quarta-feira, 27 de agosto de 2014

BACALHAU DOURADO (3)


Ingredientes:
.
250g de batatas
350g de bacalhau
3,5 dl de natas 
2 colheres de manteiga
Sal e queijo parmesão
3 dentes de alho
1/4 de noz, de noz moscada
10 grãos de pimenta preta desfeitos no almofariz
.
Preparação:
.
Coza as batatas e escalde o bacalhau. Passe-as por um passador, tipo passe-vite ou espremedor e reserve.
Retire ao bacalhau escaldado as peles e espinhas e desfaça-o junto com os alhos num almofariz ou, na sua falta, ponha-o dentro de um pano, feche as pontas em trouxa e bata-o energicamente como se estivesse a amassar uma massa tenra. Use o tradicional pano ou o almofariz. Não utilize o triturador porque este corta as fibras do bacalhau.
O objetivo é desfiar o bacalhau até ficar como se fossem fios de cabelo. 
Caso opte pelo pano, esmague à parte os alhos e incorpore-os esmagados no bacalhau em fios.
Leve ao lume o bacalhau esfiado com a batata e a manteiga e ligue bem estes ingredientes.
De seguida vá juntando as natas aos poucos e mexendo sempre com a colher de pau de modo a ficar uma massa bem lisa. Prove, retifique o sal, tempere com pimenta e noz moscada e polvilhe com o queijo parmesão.
Pode servir assim ou levar o prato ao forno a tostar um pouco. Acompanhe com salada.

HSC

.

24 comentários:

Anónimo disse...

Tenho-me deliciado, sinceramente, com as suas receitas! Continue por favor! Partilhar receitas não é atitude de qualquer pessoa que gosta de cozinhar. Quem gosta de boa gastronomia, só tem de lhe agradecer! Brevemente, irei tentar esta sua última receita.
Há dois dias, preparei para a família um coelho (pedaços, primeiro cozidos e depois no forno, com vista a serem desossados mais tarde), temperado um dia antes (com vinho tinto, azeite, sal, pimenta preta, dentes de alho, louro, rodelas de cebola e de cenoura, outras tantas de chouriço, coentros e um pouco de manteiga) prato que se não tiver um determinado “tratamento” (temperos), não me agrada lá muito. Acompanhado de batata cozida e grelos,“marchou” todo.
P.Rufino

João Menéres disse...

Eu não gosto de bacalhau, mas...
o único prato que verdadeiramente aprecio é o Bacalhau Dourado ( ou à Brás ) !
Claro que não sei cozinhar, HSC...
Darei a ler à minha mulher esta receita, para ver se ainda gostarei mais !

Melhores cumprimentos.

Anónimo disse...

Que delícia!Quase sinto o cheiro pela imagem.
E como emplastro que sou :-))) acho que falta um d por aí numa palavra - esfiado,ou existe?!
Vou experimentar,ui,ui,só que vai ter por companhia um branco bem fresquinho.
Gralhas

Anónimo disse...

Helena, uma receita fácil e de certeza bem deliciosa!
Posso substituir as natas por molho bechamel?
Na minha casa não entram natas...
Uma das minhas recordações, da casa de minha avó ( alentejo ) no verão eram comermos as vinagradas/Gaspacho bem fresquinhas, que bem nos sabiam com calor que se fazia sentir...

Vinagrada/Gaspacho

Ingredientes:
•3 dentes de alho,
•1 colher e meia de sopa, de sal,
•3 colheres de sopa de azeite,
•4 colheres de sopa de vinagre,
•meio pepino,
•2 tomates maduros,
•1 pimento verde,
•200 grs de pão duro,
•oregãos.


Preparação:

Num almofariz pisam-se os dentes de alho com o sal, para se obter uma papa. Coloca-se esta papa no fundo de uma terrina e rega-se com o azeite, o vinagre e os oregãos. Corta-se os tomates o pepino , pimento e junta-se ao preparado anterior. Junta-se na terrina e regam-se com 1 litro e meio de água gelada. Na altura de servir junta-se o pão cortado em cubos pequenos. Serve-se bem fresco.
Podemos acompanhar ao mesmo tempo que o gaspacho, o paio e o presunto cortados aos bocadinhos.


Carla

Anónimo disse...

Hmmmm Bacalhau Dourado hmmmm...
Que bom aspecto,e confeccionado por si deve ser Bacalhau D'oiro.Com essas mãos especiais que cá para mim é o tal do ingrediente secreto!
Cada cabeça sua sentença,cada mão sua magia.
Agradeço e vou experimentar.
Kkkkkkkk

Anónimo disse...

Boa tarde Dra HSC.
O queijo quando "entra"? Não conheçia esta versão.
Parece bom,e eu que adoro natas.
FT

Anónimo disse...

