quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Esclarecendo

Este blog começou em 30 de Dezembro de 2009 e, ao longo destes quase cinco anos, abordou as mais variadas questões, desde a politica, à economia, à sociedade. Nele sempre disse o que pensava e nunca o usei para defender posições que não fossem exclusivamente as minhas. 
Tendo, como sempre tive, dois filhos na política, isso nunca me inibiu de me expressar como alguém que tem pensamento próprio. Em raras ocasiões concordei com as posições de um ou do outro. Também por esse facto não deixei de as manifestar. Aliás, era só o que faltava a qualquer cidadão que tenha familiares na política, não poder expressar o seu pensamento de forma independente
Há cerca de uns meses este blog passou a atrair os descontentes com o actual situação do país, que aqui começaram a comentar não os post´s que publico, mas o governo, esquecendo que não só não faço parte dele, como já publicamente disse não ter sido com o meu voto que ele foi eleito.
Por causa disso, em tempos avisei aqui que seriam eliminados todos os comentários que pretendessem fazer desta casa o vomitório de criticas ao meu filho Paulo, porque como se deverá compreender, eu não teço aqui comentários sobre ele. Critico a actuação do governo sempre que entendo dever faze-lo, mas não lavo em praça pública, questões familiares. Nem eles, irmãos, alguma vez o fizeram, porque aquilo que os unia era bem mais forte do que aquilo que os separava. Não é o nosso modo de gerir a vida, pese embora o contrário disso até seja hoje muito frequente.
Assim, não vale a pena os anónimos darem-se ao trabalho de me tentarem ofender pelos actos de quem governa. Há imensos blogues onde serão muito bem vindos. Aqui não. 
E aproveito para esclarecer que quando emito opiniões, elas são as minhas, e por elas nunca recebi compensações de natureza alguma. Bem pelo contrário. O que me dá o direito a dizer o que penso, mesmo quando isso coincida com posições familiares. 

HSC

28 comentários:

Observador disse...

Por que será que este seu texto não me espanta? Talvez seja porque a Helena sempre nos habituou a uma postura de seriedade.
Nunca por aqui (blogue) vi, da sua parte, uma referência ao seu filho Paulo Portas. O que percebo e, por isso, concordo.
Não imagino qual a ideia de certas pessoas ao vir aqui destilar uma dose de, digamos, má disposição (para não chamar outra coisa).
Se os irmãos (Miguel e Paulo) tinham respeito um pelo outro, não seria lógico que os comentadores mal dispostos optassem por respeitar este espaço?
Pronto, lá estou eu a dizer coisas. Isto é coisa que se entranhou em mim s, de vez em quando, dá-me para o fazer.

Cumprimentos, estimada Helena.

TERESA PERALTA disse...

Graças a Deus, porque lhe deu um raciocínio perfeito...
Beijinho, Helena.

Anónimo disse...

Helena,
já li, alguns desses comentários admiro-a, por os publicar, quem não deve não teme.
Alguns comentadores, ainda compreenderam que não faz parte do governo, aproveitam para lhe darem recados, como se fosse possivel, ter poder para os resolver, sendo mãe de quem é.
Já vi isto bem pior...
Já diz o velho ditado:

“Os cães ladram e a caravana passa”.

Carla

Silenciosamente ouvindo... disse...

Subscrevo e compreendo perfeitamente
esta sua posição e o direito que tem
de tomar.
Bj.
Irene Alves

Virginia disse...


Apoio-a incondicionalmente e admiro a sua imparcialidade no que respeita à política. Sabe que não sou de elogios, mas pessoas com a sua seriedade e valor é que nos deviam governar.

Anónimo disse...

Grande Senhora.

maria isabel disse...

este esclarecimento já tem sido feito por diversas vezes.Espero, Doutora Helena, não precise de o fazer novamente.
Estou e sei que muitos mais estão, em perfeito acordo com tudo o que diz.
sei que é difícil ficar indiferente aos vómitos aqui lançados,mas por favor não castigue quem gosta de a ler,acabando com os seus escritos.
Abraços

Anónimo disse...

