quinta-feira, 11 de setembro de 2014

2º Round: quatro palavras

O debate desta noite foi bastante diferente do anterior. Com efeito, António Costa espevitou e soube lançar farpas cirúrgicas a Seguro. Este, por sua vez, também mudou de estilo, e evitou as cansativas lamúrias do dia anterior. Ambos se olharam nos olhos, frios e pouco cordiais.
Costa deixou-se de falinhas mansas, não poupando o adversário na questão da reforma do mapa administrativo. Que, aliás, respondeu com a infeliz frase: “não estive à janela do município a ver qual era a minha oportunidade”.
Não faltaram acusações mútuas de colagem a Passos Coelho e ao seu governo onde, julgo, ambos tiveram alguma razão
Nas questões económicas e europeias descortinaram-se certas concordâncias, mas deixaram algumas perguntas de Clara de Sousa sem resposta. Nomeadamente, quando questionados sobre futuras coligações ou se era possível atingir a meta de 2,5% do défice, ou como tencionava Costa financiar as medidas que propunha para as empresas ou ainda com que verbas iria Seguro fazer a chamada re-industrialização do país.
A frase decisiva - quase assassina - viria, contudo, no final, pela boca de Costa, quando afirmou: "Tu não foste capaz". Estas quatro palavras encerraram o essencial daquilo que os opõe.
Clara de Sousa moderou bem o debate, tentando levar sempre a discussão para questões concretas.

HSC

23 comentários:

Virginia disse...

Tu não foste capaz...


E tu, Brutus, serás?


É caso para perguntar!!

bea disse...

A esperança dos portugueses já não cola em Seguro. António Costa tem, pelo menos, a vantagem de ainda não ter experimentado.

Observador disse...

Vitória clara de António Costa.
António José Seguro mostrou o que é, o que tem sido. Fraco, muito fraquinho.
Como alguém disse, 'quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré'.

Cumprimentos, estimada Helena.

Anónimo disse...


Helena,
não vi o debate, o cenário apelativo com uma cor forte, bem pensado!
Veja hoje na Sic, a reportagem
" Casamentos infantis", vi imagens de arrepiar, pobres crianças, nem tenho nome para classificar os pais e maridos...
Se tiver tempo leia a carta do chefe Indio Seattle, vai gostar!
Talvez o mundo fosse um pouco melhor, se em tudo que se fizesse, predomina-se o amor e não o ódio.

http://www3.uma.pt/jesussousa/PoliticasEducativas/3Anossaterrasagrada.pdf

Carla

Paulo Abreu e Lima disse...

Helena, não sei se já leu, mas gostei da análise de hoje de JMF

Anónimo disse...

O António Costa, colocou a minha terra, Lisboa, no mapa do turismo internacional - isso obra do António Costa e da sua equipa.

Fico muito agradecido pelo que fez e há-de fazer em Lisboa e no País.

Estou certo disso

Zé da Adega da Esperança

Isabel Mouzinho disse...

Helena:
Não tem nada a ver com o post, mas hoje, que já é 12 de Setembro, mando-lhe um beijinho especial.

(Dizem que "quem sai os seus..." Por isso percebe-se ;)

Anónimo disse...

Se nós precisamos de fisioterapia,o PS está a precisar de Psiquiatria,pois achei um duelo alucinante.
É de pessoas assim a mostrar tanto rancor mútuo que Portugal precisa? Por pouco a agressão psicológica passava a física...mas também qual delas a pior?!
Enfim! A luta pelo poder está á vista,vale tudo...

TERESA PERALTA disse...

Querida Helena
porque hoje é um dia especial, deixo-lhe aqui um enorme abraço de parabéns, pela boa semente que plantou no seu jardim e que frutificou com valores que muito aprecio.

Anónimo disse...


Bom dia Helena!
Ontem eram 2 da manhã, quando pousei o seu livro, deitei-me com as palavras " Ousar a ser feliz", opino o mesmo e bebi cada palavra, como dos interiores temas.
Será que o seu próximo livro é um romance?
Acredito que um romance escrito por si, teria a ousadia,paixão, o picante que nos prende à leitura.
Aos meus olhos a Helena é uma pessoa muito independente, mas também romântica...

"A felicidade é um problema individual. Aqui, nenhum conselho é válido. Cada um deve procurar, por si, tornar-se feliz."

