quarta-feira, 25 de junho de 2014

As minhas gémeas


Ontem vim a voar contra o tempo para chegar ao Corte Inglês e assistir à apresentação de As Minhas Gémeas, o primeiro livro da Ana Marques, uma mulher de quem gosto muito e que tem uma família adorável. 
Cheguei a horas e ainda tive ocasião de abraçar a autora e a sua mãe. Casa cheia de amigos comuns, uma alegria enorme pela sala. Regalei-me com a apresentação feita pelo Diogo Quintela e com as palavras da autora. E, claro, revi o meu grupo da boémia, que estava todo lá, a desafiar-me logo para maus caminhos... Mas não cedi!

HSC

4 comentários:

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Querida Helenamiga

É sempre bom - óptimo - reencontrar o nosso grupo de boémia (e digo nosso porque eu, naturalmente também o tenho)... mas deixar-se entrar por esses maus/bons caminhos.

Hoje, na Casa da Imprensa, assisti ao lançamento de O NOSSO DN - Memória do Tempo que me permitiu encontrar muita gente do meu tempo que parece ter sido ontem - mas não foi.

Também me convidaram para recordar a má vida mas também recusei...

Qjs

Anónimo disse...


Bom dia Helena,
deve ser um livro interessante, também tive uma gravidez inesquecivel.
Depois de uma longa luta de 7 anos, durante este tempo tive dor , desilusões, não desisti hoje tenho o meu bem mais precioso a minha filha com 8 anos, resultado de vários tratamentos que nos deixam algumas sequelas,gostava de ter tido 3 filhos até aos 45 ainda tenho alguma esperança de ter mais 1 vamos ver...
Devia ter cedido aos seus amigos, os maus caminhos são os mais apeteciveis!

Um beijinho
Carla

ERA UMA VEZ disse...

MULHER MARÉ

Ser mulher também é viver alguns meses MARÉ CHEIA
para ser MARÉ VIVA num só dia

ver nascer

aquele que há-de ser
Razão
Vida
Continuação
Alternativa

e nunca nunca mais... se sentir
MARÉ VAZIA(?)...
----------------------------------

(bem haja)

Faro Portugal disse...

Parece um livro interessante.
Vou experimentar :)