Esta parece deliciosa.
Cláudia

Anónimo disse...

Este Bacalhau Dourado deve ser óptimo,e acompanhado
http://youtu.be/f75SwFIMUpk com este som que tal?
A letra melhorou,já não me senti o Mister Magoo :-)
É surpreendente a Dra...
:-)))

Observador disse...

Que bom aspecto!!!

Helena Sacadura Cabral disse...

Anónimo das 16:09
Entra no fim para polvilhar o prato antes de ir ao forno a alourar.

Helena Sacadura Cabral disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Helena Sacadura Cabral disse...

Carla
Pode, desde que seja feito com manteiga e não de compra que tem pouco sabor.

Helena Sacadura Cabral disse...

Carla
Obrigada pela receita. É parecida com a que faço cá em casa. Apenas um diferença: uso ovo cozido cortado em bocadinhos também uma folhas de hortelã pimenta!

Fatyly disse...

Sou do clube do João Menéres, não gosto de bacalhau, mas como, nem que seja para dar o exemplo aos netos que se deve comer de tudo e dar graças a Deus pelo que se tem:)

Esta receita vou experimentar, porque deve ficar bem "disfarçado".

Obrigado pela partilha

Maria Feliz Silvestre disse...

Adoro bacalhau! O meu prato favorito é Bacalhau à Braz primo do Bacalhau Dourado. Esta sua receita pôs-me a babar. Acho que engordei só de a ler...

Anónimo disse...


Bom dia Helena!
Com hortelã e ovo deve ficar muito bom!
Herdamos sempre algo de quem perdemos, ojectos, dinheiro, imóveis no nosso caso não fizemos as partilhas, não vemos necessidade.
Tudo o que é da minha mãe passará a ser meu e do meu irmão. Mas existe 3 coisas no meu jardim que são minhas que as rego com amor, quero que eles vivam enquanto eu viver, foram semeadas pelo meu pai.
2 Vasos com hortelã e malaguetas, estes serão sempre os bens mais preciosos que herdei, aqui existe vida, e 2 albuns da guerra do Ultramar que os guardo religiosamente.
As plantas foram semeadas por alguem que um dia teve vida e deixou de a ter sem querer, alguem que foi demasiado importante para mim sem saber, que me deixou sequelas com a sua partida, que com a sua perda aprendi outras, que devia ter aprendido enquanto estava vivo...

« O que aprendi com o meu pai»

A ser amiga dos meus amigos, tenho amizadades desde o tempo da escola secundária, tenho 42 anos.

Ser trabalhadora
Honesta
Responsável
Saber poupar, fazer uma boa gestão financeira sem dividas, se não tenho não compro
Quando gosto aposto
O meu pai era barbeiro em solteiro, aprendi sem ninguem me ensinar a cortar cabelos, faço-o hà mais de 20 anos em homens da familia, a minha profissão é bem distinta.
Enfim e muitas outras coisas...
Só não aprendi a ter o carro como o dele, sempre tão limpo...

Carla


Anónimo disse...

Cara Dra Helena obrigado.
FT

maria isabel disse...

Há tantas pessoas a gostar de cozinhar e partilhar receitas. Eu não gosto nada, apesar de cozinhar desde os 15 anos e de o fazer até muito bem segundo dizem.Até a minha neta,com 10 meses adora a sopa que lhe faço. Foi sempre por obrigação.
Por isso, por favor convidem-me para os vossos petiscos. Gosto de tudo e como pouquinho, não fico muito cara. Só não quero cozinhar.
Abraços para todos

Anónimo disse...

Não me liga nenhuma!... (-: fico sem saber se a palavra esfiado existe! Pesquisei no Google e pergunta-me: será que quer dizer desfiado?!
E ontem tem acento? É ontém?!
Obrigado e dia :-) para si.
Gralhas :-( triste

Helena Sacadura Cabral disse...

Gralhas
Gabo-lhe a paciência, mas agradeço.
Pode dizer-se das duas formas: esfiado e desfiado.
Contente?!

Helena Sacadura Cabral disse...

Gralhas
Ontem
Sem acento!

Anónimo disse...

Sobre a paciência li - O Poder da Paciência,de Dalai Lama e aprendi a esperar e a despertar.
Obrigado pelas suas palavras pois vejo que a leitura do mesmo surtiu efeito.
Gosto de aprender e só espero não aborreçer a senhora.
Para mim é um grande gosto visitar o seu blog.
Agradecido e contente.
Gralhas

Anónimo disse...

Hoje confeccionei este seu prato e é realmente uma delícia,aliás, vindo se si,só podia ser coisa boa.No entanto acrescentei pedaços de ananás,fruto de uma educação gastronómica sul-africana.
Obrigado e tenha um belo fim de tarde.
Francisco T

CF disse...

:) Vou levar...