Freud

Freud, Jung grandes sábios que tentavam curar os males dos outros ( muitos foram curados), mas que viveram sempre com os seus, não foram felizes, aprenderam foi a suportá-los.
Desculpe invadir o seu espaço, com os meus devaneios, mas sinto-me em casa.
Estou a aprender muito consigo, além de me identificar com a sua idealização de vida!

Carla

Anónimo disse...

Encontro-me totalmente na linha da Virgínia, ainda bem que, para já, não tenho de escolher nenhum. Todavia, se tivesse, confiaria mais em Seguro do que em Costa, o primeiro sempre é fiel e reconhecido ao partido, o segundo é um legítimo representante da classe política que tem assolado Portugal nos últimos 20 anos e que tem suscitado os mais encalorados discursos sobre a mediocridade da actual classe política.

Cláudia

Anónimo disse...

Tu não foste capaz de enganar!
Assim sim,a frase ficaria completa.A Seguro cavou,semeou,regou e na hora de colher os espantalhos ganham vida...
Sara

Helena Sacadura Cabral disse...

Teresa e Isabel, amigas, bem hajam!
Para estarmos completamente felizes só nos faltam as gargalhadas do mano velho.
Bjos

Anónimo disse...

Parabéns á Mãe e ao Filho.
Dois bons exemplos de integridade que muito aprecio.
Que hoje seja um dia de muita luz e alegria.
Gralhas

Anónimo disse...

http://youtu.be/a3MgQqT3uHY

Happy Birthday 2 you

:-)

Anónimo disse...

Desejo um dia feliz.
http://youtu.be/ApNGt0NqT78
A

Fatyly disse...

Não ouvi nada, rigorosamente nada e pelo que li ontem e hoje, não perdi nada, rigorosamente nada!

Enfim!

Um bom sábado

Anónimo disse...

Eu diria mais,ganhamos! Assim ficamos a ver degladiarem-se por uma cadeira.
E,a sua "frase assassina",fez-me lembrar,- língua bífida - cobra - Luís Vaz de Camões...
Ainda bem que Deus não deu asas a cobras...mas elas andam por aí,ai andam andam!
JV

ERA UMA VEZ disse...

Querida Helena

Ontem julgava ter enviado o abraço do dia 12 mas mais uma vez o meu computador assumiu "vida própria" e resolveu fazer greve, o que aliás vem acontecendo ultimamente.

Tentei escrever palavras bonitas que devem ter ficado a pairar por aí...sabe Deus onde.

Eu, o pessoal cá de casa e alguns amigos, felizes com o sorriso da nossa menina.
Quero imaginar que também tenha sido um dia luminoso para si e para o seu menino.

Espero que, embora com atraso, o meu comboio dos torresmos cumpra a sua missão...

Anónimo disse...

Fico Com Muito Medo!
4 palavras que traduzem o meu estado d'alma depois de ouvir estes senhores do PS.
Um atroz Inconseguimento tolheu-me os sentidos,todos...
É a anarquia a invadir o país.
Marcelo C

Anónimo disse...

A minha velha amiga - médica de profissão e 'rimalhadeira' de ocasião, e que uns bloguistas batizaram de 'velha senhora' - indignou-se (ainda mais) com o Seguro de hoje no jornal i:

"O que me interessa, neste momento, é […] sobretudo não permitir que o crime compense."

A senhora diz-me que tem saudades suas e pede-me que lhe envie as rimalhices que seguem.

este tó zero inseguro
atira com tudo ao costa
e cada dia é mais duro
nas lamúrias em que aposta,
no ódio que nos desgosta:

'deslealdade' e 'traição'
passaram a 'crime' - é forte!
ao ritmo a que as coisas vão,
ele perde mesmo o norte
e condena o costa à morte!

ps
(bem, ps salvo seja
que eu cá não sou dessa 'igreja'…):

grande helena boa e viva,
parabéns deixe lhe dê
pla data de ontem, festiva,
e pla mãe amante que é!

Helena Sacadura Cabral disse...

Ó que saudades
Eu já tinha de si
Velha Senhora, amiga,
Venham daí as verdades
Que sempre lhe reconheci!

Fiquei tocada
Pela sua lembrança.
Foi há 52 anos
Só nos faltou o Miguel
E o seu sorriso
De esperança!

Anónimo disse...

E não é que alguém deu vida ás minhas palavras? http://youtu.be/ks2ghAd3K5g
É isto mesmo que não devemos fazer!...colher injustamente o trabalho árduo dos outros.
Sara