domingo, 9 de novembro de 2014

O velho Café Império


O Café Império acompanhou uma boa parte da minha vida de solteira e de casada. Era um local de tertúlias várias e ficou indelevelmente ligado a um certo período da vida lisboeta. Com o 25 de Abril atravessou um período difícil, mas de há uns anos para cá, recuperou muita da sua tradicional clientela e absorveu muitos dos novos moradores da zona.
Ao fim de semana é tipicamente familiar e há bastantes anos que eu, filhos e netos lá jantávamos. Com a morte do Miguel, tivemos o nosso período de nojo, mas acabámos por decidir que deveríamos retomar a tradição. Hoje, quando chegámos deparámos com casa cheia e ambiente de festa. O nosso cantinho estava livre, mas só percebemos depois, as razões de tal enchente.
É que o painel do Café Império, da autoria de Luís Dourdil (1914-1989), fora restaurado no âmbito das celebrações do centenário do artista e havia sido inaugurado hoje.
O mural de 48 metros quadrados, criado em 1955, está classificado como património cultural, mas encontrava-se «em estado de apreciável degradação». A sua recuperação foi conseguida com o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, através da Direcção Municipal da Cultura. Para além das celebrações do centenário do artista, a recuperação do mural também foi alvo de visitas no âmbito das Jornadas Europeias do Património, que decorreram neste fim de semana.
Pessoalmente e porque sou grande admiradora de Dourdil. de quem, aliás, tenho um quadro lindo, fiquei muito satisfeita por lá ter ido hoje!
HSC

9 comentários:

Virginia disse...


Lembro-me muito bem do café e do cinema Império. Acho que cheguei a ver lá três filmes do Ingmar Bergman num só dia.....numa sessões especiais que havia no verão. Era um excelente espaço, numa zona que gosto muito de Lisboa. Ainda bem que restauraram o painel. Há cafés que deviam existir para sempre, fazem parte do nosso imaginário de Lisboa.

Fatyly disse...

É tão bom vermos a recuperação de locais que gostamos e que mereciam mais atenção.

Não sei bem onde fica este Café, mas não me é desconhecido. Tenho que averiguar:):):)

Um bom domingo e as melhoras dos seus!

© Piedade Araújo Sol disse...

desculpe mas o titulo tem uma pequena gralha ..

:)

Maria do Porto disse...

Não conheço o restaurante, mas conheço a obra de Dourdil.
Um belo exemplo de uma Câmara, serviço público, sensibilizar-se e ajudar um "serviço particular",mas onde a importância da obra assim o exige. Esperemos que outras o façam...
Cumprimentos

Anónimo disse...

Foi-se o Montecarlo e o Monumental! Resta-nos o Império, a Mexicana e pouco mais...

Pôr do Sol disse...

Valha-nos uma boa noticia!

Tambem tinhamos por hábito, pelo menos uma vez por mês, irmos ao bifinho do Café Império. Das ultimas vezes que lá estivemos (há talvez mais de um ano ) ficámos desolados com o estado da parede e do painel.

Lembro-me de me ter insurgido contra o facto da CML não fazer nada. Finalmente chegou o momento.

Temos de ter esperança. Não dizia a minha avó "não à mal que sempre dure"?

LeonorMag disse...

Deu-me uma muito boa razão para visitar o Café Império! Muito obrigada.

Anónimo disse...

Lindíssimo também o que se encontrava no Restaurante Panorâmico de Monsanto.
Uma pena de cortar a alma estar ao abandono.
FT

Anónimo disse...

Gostei de a ver, a si e ao seu filho, neste admirável espaço, em família, mantendo um quase anonimato das "famílias normais", que muito me alegrou ser possível!