Gosto muito de si, da sua forma
de dizer as coisas, da sua personalidade.
M.Júlia

bea disse...

Pois eu só a comento pelas razões que acima descreve. E, como aliás a Helena diz muito bem, não faltam lugares por essa blogosfera receptivos à crítica política ou a menos que isso.

Dalma disse...

Pois, não concordar, não significa ofender, tão somente expressar uma opinião diferente!

© Piedade Araújo Sol disse...

concordo!

como eu gostava de ter essa força!

:)

Isabel Mouzinho disse...

Muito bom! Adoro!

Beijinho ;)

Maria do Porto disse...

Concordo plenamente consigo.
Um blogue com uma variedade tão grande de temas, transmite única e somente a opinião de quem o faz. E é disso que se deve tratar, havendo naturalmente quem pense de maneira diferente e o expresse.
Mas não o levem para atacar, para menosprezar, por favor! É só uma troca de idéias, civilizada!
Cumprimentos

Anónimo disse...

É por isso, que todos os dias venho aqui para ler o que escreveu. Admiro a sua imparcialidade, e eu também não votei neste governo, nem voto.
O seu filho Miguel partiu 2 meses depois do meu marido com a mesma doença, gosto muito da maneira como se expressa em relação a ele.
Que Deus a abençoe.
Maria Fernanda Henriques

Paula Ferrinho disse...

É por isso que gosto (tantooooo) de si!!
Este País não está habituado a gente com o seu nível, com a sua elevação e discernimento. Alguém me disse um dia que "ser leal não é estar sempre de acordo" e, a propósito deste seu post, lembrei-me hoje dessa frase!...

Um beijinho, Helena!

Anónimo disse...

Infelizmente a maioria das pessoas perdeu os valores mais importantes da vida e para além disso vivem embaladas por gente que há anos, na televisão e na rádio, fala dos outros com a maior leveza. Que eu saiba esses que falam dos outros nunca se chegaram à frente pelo país. Eu prefiro os que se chegam à frente.
Um abraço
Inês Galvão

Fatyly disse...

Mais uma bela colher de chá o que falta a muita gente.

Durma bem que eu irei fazer o mesmo e amanhã será novo dia!

Nunca deixe essa sua força!

Beijos

Anónimo disse...

Não há nada como ser dono de si mesmo!
Só um pequeno reparo: o plural de 'post' é 'posts'.

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 22:48
Não sei se é posts. Acredito que seja. Pela gramática seria. Mas tanho visto muitas vezes escrito em inglês post's.
Vou-me informar para tirar dúvidas.
Obrigada!

Margarida Alves disse...

Antes de ser mãe, é uma pessoa com identidade própria, com o seu espaço, com as suas opiniões, com as suas vivências que devem ser respeitadas. Aliás, o que deve ser feito com todo o ser humano!Não é fácil lidar com quem não tem respeito pelos outros, mas a Senhora tem sabido fazê-lo. E muito bem. Parabéns. Margarida

Gabriela disse...

Já disse que gosto muito de si, não disse? Está bem.
Foi só mais uma vez.
PS: A senhora é um exemplo para todas as mulheres. E... para muitos homens, também.
Obrigada.

Anónimo disse...

Sempre gostei de a ouvir e de "a ler". E mais uma vez este post confirma a opinião que tenho de si: integra e Mãe com M grande.

Observador disse...

Se me é permitido, o plural de post é posts.

Francisco Seixas da Costa disse...

Cara Helena. Compreendo perfeitamente a sua posição. Um forte e soludário abraço. Francisco

Helena Sacadura Cabral disse...

Obrigada a todos pela compreensão.

tuxa disse...

Que nunca as "mãos" lhe doam.

Anónimo disse...

Apenas para dizer...que bela lição de boas práticas....pena que tantos "senhores iluminados" não estejam atentos.

Um abraço de grande Admiração, bem aja.

Escrever Fotografar Sonhar disse...

Sempre coerente. Pena que nem todos percebam à primeira.