a justiça actue.
A corrupção ultrapassou tudo o que imaginar se possa. Portugal e os portugueses não merecem isto.
A justiça tarda, mas ela vai chegar. Mesmo para aqueles que insistem em achar que são intocáveis.
Cumps,
G.S

Anónimo disse...

O que vale hoje para alguns - felizmente - é a farsa. Também eu aprendi bons ensinamentos antigamente e hoje vejo tudo alterado.Infelizmente.
Pinta-se o mundo de cor-de-rosa quando ele está cinzento ou negro...e isto é enganar.Não,não tem nada a ver com optimismo!Não é nada cor de rosa o que se passa no mundo,para quê enganar os inocentes?!

Ser optimista é ver a realidade como ela é.Umas vezes mais turbulenta e outras mais suave.Sim,como o azul do mar.
Gosto do azul,não engana.

Nunca gostei de empréstimos.Faço por nunca ter de recorrer à eles.Quem se habitua a empréstimos não vai longe.
O melhor mesmo é saber gerir as coisas de forma a nunca ficar DEPENDENTE.

Temos de aprender a conseguir a viver com o que é nosso,a ter as nossas economias e poupanças para sermos independentes.

Só sendo independentes conseguimos ser livres.

Os empréstimos tornam-nos escravos,e sendo escravos roubam-nos a alma.

Sara

Anónimo disse...

http://expresso.sapo.pt/politica/2015-09-18-Calem-me-esse-filho-da-As-primeiras-palavras-de-Mario-Soares-num-comicio-no-Tramagal

Empréstimos? Não,obrigado!
O povo precisa lembrar,e,não sou eu que diz...

José Gonçalves

Anónimo disse...

Realmente,lamentável.
Tão lamentável capaz de nos meterem a mão nos bolsos sem querermos. E o mais grave é - que não temos opção.
É assim o socialismo - rouba-nos até á inconsciência. Mais deixasse-mos...
É uma praga a par de tantas outras.
GSantos

Anónimo disse...

🍃🌸🌿🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸🌿🍃🌸
Ervilhas de cheiro para si e não são emprestadas,são oferecidas.Estas ninguém lhe cobra.
Uma noite feliz.

:-)

Anónimo disse...

Mais deixássemos...
GSantos

Anónimo disse...

🌹🌹🌹

Anónimo disse...

O seu bom senso...se pudesse emprestar a alguns/mas era divinal.